Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Jornalismo e prostituição

por josé simões, em 10.09.09

 

 

 

Escreve hoje o Público Espanã que a Espanha é o único país onde jornais diários generalistas de circulação nacional fazem negócio com anúncios a prostitutas nas suas páginas, e que no resto da Europa este género de publicidade está confinada ao jornais regionais, de pouca tiragem e sensacionalistas, à imagem do que acontece nos Estados Unidos. E dá conta de um relatório elaborado pelo Government Equality Office britânico que relaciona este género de anúncios com o tráfico de mulheres, e de Harriett Harman, ministra da Igualdade e responsável pelo estudo, por várias vezes ter questionado como é possível que estas publicações noticiem casos de prostituição e ao mesmo tempo anúncios a prostitutas.

 

Infelizmente o jornalista do Público España fez o trabalho de casa mal feito: a Espanha não está só na Europa neste tipo de jornalismo. Desgraçadamente em Portugal, o jornal diário de maior tiragem e circulação nacional, aquele que encontramos em todos os cafés, repartições, consultórios, etc. ganha a vidinha assim. Na primeira página a notícia da prostituta que foi barbaramente assassinada, nas centrais os anúncios “Convívio” divididos por Centro, Grande Lisboa, Norte, Outras Localidades, Sul e com «a loira sensual peitão 50 bumbum empinado 20€ sem pressas».

 

Adenda: ler «El gran negocio hipócrita de la prostitución»

 

(Na imagem The Thrill Seekers)

 

 

 

|| Ser “de Esquerda” é sinónimo de estupidez e ignorância?

por josé simões, em 14.06.09

 

Diz o Público.es, um jornal conotado e alinhado com a Esquerda em Espanha:

 

«Auschwitz necesita reformas

 

Tras 64 años de historia, el museo del horror nazi pide ayuda internacional para sobrevivir»

 

E na caixa de comentários à notícia, o “Comentario más valorado”:

 

«Hoy tenemos en Gaza todo un ejemplo como campo de exterminio moderno y eficiente. Solo necesita permisos de visita. En Auschwitz ya no hay personas, por eso queda triste y desangelado. En cambio Gaza rebosa de personas llenas de vida que tienen la religión equivocada y el destino igualito que los de Auschwitz.»

 

Os outros comentários que se seguem também não lhe ficam atrás em “criatividade” e ódio. Mahmud Ahmadinejad não diria melhor. Aliás nem precisa de dizer nada porque tem os idiotas úteis, de serviço aqui na Europa.

 

Se ser “de Esquerda” é isto, então prefiro mil vezes a Direita.

 

(Imagem fanada no Corriere della Sera)

 

|| O Triângulo Cor-de-Rosa

por josé simões, em 20.05.09

 

«Un módulo para gays que evita las violaciones en la cárcel»

 

«Asociaciones españolas critican este proyecto experimental porque supone crear nuevos guetos y estigmatiza a los homosexuales»»

 

(The Pink Triangle)

 

|| Um verdadeiro idiota

por josé simões, em 29.04.09

 

Diz que vai à vidinha quando se der conta que já não está à altura da situação. O que, confessa, fez com as raparigas mais jovens quando viu que já não tinha pedalada, ou, como é de Fórmula 1 que tratamos, quando percebeu que era cavalagem a mais para a carroçaria.

 

«En sus ojos de 78 años se refleja el símbolo del dólar y las audiencias televisivas, con la mente siempre puesta en multiplicar ambos objetivos.», e, permito-me acrescentar, vazio de ideias e oco que nem uma cabaça seca no sol alentejano.

 

Tudo se resume a forma(s) e fashion. Adereços penduricalhos. Tudo é circo no circo das corridas de automóveis, assim hajam palhaços pobres (de espírito) dispostos a engordar o palhaço rico. Na engenharia da multiplicação dos pães, nem «que sea aquí, en el desierto o en el Polo Norte».

 

'Sería ideal que en la Fórmula 1 tuviéramos una mujer negra y judía'. E se comunista e lésbica tanto melhor; digo eu.

 

(Imagem fanada na Time Magazine)

 

|| Michael Jackson para chinês ver

por josé simões, em 25.03.09

 

Segundo o Público de Espanha há duas coisas tipicamente chinesas: a obsessão por cremes hidratantes e branqueadores da pele, e a ligeireza com que usam na publicidade a imagem das celebridades sem a sua permissão.

 

Este anúncio é uma espécie de dois em um. Uma pérola.

 

Serviço Público

por josé simões, em 04.03.09

 

Nasce uma biblioteca virtual da história da imprensa, com 2000 jornais publicados em Espanha desde o ano de 1777 até ao ano de 2005, digitalizados e disponíveis on-line.

 

 

Desenhos animados, Hollywood e imperialismo

por josé simões, em 21.11.08

 

 

'O Cinema Infantil de Hollywood' é o livro da professora de Literatura Latino-americana de Buenos Aires, Marcela Croce, onde se defende a tese que «a indústria cinematográfica inclui nas películas mensagens que reforçam a ideologia imperialista dos Estados Unidos».

 

Quase imagem a imagem são passados à lupa 27 filmes produzidos entre 1992 (Aladino) e 2007 (A história de uma Abelha), na sua grande maioria produções dos estúdios Disney.

 

 (Link)

 

(Razão tinha eu para desconfiar do arganaz…)

 

 

Da Tentação

por josé simões, em 22.10.08

 

Que a Carne é fraca, é um lugar-comum. E que um homem não está livre de cair em tentação, é um dado adquirido. Mas humedecer os post-it com o pénis não lembra nem ao Diabo

 

(Imagem Getty Images via The Independent)

 

 

 

Haram (Pecado) vs. Halal (Permitido)

por josé simões, em 11.09.08

 

Isto de professar a religião de Maomé tem muito que se lhe diga:

 

Do ponto de vista do Islão o sexo oral é “aceitável”, tanto para o homem como para a mulher, no entanto o sexo anal bem como a homosexualidade são absolutamente Haram.

 

Já a masturbação é Halal, quer para o homem quer para a mulher, desde que com limites e desde que não substitua as relações sexuais. A pornografia é vivamente desaconselhada.

 

Sobre o hijah-fetiche ou sobre a burka-fetiche (que era o que me interessava) é omisso… Pelo menos na notícia. O meu reduzido poliglotismo também não me permite desfazer as dúvidas no sítio da Dr.ª Heba Kotb.

 

(Imagem AFP/ Getty Images via Dayli Telegraph)

 

 

 

"Los 'negacionistas' tienen intereses comerciales"

por josé simões, em 07.12.07

 

Obrigado pelo alerta, mas não era nada que já todos não desconfiássemos…
 
“La directora del Centro para la Población Biológica del Imperial College, Georgina M. Mace, critica los «grupos organizados» que niegan el calentamiento global”
(Aqui)
 
 
(Foto de Graeme Pollock no La Repubblica)