Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Vamos todos fazer de conta que somos muuuuuito burros

por josé simões, em 19.08.12

 

 

 

Aqueles que conseguem dizer e escrever que o affair Julian Assange serve de pretexto para Rafael Correa [re]lançar o discurso anti-americano, anti-imperialista, e anti-imperialismo americano, sem sequer tocar ao de leve em 50 anos de repressivas e sangrentas ditaduras militares sul-americanas, com o alto patrocínio dos Estados Unidos; que os actuais dirigentes sul-americanos sofreram na pele, são descendentes de assassinados e torturados, ou nasceram durante a repressão dos generais e coronéis; que os Estados Unidos continuam, com mais Hope menos Hope, mais Change, menos Chage, a olhar para sul como quem olha para o quintal da frente, sem que tenha sequer passado pela cabeça a um, um só, presidente amAricano pedir desculpas pelas políticas dos anos passados. Vamos todos fazer de conta que somos muuuuuito burros e dar a outra face como no Novo Testamento.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Asilo diplomático

por josé simões, em 18.08.12

 

 

 

Em Inglaterra, a mais velha futura ex Democracia do mundo, só se for ao amigo Augusto, o Pinochet. Nos States só a torcionários amigos, os nossos [deles] torcionários. Ou então fora dos States, em países aliados, com o aval dos States. Enquanto forem úteis à causa.

 

[Imagem,U.S.Secretary of State Henry Kissinger visits Pinochet, June 8, 1976, autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| Na mais velha futura ex-Democracia do mundo

por josé simões, em 16.08.12

 

 

 

"Recebemos a ameaça expressa e por escrito" ou, como disse um dia Winston Churchill, "Um homem é tão grande quanto as coisas que o deixam com raiva."

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Noite dos Óscares

por josé simões, em 27.02.12

 

 

 

O Resgate do Soldado Manning / Saving Private Manning

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Resumindo

por josé simões, em 05.03.11

 

 

 

 

 

Os cables da Wikileaks Portugal são valiosos por mostrarem o país do ponto de vista de um estrangeiro - assim uma espécie de Byron do séc. XXI -, e por porem a descoberto o jornalismo “arejado” (obrigado Chico Balsemão) e em segunda mão do Expresso. É a nossa sina.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

 

|| Wikileaks goes mainsteam

por josé simões, em 26.02.11

 

 

 

 

 

E se de repente a RFM começasse a passar Burial ou Wolfmother ou M.I.A. ou The Futureheads ou Band Of Skulls ou… isso queria dizer o quê?

 

Só grandes músicas e a melhor música de todas as estações e o Oceano Pacífico.

 

(Imagem de Ted West via Getty Images)

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Wanted

por josé simões, em 20.12.10

 

 

 

 

 

(Via)

 

 

 

 

 

 

 

|| Tempos que correm

por josé simões, em 13.12.10

 

 

 

 

 

Recuperando uma instalação do norte-americano Jenny Holzer.

 

 

 

 

 

 

 

|| No país da “ética republicana”

por josé simões, em 13.12.10

 

 

 

 

 

Hoje as aberturas dos telejornais  tinham sido com pedidos de demissão.

 

(Imagem Banana Boats by Jacob Dahlstrups)

 

 

 

 

 

 

 

 

|| CCleaner

por josé simões, em 13.12.10

 

 

 

 

 

A instalar com urgência (até ver e enquanto se aguardam os loops dos editoriais nos jornais e dos posts nos blogues sobre "traição" e "irresponsabilidade" do senhor australiano ) no BCP e no Ministério dos Negócios Estrangeiros. (Download gratuito).

 

(Em stereo)

 

 

 

 

 

|| Proibido proibir

por josé simões, em 12.12.10

 

 

 

 

 

 

«El diario The Guardian cuestiona en un editorial si la detención de Assange en Londres es el principio o el final, y recuerda que esta fue la pregunta que se hizo Oscar Wilde al ser detenido en 1895, acusado de homosexualidad.»

 

 

 

 

 

 

|| Ia escrever qualquer coisa sobre Neofascismo mas está aqui tudo

por josé simões, em 11.12.10

 

 

«Wikileaks é o ponto alto de uma guerra, surda e suja, que os velhos poderes do mundo conduzem contra a Internet. A Internet gerou uma nova cultura assente na liberdade e sobretudo na liberdade de expressão. Uma liberdade que não se fica pelos enunciados, como é corrente nos discursos do velho poder, mas que se pratica ativamente, se distribui, interage, evoluí, como um organismo vivo. Um verdadeiro vírus, perigoso e subversivo para aqueles que acima de tudo têm pavor da liberdade, da criatividade, da imaginação e do talento de indivíduos livres.

 

(…)

 

A velha cultura deste poder instalado à sombra de democracias formais, resistente à mudança, corrupto na sua essência, hipócrita e secreto nas suas práticas, tem pouca viabilidade numa sociedade cada vez mais transparente. A consequência é o descrédito absoluto em todo o planeta na classe política e também no modelo económico vigente que, em boa verdade, comanda as operações.»

 

(Na íntegra)

 

 

 

 

 

|| Não é uma questão de conteúdo mas de forma

por josé simões, em 09.12.10

 

 

«Não estou de acordo com aquilo que dizeis, mas lutarei até ao fim para que vos seja possível dizê-lo», François-Marie Arouet (Voltaire).

 

 

 

 

 

WikiLeaks: Stop the crackdown

 

 

 

 

 

 

 

|| NeoCon

por josé simões, em 08.12.10

 

 

 

 

Depois de Guantanámo e do Afeganistão, Obama, por manifesta nabice inabilidade, compra e fica com o nome associado a mais uma guerra que não (é)ra sua. Com a entrega a empresas privadas de serviços e funções, algumas cruciais para a defesa nacional, que antes eram desempenhadas por agências governamentais, cada vez mais cables e leaks vai surgir “do nada”.

 

 

 

 

 

 

|| O Fugitivo

por josé simões, em 05.12.10

 

 

 

 

 

«É a primeira vez que se assiste a uma tentativa à escala internacional para censurar um site dedicado ao princípio da transparência. É espantoso o facto de que países como a França e os EUA alinhem repentinamente sua política em relação à liberdade de expressão com a da China.» (Tradução (livre) minha)

 

Wikileaks hounded?

 

(Imagem)