Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Morder a mão a quem lhe deu de comer

por josé simões, em 15.08.23

 

Woman-bathing-a-baby-1948-Science & Society Picture Library_Getty Images.jpg

 

 

Andou a Renascença durante anos com o menino Ventura ao colo, a dar-lhe palco e projecção, a apresentá-lo lavadinho e apresentadinho, um rapazinho tão crente e temente a Deus, para agora descobrir que ele morde a mão a quem lhe deu de comer. Não foi por falta de aviso.

 

Renascença alvo de notícias falsas difundidas por André Ventura

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Normalidade democrática

por josé simões, em 04.01.17

 

bombeiros setúbal.jpg

 

 

É eticamente aceitável que Marcelo Rebelo de Sousa, na pele de Presidente da República do Estado laico [como o próprio sublinha no início do spot], a propósito de uma boa causa – ajudar os bombeiros, não se limitar a dar a cara e a voz pela campanha mas também fazer publicidade, todos os dias e a todas as horas, a uma rádio, entidade privada propriedade de uma confissão religiosa?


Eles servem Portugal todos os dias, assim com a Renascença todos os dias serve Portugal


[Imagem]

 

 

 

 

||| Transtorno de personalidade esquizotípica [*]

por josé simões, em 13.01.16

 

image.jpg

 

 

"Passos acredita que voltará a ser primeiro-ministro"


[Imagem Ospedale Psichiatrico di Sassari]


[*]

 

 

 

 

||| 70's em 2015

por josé simões, em 17.09.15

 

simplesmente maria.jpg

 

 

Debates radiofónicos matutinos. Para velhos. E desempregados. Não abrangidos por estágios e acções de formação avulso. Faz sentido no pós troika. É que mesmo nos 70's os folhetins passavam na hora do almoço. Portugal, século XXI, internet, online, redes sociais, interactivo, stream, iPhones e androides e tablets e isso e recibos e facturas electrónicas.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Coisas a não conjugar no Google

por josé simões, em 10.05.15

 

 

Coisas a não conjugar no Google: "Santana Lopes + sondagens + Universidade Moderna".


«Santana Lopes pergunta: "E os directores de centros de sondagens, demitem-se?

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 02.04.14

 

 

 

Pleno emprego alcançado através da erradicação, ou censura, das "redes sociais", estão explicados os dígitos de crescimento económico da Turquia, China, Arábia Saudita e et cætera.

 

Desempregados a quem já não sobra dinheiro para a prestação da casa, mais água e luz, mas que ainda vão aguentando a dose diária de feice coise e tuita para a veia, os manhosos.

 

Desempregados recentes na bloga e no feice coise e no tuita, os calaceiros, à procura de informação e opinião isenta, fora do circuito da comunicação social câmara de eco e capturada pela agenda ideológica que caiu sobre a Europa.

 

"o pior inimigo dos desempregados são as redes sociais. Muitas vezes as pessoas ficam desempregadas e ficam dias e dias inteiros agarradas ao Facebook, ou agarradas a jogos, agarradas a amigos que não existem e vivem uma vida que é uma total ilusão"

 

A dona Isabel calada é uma poetisa.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| "A nossa lei da greve é uma lei antiquada, imposta pelo Conselho da Revolução"

por josé simões, em 19.03.14

 

 

 

"A greve é fundamental, as pessoas devem ter direito à greve, mas não é por dá cá aquela palha". Não explicou, também não lhe perguntaram, como é que com uma Lei da Greve dos idos do PREC conseguiu cobrir o país de Norte a Sul com uma cadeia de supermercados, chegar a segundo homem mais rico de Portugal, 609º mais rico do mundo, com uma fortuna avaliada em 2,8 mil milhões de dólares, e ainda internacionalizar a empresa para a Polónia e tentar a América Latina.

 

Parece que é preciso aumentar o salário mínimo nacional porque "salários baixos possam contribuir para a melhoria da produtividade das empresas". Pois sim.

 

[Na imagem carga policial sobre familiares de operários grevistas, 1943, Travessa do Baluarte, Lisboa, autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

||| Como diria "o outro", irrevogável é a tua tia, pá!

por josé simões, em 08.01.14

 

 

 

Como ex-combatentes, pensionistas, contribuintes, famílias, lavoura, segurança dentro e fora das muralhas da urbe, e parece que não me esqueci de nada, já não colam, reinventou-se como "direitos de Portugal" vírgula irrevogáveis. Até o pagode perceber, se é que já não percebeu, que no Portas Translate "direitos de Portugal" dá "vaidade; peneirento; aparecer; sorriso Pepsodent; corte italiano; botões de punho; saltitar levemente de nenúfar em nenúfar; debaixo dos holofotes".

 

«Portas: "Irrevogáveis são os interesses de Portugal"»

 

 

 

 

 

 

|| I Want to Believe

por josé simões, em 20.02.13

 

 

 

"Será mais fácil fazer aliança, mais à direita, com uma direita que entretanto, se terá aaaaa… aaaaa… livrado da tentação neoliberal que hoje marca claramente a actual maioria de direita". Depois enaltece Paulo Portas em quem deposita esperanças…

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| É só uma amostra do que aí vai vir

por josé simões, em 05.06.11

 

 

 

A páginas tantas Susana Martins da Rádio Renascença pergunta a José Sócrates, mais ponto menos vírgula, se não tinha receio dos processos judiciais que podiam surgir, Face Oculta e etc.

 

 

 

 

 

|| Uma boa pergunta boa de ser feita à saída de uma qualquer entrevista na Rádio Renascença

por josé simões, em 27.05.11