Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Ó da guarda

por josé simões, em 17.08.20

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

José Teófilo Duarte - Ó da guarda

 

 

 

 

"Se fossemos racistas de verdade"

por josé simões, em 03.08.20

 

 

 

De quem é que nós "fomos atrás" para a Alemanha, França, Inglaterra, Luxemburgo, África do Sul, Venezuela, Brasil, etc, etc, para não ficarmos cá "a morrer à fome"? é a pergunta a que a senhora devia responder.

 

Hoje, um grupo de pessoas dedicou-se a tentar provar que não há racismo em Portugal. O resultado é este.

 

 

 

 

"Preto do caralho"

por josé simões, em 29.07.20

 

kkk.jpg

 

 

"Preto do caralho". "Vai para a tua terra". "Volta para a senzala". "Vou violar a tua mãe". "Fui à tua mãe e àquelas pretas todas de merda". "Tenho armas do Ultramar em casa e vou-te matar"

 

Esta vai ser uma manifestação para cumprir o que prometemos: sempre que a esquerda sair à rua para dizer que Portugal é um país racista, nós sairemos à rua com o dobro da força para mostrar que Portugal não é racista. As ruas são da direita desde o aparecimento do Chega

André Ventura anuncia uma contramanifestação de direita contra uma manifestação contra o racismo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Vai para a tua terra!"

por josé simões, em 28.07.20

 

lisboa (1).jpg

 

 

O "vai para a tua terra!" que terá sido proferido pelo assassino de Bruno Candé antes de ter disparado os tiros, do mesmo programa "ciganos em acampamentos de luxo e os portugueses a passarem mal" ou de um alentejano que manda um setubalense para a terra dele, eu não sou racista mas na minha cabecinha, mais inteligente que a dos pretos, não entra que um preto possa ter nascido à beira Sado ou em Moscavide, ou até ter andado a passear pelo Terreiro do Paço no primeiro quartel do séc. XVII, de espada a cintura em amena intimidade com um branco, ou querem ver que o que está de espada é um mânfio xunga de Chelas que vai assaltar alguém com o chino da época, à espadeirada?... Ou outro lá mais atrás, de chapéu emplumado e capa vermelha, que parece estar a mercar qualquer coisa enquanto dá indicações a um pajem branco, ou querem também ver que é um dealer da Quinta do Mocho a dar ordens a um pequeno traficante de rua? [assinalados por mim na imagem que ilustra o post], são deduções perfeitamente banais e passíveis de traduzidas em posts no albergue de alucinados racistas e xenófobos que dá pelo nome de Parler, ou em qualquer conversa de café que invariavelmente começa e acaba com "não querem fazer nenhum". Agora a sério, há quanto tempo andamos a fazer os pretos malandros e manhosos e a mandá-los para a terra deles?

 

 

 

 

Assim se constrói o discurso do ódio

por josé simões, em 27.07.20

 

1 (84).jpg

 

 

No Parler, "Free Speach Social Network", também conhecido por Fachobook, a rede para onde a direita radical está a migrar por causa da "Censura imposta pelo FoiceBurqa" [sic] agora que o Facebook, timidamente, começa a impor restrições ao discurso do ódio e às contas falsas criadas pelos minions de Trump, Bolsonaro e pelo Ventas do Chaga, ainda que para isso tenha sido obrigado por via da quebra de receitas publicitárias imposta pela grandes marcas pressionadas pelos consumidores. Um albergue de alucinados só comparável ao hospício de Twelve Monkeys.

 

 

 

 

O mentiroso profissional

por josé simões, em 22.06.20

 

Dana Wyse.jpg

 

 

"André Ventura, que defendia a exclusividade da função parlamentar, trabalha para a influente consultora fiscal Finpartner. Ao mesmo tempo é deputado e integra a Comissão de Orçamento e Finanças. Assim, recolhe no Parlamento informação privilegiada sobre questões fiscais, de máximo interesse para os clientes da Finpartner, que presta assessoria em questões… fiscais".

 

André Ventura, que defendia a redução do número de deputados porque os que lá estão são demais e além disso, segundo ele, faltam e não fazem nada, integra a  Comissão de Orçamento e Finanças que reuniu 39 vezes a que André Ventura faltou 25, integra a Comissão de Saúde que teve 21 reuniões com André Ventura a faltar a 17, e integra a Comissão de Assuntos Constitucionais que reuniu 30 vezes com 12 faltas de André Ventura. No total são 90 reuniões e 54 faltas, 60%. No tempo da Lei e Ordem do 24 de Abril, que tantas saudades inspira, André Ventura tinha chumbado o ano por faltas.

 

André Ventura, que sabe perfeitamente que 50% + 1 inviabilizam uma segunda volta nas presidenciais, para mobilizar o fraco eleitorado faz-se de burro com uma sondagem que lhe dá 7,2%, atrás dos 69,6% de Marcelo de Sousa, não percebendo o ridículo que é ser o único candidato publica e assumidamente declarado e estar nas intenções de voto umas décimas à frente de candidatos que oficialmente não existem.

 

André Ventura, depois de considerar uma "vergonha nacional" as manifestações da esquerda em tempos de Covid19, lança um apelo às hordas para não o deixarem caminhar sozinho na alegada manif anti-racista que convocou para 27 de Junho e recebe o apoio de cadastrado racista e neo-nazi Mário Machado, "Finalmente!".

 

André Ventura é um mentiroso profissional e um perigo para a democracia.

 

[Imagem]

 

 

 

 

E ainda há palermas que juram que a Terra não é redonda

por josé simões, em 15.06.20

 

churchill-mosley (1).bmp

 

 

Um tem estátua na Parliament Square, o outro não. Um foi derrotado e escorraçado pelo povo e pela democracia, o outro ganhou uma guerra mundial e a eternidade. A estátua de um é defendida pelos discípulos do outro.

Setenta e cinco anos depois da vitória aliada sobre a Alemanha nazi na II Guerra Mundial ver a extrema-direita e os nazis a marchar nas ruas de Londres em defesa da estátua Churchill. Com as voltas que o mundo dá ainda há palermas que juram que a Terra não é redonda.

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 03.06.20

 

ventura-morgado-cotrim.jpg

 

 

     1/ A Iniciativa Liberal condena inequivocamente todas as formas de discriminação, em particular o racismo.

 

     2/ A IL não deixará que um dia se possa, a pretexto do que quer que seja, limitar a liberdade de expressão. Seremos também guardiões desse princípio fundamental.

 

     O Iniciativa Liberal no Twitter.

 

 

 

 

Os minions do Chaga quando desmascarada a mentira

por josé simões, em 10.05.20

 

hitler mickey.jpg

 

 

"Amigo, não percebo a sua raiva com os nossos Twits de extrapolação de resultados legislativos. Tal como muitos seguidores de Ventura está cego ideologicamente, tem mais em comum com eles do que pensa.
Você chama-me de nazi, e não me conhece de lado nenhum. É uma enorme falta de respeito. Tem atitudes fascistas ditatoriais, olhe para o Chega e reveja-se. Você é que é um bom nazi, anti-defensor da liberdade de expressão. Não consegue parar para pensar que se o Chega ultrapassa os 7% nas últimas sondagens oficiais, em algum lugar terá de ter resultados superiores a 7% como acontece em Lisboa ou Portalegre. É preciso ser hipócrita, burro ou 100% cego, para ser tão omisso em coisas que são factos.

 

Sem mais nada a falar.

 

Da próxima vez diga as coisas na cara e menos em publicações escondidas."

 

Tiago Campos por e-mail, sem foto, em reacção ao post "Os discípulos de Goebbels".

 

 

 

 

Nos 75 anos do fim da II Guerra Mundial

por josé simões, em 08.05.20

 

DerSturmer.jpg

 

 

O Der Stürmer do tugão, naquele jeito único que os portugueses têm para aportuguesar todas as palavras estrangeiras, O Estrume, é raro o dia que não faça primeira página com o Ventas do Chaga. Dantes eram os judeus, hoje são os ciganos, amanhã é qualquer um de nós, se para o caso der jeito.

 

[Der Stürmer]

 

 

 

 

Quando o vírus do racismo ataca a pouca inteligência

por josé simões, em 22.04.20

 

el diario.jpg

 

 

O imbecil que governa os States proibiu a entrada de emigrantes para "proteger o emprego" dos nativos 'amaricanos' assolados pela pandemia Covid. E não está propriamente a pensar nos Navajos, nos Cheyennes, nos Comanches, nos Apaches ou nos Sioux. Os mesmos 'amaricanos' que fazem km filas em jipes, pick ups e vans, para ir à Jonet lá do sítio, a limpar retretes, lavar pratos e trabalhar nas explorações agrícolas. Até os mexicanos se riam.

 

[Na imagem a primeira página do nova-iorquino El Diario com edição em espanhol]

 

 

 

 

Racismo no cu dos outros para mim é refresco, Capítulo III

por josé simões, em 18.02.20

 

Fox_News_Channel_logo.jpg

 

 

No dia seguinte nenhuma televisão se lembrou de convidar o Marega para dizer o que lhe ia na alma. Nem uma. A TVI, que se prepara para ser comprada pela Cofina, a do Correio da Manha [sem til], jornal e televisão, que promovem o Ventura e o Chaga [não é gralha] nas primeiras páginas, nos telejornais e nos programas do pontapé-na-bola, convidou o Ventas para uma peixarada de gritaria onde, em contínuo e em crescendo, gritou mais alto que Miguel Sousa Tavares, a quem coube o papel de idiota útil para o aprendiz de feiticeiro passar a sua mensagem racista e xenófoba. "Não sou racista, tanto aperto a mão a um branco como o pescoço a um preto, ou a um cigano".

 

[Imagem]

 

Racismo no cu dos outros para mim é refresco, Capítulo II

 

 

 

 

Lei da Protecção do Sangue Português e da Honra Portuguesa

por josé simões, em 09.02.20

 

revista sábado (1).jpg

 

 

Pela revista Sábado [acesso condicionado] ficamos a saber que na segunda década do século XXI português há um bando de imbecis - a única definição plausível pelo desconhecimento total da História de Portugal, desde os povos ibéricos pré-romanos até à actualidade, e ignorantes da história, recente de 75 anos, da Europa, que se rege por leis da Alemanha nazi dos anos 30 do século XX, as de má-memória  Leis de Nuremberga que deram o primeiro passo para a "solução final" e para o holocausto. Notícias que não abrem telejornais, se calhar porque como Paulo Rangel, o ex-camarada de partido de André Ventura, até agora não viram nenhum fascismo em André Ventura.

 

[Via]

 

 

 

 

Noções elementares de como legitimar um fascista, Capítulo II

por josé simões, em 31.01.20

 

Max Papeschi.jpg

 

 

Marcelo Rebelo de Sousa, mais rápido que o INEM a chegar à queda de uma avioneta em cima do telhado de um hipermercado a dezenas de quilómetros de Cascais; Marcelo Rebelo de Sousa, mais rápido que a própria sombra a chegar ao descarrilamento de um eléctrico numa calçada de Lisboa; Marcelo Rebelo de Sousa, sempre disposto a meter o bedelho onde não é chamado, e onde os poderes presidenciais não são tidos nem achados, para condicionar a acção do Governo; Marcelo Rebelo de Sousa, que se baba todo e que fica com a cara toda babada para beijar tudo o que respira à face da terra e que lhe renda simpatia popular; Marcelo Rebelo de Sousa não comenta o "vai para a tua terra" de André Ventura e "desaconselha escaladas" porque "o radicalismo fomenta o radicalismo, a agressividade fomenta a agressividade". Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente que jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição, diz ao deputado do Chega que pode dizer tudo o que lhe vai na real gana e diz aos restantes deputados, partidos políticos, cidadãos anónimos deste país que devem ouvir e calar e se calhar até dar a outra face, fazer o sinal da cruz e dizer "amém!".

 

[Imagem]

 

Noções elementares de como legitimar um fascista, Capítulo I

 

 

 

 

Conseguem perceber isto?

por josé simões, em 29.01.20

 

passos mulher.jpg

 

 

passos ventura.jpg

 

 

Eu proponho que a própria deputada Joacine seja devolvida ao seu país de origem. Seria muito mais tranquilo parav todos... inclusivamente para o seu partido! Mas sobretudo para Portugal!