Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| O dia das primeiras páginas

por josé simões, em 18.09.14

 

 

 

 

 

«O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DIAP) estará a investigar alegados pagamentos não declarados a Pedro Passos Coelho, no valor de cerca de 150 mil euros, que terão sido recebidos entre 1995 e 1999 quando o actual primeiro-ministro era deputado em exclusividade de funções. [...]. Passos terá, segundo a revista, recebido cinco mil euros por mês da Tecnoforma quando era deputado em exclusividade. Lei proíbe acumulação de rendimentos.»

 

 

Aguardemos para ver o que dizem os comentadeiros-paineleiros e os escrevinhadores de editoriais, eufóricos com as condenações do Godinho ferro-velho, do Vara banqueiro e de Maria de Lurdes Rodrigues ministra da Educação, se a Justiça continua a funcionar, se a justiça não tem medo dos políticos, se agora é que é, se agora é que vão ver como elas vos doem, vassourada, ou se afinal não passa tudo de uma cabala, desestabilizar o Governo e atacar a imagem e honorabilidade do primeiro-pantomineiro e respectivo inner circle.

 

 

 

 

 

 

 

|| Aguardente?! Ouvi perfeitamente!

por josé simões, em 08.08.13

 

 

 

Ou o mistério da Rua Professor Gomes Teixeira.

 

Temos assim um ex-actual-futuro ministro que abafou, a expensas do contribuinte, 61 893 – sessenta e uma mil oitocentas e noventa e três – 61 893 fotocópias de documentos, pela porta da frente de um ministério [sabe Deus, e ele que acredita em Deus, o destino que lhes foi dado, por onde é que elas andam] mas a preocupação, o desígnio nacional, é 1 – um -1 documento que saiu no bolso de alguém pela porta das traseiras da Presidência do Conselho de Ministros e que foi parar à redacção de uma revista e de uma televisão. Aguardente?! Ouvi perfeitamente!

 

 

 

 

 

 

|| "O Governo está a fazer uma operação de lançar a confusão no ar para ver se isto passa"

por josé simões, em 07.08.13

 

 

Fartura

por josé simões, em 29.01.09

 

 

Eu de manhã acordei com a ideia fixa de ir logo comprar a Visão. Depois saí de casa com a ideia fixa de comprar a Visão. Mas quando cheguei à banca dos jornais e tive de esperar 10 minutos para ser atendido porque os fulano(a)s que todos os dias vejo a comprar o O Record, o O Crime, a TV 7 Dias e a Maria, estavam a comprar o O Record, o O Crime, a TV 7 Dias, a Maria e também a Visão, desconfiei, arrependi-me e guardei o dinheiro na carteira.

 

Agora são 13:38 e a edição on-line do Público continua com a mesma notícia à cabeça, desde as 19:22 de ontem. Há aqui qualquer coisa que não bate bem…