Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Sign O' The Times, LXXXII

por josé simões, em 02.10.20

 

x.jpg

 

 

               Misan Harriman no Instagram

 

Sign O' The Times, Capítulo LXXXI

 

 

 

 

Sign O' The Times, LXXI

por josé simões, em 07.09.20

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

5.jpg

 

 

6.jpg

 

 

7.jpg

 

 

8.jpg

 

 

9.jpg

 

 

10.jpg

 

 

11.jpg

 

 

Multiple armed militia groups converged on the southern US city of Louisville, on the date of a famous sporting event, the Kentucky Derby. Right-wing pro-Trump militants marched through the town, and got into several altercations with counter-demonstrators, some of whom were also armed. Another large armed group, the all-black "Not Fucking Around Coalition", had a brief standoff with law enforcement and national guard outside the grounds of the sporting event. Thankfully, no injuries occurred.

 Alex Lourie no Instagram

 

Sign O' The Times, Capítulo LXX

 

 

 

 

Sign O' The Times, LXIX

por josé simões, em 04.09.20

 

Kerem Yücel.jpg

 

 

A demonstrator cries during a protest against the visit of US President Donald Trump on September 01, 2020 in Kenosha, Wisconsin. - Trump said Tuesday on a visit to protest-hit Kenosha, Wisconsin that recent anti-police demonstrations in the city were acts of "domestic terror" committed by violent mobs

Kerem Yücel, Freelance photojournalist roaming MidWest, based in Minneapolis

 

Sign O' The Times, Capítulo LXVIII

 

 

 

 

Sign O' The Times, LXVIII

por josé simões, em 02.09.20

 

x.jpg

 

 

A police officer in Portland, Ore., last month. Over the decades, the Republican Party has participated less in the conversation on solutions to urban problems. David Ryder for The New York Times

 

Sign O' The Times, Capítulo LXVII

 

 

 

 

Sign O' The Times, LXVII

por josé simões, em 30.08.20

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

5.jpg

 

 

6.jpg

 

 

7.jpg

 

 

8.jpg

 

 

9.jpg

 

 

10.jpg

 

 

11.jpg

 

 

12.jpg

 

 

13.jpg

 

 

14.jpg

 

 

15.jpg

 

 

16.jpg

 

 

17.jpg

 

 

18.jpg

 

 

19.jpg

 

 

20.jpg

 

 

21.jpg

 

 

22.jpg

 

 

23.jpg

 

 

Sign O' The Times, Capítulo LXVI

 

 

 

 

Estados Unidos da América, ano 20 do século XXI. Capítulo II

por josé simões, em 28.08.20

 

Kerem Yücel.jpg

 

 

"The fact is, I'm here,” Trump said, turning and pointing to the White House behind him. “What's the name of that building?” The crowd laughed and cheered. “We're here and they're not.

 

"O facto é que estou aqui", disse Trump, virando-se e apontando para a Casa Branca atrás dele. "Qual é o nome daquele edifício?" A multidão riu e aplaudiu. “Estamos aqui e eles não”.

 

Se isto não é uma história de supremacista branco, um branco na Casa Branca, enquanto "eles", os pretos andam lá fora, um supremacista piadista a passar mensagem nas entrelinhas...

 

[Imagem de Kerem Yücel Freelance, photojournalist roaming MidWest, based in Minneapolis]

 

Estados Unidos da América, ano 20 do século XXI, Capítulo I

 

 

 

 

Estados Unidos da América, ano 20 do século XXI

por josé simões, em 27.08.20

 

malcolm x.jpg

 

"Malcolm X, holding up newspaper with headline 'Our Freedom Can't Wait', while standing behind podium with microphones addressing a crowd at a Black Muslim rally in New York City Date : 1963". Associated Press photograph. Forms part of New York World-Telegram and the Sun Newspaper Photograph Collection (Library of Congress).

 

 

 

 

Sign O' The Times, LXV

por josé simões, em 25.08.20

 

1_.jpg

 

 

2_.jpg

 

 

3_.jpg

 

 

4_.jpg

 

 

6_.jpg

 

 

7_.jpg

 

 

9_.jpg

 

 

10_.jpg

 

 

12_.jpg

 

 

13_.jpg

 

 

14_.jpg

 

 

17_.jpg

 

 

19_.jpg

 

 

20_.jpg

 

 

21_.jpg

 

 

23_.jpg

 

 

25_.jpg

 

 

26_.jpg

 

 

27_.jpg

 

 

28_.jpg

 

 

Powerful Photos Show What The Kenosha Protests Have Really Looked Like

 

[Sign O' The Times, Capítulo LXIV]

 

 

 

 

Ó da guarda

por josé simões, em 17.08.20

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

José Teófilo Duarte - Ó da guarda

 

 

 

 

Portugal dos macacos

por josé simões, em 14.08.20

 

1.jpg

 

 

Quando o tempo devia ser de unidade e resposta de todos os democratas ao racismo e aos novos fascistas, aparecem os donos da democracia, mestres do whataboutism, em português "entãosismo", copyright ao Rui Tavares, liberais e outros piadistas, copycats do The Peoples Cube que fazia as delícias do Tea Party que pariu Donald Trump e que no auge dos blogues teve cultores entre a direita radical que, pela mão do pantomineiro do pin, também conhecido por Passos Coelho, o que desconfinou os fascistas, havia de povoar ministérios e direcções-gerais como "técnicos" e "especialistas", com o "então e os Antifa?", "então e os mortos das FP 25?", "então e as Brigadas Revolucionárias?", "então e os SUV [Soldados Unidos Vencerão]?", "então e o Camilo?", "então e?.." como forma de desvalorizar as acções daqueles que dizem em público e em voz alta o que eles só se atrevem a pensar em privado.

 

Voltando ao início do post, quando o tempo devia ser de unidade e resposta de todos os democratas ao racismo e aos novos fascistas. De todos os democratas, e a ponto é este.

 

[Imagem "Racismo. PSP apresenta queixa-crime contra o jornal "Público" por causa de cartoon"]

 

 

 

 

"Portugal não é um país racista"

por josé simões, em 09.08.20

 

preto da sorte.jpg

 

 

"Preto da Sorte", 1€ cada no mercado semanal em Barcelos.

 

 

 

 

"Se fossemos racistas de verdade"

por josé simões, em 03.08.20

 

 

 

De quem é que nós "fomos atrás" para a Alemanha, França, Inglaterra, Luxemburgo, África do Sul, Venezuela, Brasil, etc, etc, para não ficarmos cá "a morrer à fome"? é a pergunta a que a senhora devia responder.

 

Hoje, um grupo de pessoas dedicou-se a tentar provar que não há racismo em Portugal. O resultado é este.

 

 

 

 

"Não foi um crime de ódio racista"

por josé simões, em 01.08.20

 

MASSACRE DE WIRIYAMU.jpg

 

 

Em Angola, matei vários como este

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Preto do caralho"

por josé simões, em 29.07.20

 

kkk.jpg

 

 

"Preto do caralho". "Vai para a tua terra". "Volta para a senzala". "Vou violar a tua mãe". "Fui à tua mãe e àquelas pretas todas de merda". "Tenho armas do Ultramar em casa e vou-te matar"

 

Esta vai ser uma manifestação para cumprir o que prometemos: sempre que a esquerda sair à rua para dizer que Portugal é um país racista, nós sairemos à rua com o dobro da força para mostrar que Portugal não é racista. As ruas são da direita desde o aparecimento do Chega

André Ventura anuncia uma contramanifestação de direita contra uma manifestação contra o racismo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Vai para a tua terra!"

por josé simões, em 28.07.20

 

lisboa (1).jpg

 

 

O "vai para a tua terra!" que terá sido proferido pelo assassino de Bruno Candé antes de ter disparado os tiros, do mesmo programa "ciganos em acampamentos de luxo e os portugueses a passarem mal" ou de um alentejano que manda um setubalense para a terra dele, eu não sou racista mas na minha cabecinha, mais inteligente que a dos pretos, não entra que um preto possa ter nascido à beira Sado ou em Moscavide, ou até ter andado a passear pelo Terreiro do Paço no primeiro quartel do séc. XVII, de espada a cintura em amena intimidade com um branco, ou querem ver que o que está de espada é um mânfio xunga de Chelas que vai assaltar alguém com o chino da época, à espadeirada?... Ou outro lá mais atrás, de chapéu emplumado e capa vermelha, que parece estar a mercar qualquer coisa enquanto dá indicações a um pajem branco, ou querem também ver que é um dealer da Quinta do Mocho a dar ordens a um pequeno traficante de rua? [assinalados por mim na imagem que ilustra o post], são deduções perfeitamente banais e passíveis de traduzidas em posts no albergue de alucinados racistas e xenófobos que dá pelo nome de Parler, ou em qualquer conversa de café que invariavelmente começa e acaba com "não querem fazer nenhum". Agora a sério, há quanto tempo andamos a fazer os pretos malandros e manhosos e a mandá-los para a terra deles?