Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Continuem assim que vão na direcção certa

por josé simões, em 27.05.19

 

 

 

Paulo Baldaia, um dos comentadeiros do regime nos intervalos de ser um hooligan trauliteiro no Twitter a dar o corpo às balas por Pinto da Costa, contra o Benfica e o centralismo sulista, marchar, marchar, na televisão do militante n.º 1 a explicar, urbi et orbi, que há "um critério editorial que se baseia, logo de início, nos [partidos] que já têm representação parlamentar" no que toca ao destaque dado pelo media às diversas representações políticas, depois dos 10 - dez - 10 minutos dados pela SIC Notícias, no rescaldo das eleições, ao Aliança e a Santana Lopes, que não se submeteu a votos nem sequer o partido que lidera elegeu algum deputado, a seguir a terem cortado a palavra a João Ferreira da CDU ao minuto e meio para mostrarem um gráfico de barras com uma qualquer percentagem e a terem repetido a façanha com Paulo Rangel do PSD, para não falar dos zero minutos dados a Rui Tavares do Livre.

 

Rui Rio, no rescaldo das eleições, a dizer que há que repensar a forma como as campanhas eleitorais são feitas, por forma a cativar os cidadãos no dia de fazer a cruzinha no boletim de voto e inverter a abstenção, como se as pessoas formassem opinião e fossem votar pelo que é dito no circo das arruadas, das canetas, dos sacos, dos porta-chaves e das palhaçadas rua abaixo e feiras e mercados adentro.

 

Continuem assim que vão na direcção certa.

 

 

 

 

O triunfo do Comissário Nogueira

por josé simões, em 08.05.19

 

Agnes Varda.png

 

 

No frente-a-frente entre João Oliveira do PCP e Leitão Amaro do PSD pergunta Sara Pinto, a rapariguita que a televisão do militante n.º 1 meteu a pivô no telejornal do Mário Crespo, se "a dívida aos professores vai ser paga". A dívida. Nós, que há 10 anos não temos aumentos nem progressão na carreira nem nunca iremos ver 9A 4M 2D andar para trás no tempo, ainda temos uma "dívida aos professores". Muito bem.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Leite, tabaco e droga

por josé simões, em 02.04.19

 

 

 

Uma medida eleitoralista, diz o "especialista" transportes públicos no Opinião Pública da SIC Notícias, porque com a baixa do preço dos passes sociais as pessoas vão ter mais dinheiro para comprar leite, tabaco e droga.

 

[Via]

 

 

 

 

A Fox News do militante n.o 1

por josé simões, em 31.01.19

 

sicn outdoor.jpg

 

 

A Fox News do militante n.o 1.

 

[Mupi da SIC Notícias, via].

 

 

 

 

Adblock no cu dos outros para mim é refresco

por josé simões, em 02.01.19

 

sicn.jpg

 

 

A SIC Notícias, e o Expresso do mesmo grupo de imprensa, que por cada visita online vem com a cantilena, em barra inferior no monitor, dos "cookies para melhorar a experiência do utilizador, personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais" [...] e partilhar informações com "parceiros de redes sociais, de publicidade [...]" entra em directo num site de uma empresa do mesmo ramo, e que dá emprego a profissionais na mesma luta, com um bloqueador de publicidade activo no browser. Adblock no cu dos outros para mim é refresco.

 

 

 

 

Sábado há mais

por josé simões, em 07.10.18

 

 

 

A SIC Noticias, para compensar a fake new na primeira página do Expresso desta semana, que morreu ainda mais rápido que a da semana passada, fez um Opinião Pública especial-alarmista sobre um incêndio - Cascais, sem vítimas humanas nem habitações ardidas, extinto em 12 horas, com uma mão cheia especialistas e tudo, que nos juraram a pés juntos que a culpa é do Governo e que já vai sendo tempo destes impunes serem julgados e condenados na barra do tribunal. E ainda estamos a um ano das eleições. Sábado há mais.

 

 

 

 

O triunfo da televisão do Correio da Manha

por josé simões, em 07.09.18

 

CM.jpg

 

 

A SIC Notícias, depois de 48 - quarenta e oito - 48 horas consecutivas a falar do Benfica e do e-toupeira, abre o Jornal das 9 com "a notícia que está a marcar o dia". A descia de divisão do Moreirense por corrupção? Não, o assassinato da professora do Montijo.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Queres que cuspa ou que engula?

por josé simões, em 09.05.18

 

Saul Leiter, Soames, c. 1960.jpeg

 

 

A impoluta, ícone do jornalismo de investigação, bandeira da liberdade de imprensa contra o totalitarismo socialista-socratista, e sempre adiado Pulitzer Prize, na televisão do militante n.º 1, por ter sido despedida pelo Sócras, precisamente quando andava a investigar Paulo Portas e os submarinos, Luís Nobre Guedes e o caso Portucale, Telmo Correia e o Casino Lisboa e a Estoril-Sol, tudo doutores do partido pelo qual foi deputada à Assembleia da República, tudo casos de governação anterior aos governos de José Sócrates ao qual dedicou especial afinco. Ele há coincidências e ao mesmo tempo azares do caralho!

 

[Imagem]

 

Adenda: Marinho Pinto versus Manuela Moura Guedes

 

 

 

 

Na SIC todo o jornalismo começa a ser pardo

por josé simões, em 07.02.18

 

Lost in the Wasteland.jpg

 

 

Nos idos de Novembro do Ano da Graça de 2014 o Esquerda.Net e o Jornal de Negócios, ambos no mesmo dia 7 [aquiaqui respectivamente] fizeram notícia com o graaaaaaande furo jornalístico que ontem, 4 - quatro - 4 anos depois, a SIC nos enfiou casa dentro, com direito a debate na SIC Notícias e tudo, e que terminou com o fantabulástico Zé Gomes a desculpar o Governador do Banco de Portugal, classificando-o de ingénuo, enquanto culpava o ministro Vieira da Silva pela não apresentação de contas do Montepio Geral [mas isso são contas de outro rosário, o rosário da filha da putice] . Era só isto.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Feliz Natal a todos

por josé simões, em 22.12.17

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

Caiu-lhes a máscara

por josé simões, em 27.11.17

 

mask.jpg

 

 

Pegamos na deixa do rapazola, alçado a líder da bancada parlamentar do PSD: "esta frase encerra uma verdade", uma verdade de que já todos desconfiávamos desde sempre, que para o PSD, as retribuições, os salários, as pensões, o Estado social, os direitos e garantias, são "coisas comezinhas", são "coisas pequeninas", "que não trazem reforma  estrutural" [que não cortam, definitivamente, salários e pensões], das "coisas que não apontam caminhos para o futuro" [que não apostam num modelo de baixos salários e de precariedade] e para isso o PS não conta com o PSD como conta com o BE e com o PCP. O que o rapazola, alçado a líder da bancada parlamentar do PSD, fez nesta entrevista foi medalhar o BE e o PCP e "amesquinhar" e "apoucar" o cidadão anónimo que vive do rendimento do seu trabalho, até eleitor do PSD, e isso "são contas com que o PSD se tem de entender", internamente, e externamente, nas urnas. E só por isso esta entrevista, nesta parte específica, devia passar em repeat todos os dias naqueles blocos "humorísticos" com música a condizer" e que servem de separador aos canais noticiosos no cabo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Por decreto

por josé simões, em 10.11.17

 

António Leitão Amaro.jpg

 

 

No telejornal da SIC Notícias de 8 de Novembro, no frente-a-frente com Mariana Mortágua do Bloco de Esquerda, o deputado do PSD António Leitão Amaro, afirma, sem pestanejar e sem se rir, que o anterior Governo [PSD/ CDS] proibiu a legionella por decreto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O problema são as "redes sociais"

por josé simões, em 22.10.17

 

smile.jpg

 

 

Acabaram com o Serviço Nacional de Saúde sem avisar ninguém o que obrigou Cristiano Ró-náldo [com dois acentos, como se diz na televisão] a pagar do seu próprio bolso os "cuidados médicos a centenas de feridos dos incêndios".

 

A televisão do militante n.º 1, SIC e SIC Notícias, levou um dia e meio a falar numa manif com "a Praça do Comércio quase cheia", como se fossemos todos cegos.

 

Diz que o problema são as "redes sociais" [o que quer que isso signifique], sem escrutínio e sem o selo de garantia do jornalismo, para desviar para canto que o problema é escrutínio feito ao jornalismo pelas "redes sociais" que incomoda. E muito.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

A Lapa

por josé simões, em 11.10.17

 

Sieff.jpg

 

 

Quando Pedro Passos Coelho decidiu interromper o seu "desígnio terreno" escrevi que mais importante do que conhecer o seu sucessor era saber do futuro de ideólogos e apóstolos do "predestinado" interrompido, porque "incompreendido", dentro do partido. Ontem ouvimos Pedro Santana Lopes ser pago para anunciar na SIC Notícias a sua candidatura à liderança do PPD enquanto assumia a defesa do "defunto" ["Não parece bem que o partido possa ser entregue a quem, numa altura tão difícil para o país, passou a vida a pôr em causa o trabalho de salvação nacional que quase era feito. Para mim, é algo absolutamente incongruente. Devo dizer: não consigo compreender que isso possa acontecer. Porque, tal como os seres humanos, não concebo que a generalidade dos militantes do PSD, que defendeu e foi solidária com o Pedro Passos Coelho, possa agora dizer: Ai Passos Coelho saiu? Então vamos agora escolher aqueles que o quiseram deitar abaixo e disseram mal o tempo todo. E por isso acho que tenho esse dever"] e rematar que "Miguel Morgado e Duarte Marques são valores dentro do partido". Nada como a separação das águas e a clarificação.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O militante n.o 1 no seu labirinto

por josé simões, em 30.07.17

 

Dickxon Fernando.jpg

 

 

As redes sociais são boas quando usadas pelos avençados do partido do militante n.º 1 para largarem spin, fazerem acções de propaganda e manobras de intoxicação da opinião pública.

As redes sociais são boas para o grupo de comunicação social do militante n.º 1 estar nelas.

As redes sociais são boas para os jornalistas do grupo de comunicação social do militante n.º 1 virem para as redes sociais queixarem-se das redes sociais.

As redes sociais são boas para os órgãos de comunicação social do grupo de comunicação social do militante n.º 1 lucrarem milhões com o clickbait.

As redes sociais são boas para a televisão do militante n.º 1 fazer RT e linkar, de sábado a segunda, notícias saídas no jornal do militante n.º 1.

As redes sociais são boas para o pivô do telejornal noticiar "o movimento nascido nas redes sociais" e o que "o político tal disse nas redes sociais".

As redes sociais são boas, a começar pela "alvorada" dos blogues, porque democratizaram a opinião e, como consequência, a opinião pública deixou de só opinar o que interessava à opinião privada, patrocinadora de fazedores de opinião pagos pelo grupo de comunicação social do militante n.º 1.

 

Redes sociais são usadas para difundir "mentiras e meias verdades"

 

[Imagem]