Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Rendimento Social de Inserção

por josé simões, em 23.03.07

 Sempre me fez alguma confusão o Rendimento Mínimo Garantido, e depois o Rendimento Social de Inserção. Não porque não ache que as pessoas não devam ter direito a um mínimo de dignidade e condições no seu dia-a-dia, mas porque esta coisa de estar em casa de barriga estendida enquanto eu, e o comum dos portugueses tem de se levantar cedinho para ir trabalhar e fazer pela vidinha, e fazer também pela dos outros, os que recebem o subsídio, tem muito que se lhe diga.

 

A confusão passou a desconfiança, quando após uma rusga policial ao famigerado Bairro Azul, na Bela Vista em Setúbal, se constatou que, a grande maioria dos detidos por tráfico de droga e crimes violentos, era beneficiário do Rendimento Social de Inserção, os que sobravam, eram vendedores de material contrafeito em feiras e mercados.

 

E como a vida é cheia de surpresas, vejo Manuel Monteiro e a sua Nova Democracia com banca instalada na Rua Garrett em Lisboa, numa “recolha de assinaturas para uma petição a enviar à Assembleia da República, com o objectivo de levar todos os beneficiários do Rendimento Social de Inserção aptos para o trabalho a prestarem serviço comunitário.”

 

Deixo aqui um apelo a Manuel Monteiro: Venha amanhã a Setúbal que eu sou o primeiro a assinar.