Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

"Tráfico de influências"

por josé simões, em 17.01.19

 

 

 

"Armando Vara entrega-se na prisão de Évora"

 

Ex-ministro socialista foi condenado por três crimes de tráfico de influências.

 

 

 

 

||| «Ninguém ousa chamar os bandidos pelos nomes»

por josé simões, em 19.07.15

 

Bobby Becker.jpg

 

 

«Em causa negociatas, tentativas de branqueamento e enriquecimento ilícito e figuras públicas, políticos, estruturas partidárias, altos funcionários do Estado e firmas privadas. É esta a índole dos envolvidos. São Pedro da Cova, crime ambiental, corrupção, branqueamento, fraude fiscal e tráfico de influências que já duram há quase 20 anos. Crimes que continuam por investigar. Cavaco Silva, Durão Barroso, Valentim Loureiro, Nuno Melo, Assunção Cristas e Marco António Costa são as personalidades que, directa ou indirectamente, estão ligadas a esta sucessão de acontecimentos.


O processo-crime para apurar estas suspeitas foi arquivado»


[Imagem]

 

 

 

 

|| A nova t-shirt de Mário Crespo

por josé simões, em 07.11.13

 

 

 

"São pessoas das minhas relações, excelentemente qualificada, uma menina, economista, com mestrado, da Universidade Nova"

 

"Eu terei todo o gosto, de uma forma discreta e recatada, de acompanhar essa situação"

 

 

Código Penal

 

Artigo 335.º - Tráfico de influência

 

       1 - Quem, por si ou por interposta pessoa, com o seu consentimento ou ratificação, solicitar ou aceitar, para si ou para terceiro, vantagem patrimonial ou não patrimonial, ou a sua promessa, para abusar da sua influência, real ou suposta, junto de qualquer entidade pública, é punido:

                a) Com pena de prisão de seis meses a cinco anos, se pena mais grave lhe não couber por força de outra disposição legal, se o fim for o de obter uma qualquer decisão ilícita favorável;
            b) Com pena de prisão até seis meses ou com pena de multa até 60 dias, se pena mais grave lhe não couber por força de outra disposição legal, se o fim for o de obter uma qualquer decisão lícita favorável.

       2 - Quem, por si ou por interposta pessoa, com o seu consentimento ou ratificação, der ou prometer vantagem patrimonial ou não patrimonial às pessoas referidas no número anterior para os fins previstos na alínea a) é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.

               

[Imagem fanada à Rita]