Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Saudades

por josé simões, em 28.02.18

 

marianogago.jpg

 

 

Portugal pode ser o único país europeu com licenciatura em medicina chinesa

 

[Imagem]

 

 

 

 

O súbito eclipse dos legionários

por josé simões, em 30.01.18

 

leela by oakoak.jpg

 

 

A verdade é que já lá vai meia semana e nem sombras de Hugos Soares ou de Duartes Marques ou de Leitões Amaros ou de Duartes Pachecos ou de Fernandos Negrões [do querido líder não é de esperar porque já lá vai e o Montenegro sabe muito para andar a expor a moleirinha ao sol] ou de Assunções Cristas ou de Nunos Magalhães ou de Nunos Melos ou de Joões Almeidas ou de cecíliasMeireles, cada um por si ou todos por atacado, todos os dias a todas as horas certas nas televisões e nas rádios, secundados por uma troupe de apóstolos, aios e escudeiros, legionários de plantão às "redes", de dedo em riste apontado ao desinvestimento socialista-geringonço na saúde, causa do surto de legionella num hospital privado, do bem-amado grupo Mello. E nem sequer nenhum encartado de jornalista se lembrou ainda de lhes perguntar a que se deve este súbito eclipse.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 28.01.18

 

virgem.jpg

 

 

Um dos grandes triunfos da direita radical, por via do controlo dos meios de comunicação social e da subserviência à sua agenda ideológica, é toda a gente, onde quer que seja, identificar automaticamente Mário Nogueira com o PCP, e Ana Rita Cavaco, bastonária da Ordem dos Enfermeiros, aparecer sempre como uma virgem impoluta e imune à política e aos partidos políticos.

 

E a comissária política do PSD na Ordem dos Enfermeiros vem mais uma vez à televisão, sem que em rodapé apareça "Conselheira Nacional do PSD", dizer que formamos enfermeiros para exportar, no Portugal onde Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, mandou os enfermeiros emigrar e até fazia gáudio com o sucesso que eram as delegações do NHS em Lisboa, no Ritz, para levarem aviões cheios deles para Inglaterra. Não ter a puta da vergonha na cara é isto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 30.08.17

 

Qixuan Lim.jpg

 

 

Todos estamos recordados do "esforço de investimento" feito pelo anterior Governo da direita radical na valorização dos profissionais do Serviço Nacional de Saúde cortando-lhes o salário e aumentando-lhes a carga horária na base do célebre princípio do "fazer mais com menos" repetido ad nauseam por Pedro Passos Coelho sendo o mais a entrega da contratação dos profissionais em falta a empresas de trabalho temporário que ganhavam muito mais com cada enfermeiro ou médico colocado precariamente a ganhar muito menos.

Todos estamos recordados do investimento feito pelo anterior Governo da direita radical nos serviços nacionais de saúde de países como a a Alemanha e o Reino Unido com as embaixadas instaladas em hotéis de Lisboa e do Porto para contratarem enfermeiros e médicos portugueses a serem diariamente tema de abertura de telejornais.

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto.

 

O esforço que foi feito nos anos anteriores de valorização do SNS, de valorização dos profissionais e o investimento realizado está a ser deixado resvalar por este ministério

 

[Imagem]

 

 

 

 

Conta-me como foi

por josé simões, em 30.05.17

 

x.jpg

 

 

"O governo explica que com esta medida são eliminadas duplicações de capacidades que se verificavam. Segundo a nota do executivo, este era o último Estabelecimento Fabril do Exército que faltava para concluir a reforma no sector.

 

Laboratório Militar vai mesmo ser extinto

 

 

"O Laboratório Militar vai passar a produzir medicamentos. São anti-inflamatórios, remédios para a tuberculose e pediatria, que não são produzidos pela indústria farmacêutica."

 

Portugal "vai deixar de ser refém" do mercado de medicamentos

 

 

A comunicação social, capturada e engagé do pensamento único dominante, fingiu que não viu, não se passou nada. Quem é que deixou de ganhar dinheiro com mais esta "reforma do Estado" revertida pela 'Geringonça' do "Governo das esquerdas'?

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 30.05.17

 

psd twitter.png

 

 

[O PSD no Twitter]

 

 

 

 

 

Vacina contra a ignorância

por josé simões, em 19.04.17

 

wile-e-coyote-bye.jpg

 

 

Pelo que vamos lendo nas caixas de comentários dos jornais e na rede, mas sobretudo pelo que se vai vendo e ouvindo nas televisões e nas rádios, em reportagens de rua e nos fóruns abertos, a não vacinação dos infantes só acontece em dois segmentos, chamemos-lhe assim, distintos da sociedade portuguesa: ou no Bairro da Bela Vista em Setúbal, por ignorância, ou na Quinta da Marinha em Cascais, por ignorância.

 

 

 

 

 

O embrulho e o papel do embrulho

por josé simões, em 27.12.16

 

Yrjö Edelman.jpg

 

 

O que a história nos diz, o que a história nos ensinou é que terminada a legislatura e/ ou a comissão de serviço nos respectivos ministérios, ministros e secretários de Estado, com mais ou menos período de nojo, transitam para as seguradoras e para os bancos para os quais legislaram enquanto servidores da cousa pública.


Governo avança com Registo Oncológico contra parecer da Protecção de Dados


[Imagem]

 

 

 

 

||| Por iniciativa da esquerda, pela mão da esquerda, com o apoio da esquerda

por josé simões, em 15.03.16

 

FUR.jpg

 

 

"É assim que de uma forma sub-reptícia e matreira se vai privatizando a saúde"

 

 

 

 

 

 

||| O PPD e o PSD e a "matriz social-democrata" que inventaram e lhe colaram para quando dá jeito

por josé simões, em 28.12.15

 

leis bases sns.jpg

 

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

||| Da série "Aliviar o peso do Estado na economia"

por josé simões, em 27.12.15

 

Eizo-Pin-up-Calendar-2010.jpg

 

 

O Governo, que administra o Estado, cria legislação que permite ao Estado pagar com o dinheiro dos dias de trabalho do contribuinte, por via do Orçamento do Estado, a uma empresa privada que contrata médicos para, temporariamente, trabalharem num hospital público, do Estado, do contribuinte, do cidadão, ganhando tanto ou mais com cada médico contratado do que o médico contratado vai ganhar.


E depois há os que fazem contorcionismo, até espremer o osso [ortopedia em hospital público, do Estado, pago com o dinheiro dos dias de trabalho do cidadão] para conciliar Juramento de Hipócrates [descoberto na manhã da véspera de Natal] com contenção de custos na saúde, cortar gorduras e acabar com a má-despesa, rigor e exigência, até a culpa cair no médico.


[Imagem]


"Aliviar o peso do Estado na economia"

 

 

 

 

||| Afinal parece que há almoços grátis

por josé simões, em 01.08.15

 

 

 

Diz o ministro da Saúde que "são oito hospitais que passam a ser do SNS e em que os utentes apenas têm que pagar a taxa moderadora". Só. O que é excelente, para o utente que paga pouco, para o contribuinte que não paga nada, uma vez que a dotação de 25 milhões de euros [num montante global de 125 milhões] a oito misericórdias para consultas e operações é dinheiro caído dos céus, por obra e graça do Criador, já que é de heterónimos da Igreja Católica de que falamos, e não dinheiro caído do bolso do contribuinte por via das transferências do Orçamento do Estado. O utente só paga a taxa moderadora, deviam sublinhar isto. Amém.


Afinal parece que há almoços grátis.


[Imagem Helge Nissen, Leaves Out of the Book of Satan, 1921. Dir. Carl Theodor Dreyer]

 

 

 

 

||| A falta de respeito

por josé simões, em 16.07.15

 

gesto.jpg

 

 

A falta de respeito do ministro da Saúde pelo dinheiro dos contribuintes e pelo sacrifico das famílias que, em 40 anos, construíram um dos melhores sistemas de saúde público da Europa e do mundo, conjugada com a falta de respeito do seu colega da Educação na destruição e desmantelamento de um dos também melhores sistemas de educação públicos da Europa, assente na mentira da excelência do privado.


Enquanto a Educação continuar a produzir os profissionais de que a Saúde precisa mas não contrata há que pôr as exportações "a bombar", parafraseando outro ministerial colega e que se lixem [também de ministro] os contribuintes e as famílias.

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 23.06.15

 

clown.jpg

 

 

O ministro da Saúde do Governo que fez a 'reforma do IRS' por via da redução dos escalões e do encolhimento da sua progressividade, é o mesmo ministro da Saúde do mesmo Governo que vem agora clamar por uma ‘reforma’ do financiamento do Serviço Nacional de Saúde por via da progressividade dos impostos, os que podem mais pagam. Ou anda distraído, ou anda a gozar com a cara dos cidadãos, ou anda a apostado em lançar a confusão a três meses das eleições...


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| A magia da receita milagrosa

por josé simões, em 09.06.15

 

 

 

Em contrapartida pediu às empresas para comparticiparem, ou mesmo assumirem na totalidade, os encargos com a saúde e a educação do agregado familiar dos trabalhadores colaboradores, podia ter dito o FMI. Podia mas não era a mesma coisa, logo a começar pela mais-valia que o patrão e o accionista deixavam de embolsar a pretexto do retorno do dinheiro para a economia através de novos investimentos que nunca acontecem e da criação de mais emprego que nunca há.


«El FMI pide a España subir el IVA y reducir el gasto en sanidad y educación»