Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 20.07.20

 

scott-scheidly-donald-trump-ass-clown.jpg

 

 

We are United in our effort to defeat the Invisible China Virus, and many people say that it is Patriotic to wear a face mask when you can’t socially distance. There is nobody more Patriotic than me, your favorite President!

 

Donald Trump no Twitter

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Quanto mais tabaixas mais o cu taparece" *

por josé simões, em 03.07.20

 

antonio costa twitter.jpg

 

 

Da indigência: quando o primeiro-ministro de um país soberano e com quase 900 anos de história vem para o Twitter lastimar-se da dependência do fluxo turístico massivo com origem na mesma latitude e não se coíbe de misturar alhos com bugalhos, o Algarve com a United Kingdom. O cu das calças e a Feira de Castro. A Inglaterra e Lisboa?

 

[Expressão alentejana no título do post]

 

 

 

 

O Brasil actual explicado num tweet

por josé simões, em 16.06.20

 

ze carioca.jpg

 

 

Você entra no hospital com resfriado, eles dizem que vc está com suspeita de comunavírus; tomam seu celular, cortam sua comunicação com a família, entubam você, te cortam todinho, e depois te matam pra tirar seus órgãos. Em seguida, ligam pra família e comunicam: morreu de Covid!

 

O Movimento Direita Inteligente no Twitter, conta seguida pela conta oficial do presidente Jair Bolsonaro.

 

 

 

 

"Manifestações de esquerda"

por josé simões, em 08.06.20

 

 

 

"Qual será o critério para o Governo permitir ajuntamentos? Funerais, futebol, missas, discotecas, desporto em geral, não! Comícios e manifestações de esquerda, sim! Esperemos que o vírus entenda aquilo que mais ninguém consegue entender."

 

Qual será o critério de Rui Rio para meter uma manifestação contra o racismo no saco das "manifestações de esquerda"?

 

 

 

 

Demolindo o homem

por josé simões, em 19.05.20

 

demolition.jpg

 

 

Em pouco mais de uma década passámos dos blogues com textos tamanho do Antigo Testamento, e sem imagem, para os blogues de texto minimal, como o Cortex Frontal de Medeiros Ferreira, por exemplo, ou com uma imagem forte que diz tanto ou mais que o texto, como este, também por exemplo. Daí para o Twitter em 140 caracteres, e da "revolta" que foi quando lhe dobraram o tamanho para 240, e agora para o Instagram, quase sem palavra escrita e com meia dúzia de hastags. Qualquer dia agarrar numa caneta e escrever vai ser uma excentricidade, tipo [*] quando no futuro descongelaram o Stalone para dar caça ao Snipes e só ele sabia conduzir um carro, para grande espanto da Bullock.

 

[Imagem]

 

[*] A geração do "tipo", esta, sucedeu à geração do "é assim" que, por sua vez, era descendente da geração do "tás a ver?". E isto nem merece conversa.

 

 

 

 

Os discípulos de Goebbels

por josé simões, em 08.05.20

 

chega (1).jpg

 

 

Este é o gráfico posto a circular nas redes pelos minions do Ventas, à parte a "Pitágora & Sondagens PT" não existir, um peru menor, como diz o povo, as pessoas olham e vêm um gráfico impressionante, o Chaga como terceira força política, a morder os calcanhares ao PSD, a deixar lá bem no fundo da rua o CDS do Chicão, apesar dos esforços suados do Nuno Melo. O tipo [typography] com o dobro do tamanho do dos outros partidos políticos para encher o olho e tapar o cérebro, impactante, impressionante. Ninguém se dá ao trabalho de mais nada que não partilhar este fenómeno da política. Missão cumprida, a dos minions. Só que depois fazemos as contas e são 22 + 20 + 5 + 4 + 3 + 2 + 1 + 1= 58 deputados eleitos pelo distrito de Lisboa que elege... 48 deputados, menos 10. Até a Wikipédia sabe. Missão cumprida, a dos minions, discípulos de Goebbels.

 

Adenda: Uma sondagem sem indecisos, nulos, brancos, abstenção, ou não sabe/ não responde. Todo o eleitor em idade de votar, vota. Há que dar valor a tamanha capacidade de mobilização do eleitorado.

 

 

 

 

Os pregoeiros da agenda da direira radical nos media

por josé simões, em 05.04.20

 

pregoeiro.jpg

 

 

O João, no seu editorial de hoje [ontem] no Expresso indigna-se por os funcionários do Estado não estarem a contribuir para o sacrifício nacional pois não há um único em lay off com corte de salário (que seria pago pelo mesmo Estado). De quem falará ele?

 

Diz que não é dos 30 569 médicos, nem dos 49 022 enfermeiros. Nem será dos 9 670 técnicos de diagnóstico e terapêutica. Bem como dos 1 962 técnicos superiores de saúde. Também não será dos 51 366 polícias das forças de segurança ou dos 1 548 polícias municipais. Ou dos 2 292 bombeiros.

 

Se bem percebi também não fala dos 136 150 professores dos vários níveis de ensino básico e secundário que continuam a dar aulas à distância e a preparar o que aí vem. Ou dos 15 241 docentes universitários e 10 470 docentes superior politécnico que continuam com aulas não presenciais.

 

Mesmo os políticos nacionais, regionais, locais estarão em overdrive como nunca pelo que também não será desses 2 374 que fala ou sequer dos autarcas que na larga maioria não contam para este totobola pois recebem senhas e não salário.

 

Será que fala dos 157 990 assistentes operacionais/ operário/ auxiliar (aqueles que constituem, no Estado, o grupo com mais infetados) que contém, lá pelo meio, a malta que está nos hospitais, centros de saúde, que nas autarquias continuam a desinfetar ruas e enterrar mortos? Se calhar não.

 

Talvez sejam os 87 448 assistentes técnico/ administrativos bom, mas também nesses os há que estão em teletrabalho a apoiar os 67 965 técnicos superiores que desenham e acodem a empresas e particulares com todas as medidas de exceção.

 

Já sei, são os dirigentes, os 11 107 dirigente intermédios e os 1 713 dirigentes superiores. Mas espera, quem define trabalho, organiza o trabalhado à distância, distribui pessoas para outras áreas críticas neste período? Não também não devem ser esses.

 

Talvez os 5 181 informáticos? Eh pá, também não! Esse andam completamente debaixo de água a tentar que tudo funcione à distância e a trabalhar como nunca. Os 403 diplomatas? Bom, esses anda em roda viva à procura de garantir equipamentos e razoabilidade entre pares.

 

Serão os magistrados, todos os 3 801? Bom, parece que há muitos procesos ainda em curso e muito trabalho acumulado que implica ler, estudar e despachar. Ná. Também não andam a coçar a micose.

 

Estão-se-me a acabar os suspeitos. Mas... serão os 3 441 tipos da investigação científica? Os de biomédicas? Os de economia? Quais? Sim haverá alguns que ficaram em casa mas até esses estão de prevenção e podem ser chamados a qualquer momento como determina o Estado de Emergência.

 

Pois é JVP, provavelmente NUNCA em tempo de paz os mandriões do Estado mandriaram tão pouco. Se calhar NUNCA tantos sentiram o peso e importância de cumprirem e se calhar NUNCA os que eles servem reconheceram tão facilmente quão importante é o seu trabalho para comunidade. Saúde!

 

"Ode a João Vieira Pereira!", Rui Cerdeira Branco no Twitter.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Volfefe Index

por josé simões, em 27.03.20

 

trump twitter.jpg

 

 

               Donald Trump no Twitter

 

[Título do post]

 

 

 

 

E quando pensavas que já tinhas visto de tudo...

por josé simões, em 07.02.20

 

bispo porto twitter.jpg

 

 

               A conta Twitter de Manuel Linda, bispo do Porto.

 

 

 

 

Alguma coisa devo andar a fazer bem no Twitter...

por josé simões, em 16.01.20

 

1 (3).jpg

 

 

2 (2).jpg

 

 

3 (1).jpg

 

 

4 (1).jpg

 

 

5 (2).jpg

 

 

6 (1).jpg

 

 

7 (1).jpg

 

 

8 (1).jpg

 

 

9.jpg

 

 

 

 

"Agora pençem"

por josé simões, em 01.12.19

 

gilberto.jpg

 

 

[Não há erro de ortografia no título do post, é assim que os grunhos homofóbicos, racistas e xenófobos escrevem nas "redes" e nas caixas de comentários dos jornais].

 

Gilberto Porcidonio, repórter do jornal O Globo, escreveu na sua conta Twitter: "Se o racismo acabasse HOJE, o que você faria?

Eu iria ao shopping de chinelo FÁCIL."

 

As respostas são surpreendentes, ou não:

 

- "eu me comportaria de forma mais aberta sem medo das pessoas me acharem agressiva ou terem algum medo de mim", Brenda

- "Eu entraria em uma loja e abriria a minha bolsa so pra ver se não tinha esquecido o meu celular em casa.", Simone

- "Correria na rua, com tranquilidade", Rodrigo França

- "Usaria o capuz dos meus casacos", Jota Éli

- "me encaixaria na perfil da empresa e conseguiria um emprego", cobra criada

- "Não teria trauma em namorar homens brancos", fabualisso

- Iria num bom restaurante sozinha, Iria num supermercado sem segurança atrás, As pessoas não trocariam mais de calçada quando eu ando, nem mudariam de lugar no ônibus! Será que doeria menos viver?!, ada sak

- "eu ia me sentir de boa olhando na vitrine da loja sem os vendedores acharem que estou cuidando pra assaltar o estabelecimento", descolado

- "entraria de mochila em supermercados e lojas de conveniência sem me preocupar em ser seguidor por um segurança que acha que posso estar roubando.", bernardoalq

- "Parava de ensinar meu filho de como agir na rua sendo preto!", Sam Vargas

- "Deixaria o cabelo crescer", Sterzinha

- "Eu poderia aceitar cargos sem saber que vai ter aquela pressão de ter um desempenho maior do que a média por que vão me "cobrar pela oportunidade", e por isso não vão ser tão tolerantes as falhas a que estão submetidos qualquer iniciante.", Tiago da Silva

- "Me sentiria protegido na presença da polícia.", Claudio

- "Seria promovida a namorada", Fernanda

- "Deixaria minha sobrinha encostar nos brinquedos pequenos das prateleiras", Regiane

- "Teria um filho e viajaria de chinelo.", Karen

 

E mais, muito mais, à hora em escrevo isto já vai com 4 200 RT's. "Agora pençem"...

 

 

 

 

O imbecil eleito presidente da maior potência mundial

por josé simões, em 07.10.19

 

Sem Título (12).jpg

 

 

[Donald Trump na conta Twitter]

 

 

 

 

O doutor Santa Lopes amuou

por josé simões, em 24.09.19

 

Sem Título (11).jpg

 

 

Disseram ao doutor Santana Lopes que era boa política e bom para a política, a dele, vir para o Twitter, dava votos, as novas ferramentas de comunicação e o coise. Viram o sucesso que foi a "rede" do Obama? E o burburinho do Rei do Twitter, o Trump, uma criança nitidamente desequilibrada mas ainda assim um sucesso em 280 caracteres. Cofveve. E o doutor Santana Lopes lá veio para o Twitter, depois de décadas nas televisões a vender banha da cobra sem contraditório, depois de décadas a ser pago pelas televisões, à paisana ou em frente-a-frente com adversários, vendedores de elixires vários, com moderadores que só ali estavam porque parecia mal se ali metessem um manequim. Só que o Twitter, que é bom para a saúde e faz puxar pela cabecinha, começou a confrontar e a questionar o doutor Santana Lopes com as suas incoerências e contradições, coisa que não lhe acontecia quando era pago e lhe estava a acontecer agora, que estava ali de borla, wtf? , a tal massa anónima da net que julga e condena e que é bué boa para os políticos quando se trata de passar spin para a carneirada mas que quando o rebanho faz perguntas é o pelourinho. E o doutor Santana Lopes, desabituado e mal habituado que lhe perguntem, por exemplo, como é estar reformado desde os 50 e poucos anos de idade e passar o resto da vidinha até aos 60 e muitos a perorar nas televisões sobre "sustentabilidade da Segurança Social", desatou a bloquear os perguntadores inconvenientes. Mas mesmo bloqueando línguas de perguntador no Twitter há sempre a possibilidade de as perguntas continuarem a ser feitas, era o que mais faltava?! , e o doutor Santana Lopes fechou a conta a cadeado e agora o Twitter, que era bué bom para passar spin e dava votos, passou a ser assim a modos que um diário secreto online de um político que se vê primeiro-ministro de Portugal. O primeiro líder partidário que nega aos possíveis e potenciais eleitores a possibilidade de conhecerem o seu pensamento político. E já não ganha votos com isso. Mas também não perde, o que dadas as circunstâncias até é um ganho assinalável.

 

O doutor Santana Lopes amuou e fez beicinho e Putin, Rui Rio, Trump, o louco do Irão com a cabeça enrolada em trapos, Bolsonaro, Assunção Cristas, o Papa Francisco, António Costa, vítimas diárias de perguntadores diversos e de ódios vários no Twitter, riram-se. lol.

 

 

 

 

E ainda só vamos no aquecimento

por josé simões, em 01.09.19

 

 

 

Durante o debate #CatarinaBem #CatarinaMal na TVI, com Catarina Martins do Bloco de Esquerda, o Twitter esteve especialmente activo através de inúmeras contas falsas, com zero ou pouco mais que um ou dois seguidores, contas na sua maioria criadas nos últimos dias, a votarem desalmadamente #CatarinaMal ou com tweets negativos sobre a líder do BE. Nalgumas das contas que não apagaram posteriormente os tweets também é possível encontrar o mesmo tipo de actividade durante o debate com António Costa do Partido Socialista. E ainda só vamos no aquecimento.

 

O Tiago Teixeira deu-se ao trabalho de fazer aquele que devia ter sido o trabalho da TVI e identificou algumas das contas.

 

 

 

 

O que tem o cu a ver com as calças?

por josé simões, em 29.08.19

 

Sem Título (9).jpg

 

 

               Rui Rio, líder do PSD e candidato a primeiro-ministro, na conta paródia que alimenta no Twitter.