Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Memória do Mundo, II

por josé simões, em 07.11.17

 

1.jpeg

 

 

2.jpeg

 

 

3.jpeg

 

 

4.jpeg

 

 

5.jpeg

 

 

6.jpeg

 

 

7.jpeg

 

 

Nina Weil.jpeg

 

 

The Last Swiss Holocaust Survivors

 

Memória do Mundo, I

 

 

 

 

||| Com bonecos da bola é mais fácil perceber

por josé simões, em 10.02.14

 

 

 

Não é só de limpeza de casas de banho, de varrer as ruas e recolher o lixo, de lavar escadas e tratar de jardins, de lavar pratos e descascar batatas em hotéis e restaurantes que se trata. A selecção suíça de futebol sem imigrantes.

 

 

 

 

 

 

|| O problema está em estar ou não estar na lei, é isso?

por josé simões, em 11.02.13

 

 

 

Em Portugal pode haver o tal do intermediário, na figura consagrada em lei das agências de colocação de emprego e/ ou agências de trabalho temporário, que daí não vem grande mal ao mundo e à vida das pessoas, leia-se: uma parte do salário deixa de ser retida, as pessoas não recebem infinitamente abaixo daquilo a que as convenções de trabalho obrigam, não há exploração laboral, não provoca dumping social e não tão pouco cria problemas de natureza social.

 

Independentemente do rol de tristezas que é a vida das pessoas na emigração, com excepção daqueles que aparecem no cor-de-rosa televisivo Portugueses no Mundo, independentemente do rol de tristezas que é a vida das pessoas dentro de fronteiras, o problema está em estar ou não estar fora-da-lei, é isso?

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Repulsa (*)

por josé simões, em 30.11.09

 

 

 

Já a proibição de templos católicos, a proibição do culto e a perseguição aos católicos praticantes em países muçulmanos, quer activa quer passiva, com o fechar dos olhos e assobiar para o lado das autoridades, não é motivo para indignação e “repulsa”.

 

(*)

 

 

 

|| Não

por josé simões, em 29.11.09

 

 

 

Antes de começar toda a gente a “cagar postas de pescada” convinha pensar um pouco sobre o que levou os suíços a votar “NÃO”. Os suíços são todos racistas e xenófobos? Não me parece… Parece-me antes ser um voto de reacção, de “reflexo condicionado”. Não se integra quem não quer ser integrado. Contra isso “batatas”