Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O fascismo ao colo da direita dos negócios

por josé simões, em 17.08.20

1.jpg

 

 

Os resultados dão o PS a subir, com 39.6% das intenções de voto e 113 deputados eleitos, o PSD a descer,  com 24.8% traduzidos em 67 assentos no Parlamento, o BE com 8.5%  e 16, deputados, a descer nas intenções de voto, a CDU, com 6.1% e 10 deputados eleitos também desce, à direita da direita do PSD todos a sobem, o CHEGA com 7.9% - 13 deputados, o CDS com 4.4% - 5 deputados, a IL com 2.8% - 3 deputados, e por fim o PAN, também a descer, com 3.2% e 3 deputados [aqui].

 

Mas os títulos são "Direita volta a alcançar PS nas intenções de voto", a subtileza da "[direita apanhar] o PS nas sondagens à boleia do Chega" e nunca que o PSD perde terreno para o PS e vê o eleitorado fugir para a direita, quando qualquer conta de merceeiro, com a 4.ª Classe feita e sem necessitar de grandes estudos, constata que a soma dos deputados da 'Geringonça' - PS + BE + CDU, dá 139 cadeiras no Parlamento, contra a soma do bloco de direita, com 88 deputados, sem sequer incluir as intenções de voto no PAN em qualquer dos lados - esquerda/ direita, maioria absolutíssima de esquerda.

 

E porque é que os títulos não são "Esquerda com maioria absoluta nas intenções de voto" ou "PS sozinho tem mais deputados que a direita em conjunto", o acento tónico é colocado entre a direita como um todo, contra o PS e ignorando os outros dois partidos de esquerda ou, no caso do Eco, se aposta na normalização do Chaga, depois da normalização levada a cabo por Rui Rio e Miguel Albuquerque? Agora pençem... [não é gralha, é como os minions do Ventas do Chaga escrevem nas redes].  

 

 

 

 

||| A coligação Portugal à Frente vai à frente

por josé simões, em 29.09.15

 

Three Girl Pyramid, 1957, Lewis Hine.jpg

 

 

"- (...) Estamos a realizar uma Sondagem para a Universidade Católica e a Sra. foi seleccionada. Quer responder? (...) Em que força política votaria hoje em eleições legislativas?
- Voto no Livre/Tempo de Avançar.
- Desculpe, que partido é esse?
- Está a entrevistar-me telefonicamente e não sabe (...)?
- É o da Ana Drago, não é? Diga-me por favor: há mais alguém aí em casa, disposto a participar na sondagem?
- Há sim. Vou chamá-la. [Não havia, de facto, mas a nossa companheira quis ver até onde iria a coisa... tendo disfarçado a voz].
- Boa noite.
- Boa noite. Quer participar na sondagem da UC? (...) Em quem votaria se as eleições legislativas se realizassem hoje?
- Voto no Livre.
- Mas aí em casa votam todos no mesmo?! Obrigado pela participação e boa noite."


[Aqui]


[Imagem "Three Girl Pyramid, 1957", Lewis Hine]

 

 

 

 

||| Coisas a não conjugar no Google

por josé simões, em 10.05.15

 

 

Coisas a não conjugar no Google: "Santana Lopes + sondagens + Universidade Moderna".


«Santana Lopes pergunta: "E os directores de centros de sondagens, demitem-se?

 

 

 

 

|| Masturbação

por josé simões, em 24.05.11

 

 

 

 

E não aparece uma sondagem a dizer que o povo, em geral, se está borrifando para as sondagens, em particular?

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

|| Da série "Títulos Absolutamente Estúpidos"

por josé simões, em 10.05.11

 

 

 

 

 

O PSD aparece na frente, o CDS, tradicional aliado dos laranjas, na terceira posição e a subir, mas a "maioria absoluta" é entre os socialistas e os centristas…

 

 

 

 

 

 

 

|| Sentido de humor

por josé simões, em 23.06.09

 

 

 

Já conheço (é como quem diz) Cavaco Silva desde os gloriosos tempos em que os carros vinham do stand a necessitar fazer uma rodagem, mas ignorava que tivesse sentido de humor:

 

"sondagens que terão sido feitas manifestam uma preferência por eleições simultâneas"

 

Primeiro começa por mudar o penteado, agora com poupinha “à la Elvis”, depois graceja com as sondagens. Nota-se aqui algum efeito Manuel Alegre e as presidenciais que hão-de vir?

 

(Obviamente que nem me passa pela cabeça que seja porque um diz mata, o outro diz esfola)

 

 

 

 

Quem boa cama fizer...

por josé simões, em 18.05.07

As sondagens valem o que valem; é um lugar comum. Valem muito quando nos são favoráveis, valem pouco ou quase nada pela razão inversa. A primeira sondagem às intenções de voto dos lisboetas publicada hoje no Diário de Notícias vale o que cada candidato, ou candidato a candidato quiser, mas, há um valor subjacente, igual para todos, e que nenhum nem ninguém pode ignorar: o descrédito dos partidos políticos aos olhos dos eleitores. Fernando Negrão o candidato do maior partido da oposição, aparece atrás dos independentes Carmona Rodrigues e Helena Roseta, que por sua vez juntos ultrapassam o candidato “peso pesado” do PS nas intenções de voto.

A procissão ainda vai no adro. Daqui para a frente importa saber se António Costa será outro flop Carrilho, que partiu destacado nas sondagens com meia pista de avanço, para ser derrotado por Carmona nas urnas, ou se Negrão conseguirá ser outro fenómeno Rui Rio que “limpou” o Porto contra tudo, contra todos e contra todas as expectativas.

 

Penso que é chegada a hora dos sinos tocarem a rebate nas sedes dos partidos. Esta sondagem não é lisonjeira para nenhum, independentemente dos sobressaltos próprios da campanha eleitoral que se avizinha e das consequentes alterações no sobe e desce das intenções de voto. E não foi à falta de serem avisados.

Porque enquanto o eleitorado decidir castigar os partidos transferindo o voto para independentes do calibre de Carmona e Roseta, indubitavelmente dois democratas, não vejo problema de maior, e até pode ser passível de interpretações como a “vitalidade da sociedade civil”. Quando decidir transferi-lo para partidos populistas de raiz nazi-fascista, como aliás já aconteceu na Áustria, então sim, teremos um problema com P grande. E esse é o meu receio.

 

Provérbio do dia: “Quem boa cama fizer, nela se deita.