Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Com conhecimentos na óptica do utilizador

por josé simões, em 03.02.12

 

 

 

«os processos de privatizações e as renegociações das PPP e a reestruturação do Sector Empresarial do Estado e a situação da banca»

 

Nota: no original são as vírgulas para ganhar fôlego, não constam os "e", que dão ênfase e sublinham, e que são da minha autoria. [Obrigado Cormac McCarthy].

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Siga a banda

por josé simões, em 30.09.11

 

 

 

Enquanto o pessoal está entretido com duas velhas que viajam de borla entre os Prazeres e a Graça e mais um velho com artroses que poupa €10 na reforma por cortar o cabelo de borla, não repara nos administradores e gestores com o curso tirado na Universidade do Cartão do Partido que negociaram e assinaram as “regalias” reservando para si a fatia de leão: ordenados superiores ao ordenado de ministro, carro topo de gama, telemóvel última geração com chamadas ilimitadas, cartão de crédito, e bónus de gestão no final do ano apesar da empresa não ter apresentado resultados. Acho que não me esqueci de nada.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| Vamos então legislar especificamente para a administração pública e sector empresarial do Estado?

por josé simões, em 29.06.11

 

 

 

Qual é o privado que concede uma ponte (ou uma tolerância de ponto) se estiver em causa o desempenho da empresa? Não era [muito] mais fácil o Governo simplesmente não conceder a ponte (e já agora a tolerância de ponto)?

 

De propaganda começamos bem: mudanças de classe em pleno voo, incentivos a mulheres parideiras e feriados sem ponte encostados ao fim-de-semana.

 

(Imagem fanada ao The Independent)

 

 

 

 

 

|| Cenas dos próximos capítulos

por josé simões, em 07.04.11

 

 

 

 

 

Com o FMI a impor a "vassourada" na Função Pública e o próximo Governo a privatizar o que resta do sector empresarial do Estado, no espaço de uma legislatura acabam-se as greves, tal qual as conhecemos, em Portugal. Está escrito nas estrelas.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

 

|| A luta de classes já não é o que era

por josé simões, em 17.02.11

 

 

 

 

 

O que deita por terra a teoria de que quanto piores forem as condições sociais e económicas das populações maior é a receptividade a partidos de ideologia marxista-leninista, o célebre “comunismo é fomismo”.

 

Para o caso, quem protesta são os do emprego para toda a vida, salários acima da média nacional, sistema de saúde (fora do sistema nacional de saúde) para si e para a família, e um sem número de minudências várias, desde tolerâncias de ponto a pontes, passando por faltas justificadas e licenças sem vencimento para tratar da vidinha porque a vida que custa a todos.

 

(Imagem de autor desconhecido)

 

Adenda: Mais uma etapa da campanha, segundo o duo Avoila & Picanço, para acirrar a população contra os funcionários públicos.

 

 

 

 

 

 

 

|| O oráculo

por josé simões, em 01.02.11

 

 

 

 

Há falta de melhor, Pedro Passos Coelho é pitonisa dele próprio.

 

(Na imagem a Pitonisa de Delfos)