Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Da ascensão do populismo nas urnas

por josé simões, em 15.10.19

 

 

 

Maria Luís Albuquerque vai trabalhar para empresa da área que tutelou e negociou enquanto ministra das Finanças e representante do Estado.

 

Pedro Mota Soares contratado por associação das telecoms depois de ter sido membro da Comissão do Parlamento que discutiu e legislou sobre o setor.

 

 

 

 

O professor Cavaco avançou o nome e o doutor Montenegro disse que sim

por josé simões, em 13.10.19

 

 

 

O professor Cavaco, triste, muito triste com o resultado eleitoral do PSD, avançou o nome da doutora Maria Luís Albuquerque para mobilizar os militantes e unir o partido. O doutor Montenegro respeita as palavras do professor Cavaco e assina por baixo, a doutora Maria é bem vinda. Ainda não é líder do partido e já tem um Centeno para cortar pensões e reformas, perdão, gordura do Estado.

 

 

 

 

Good Bye, Lenin!

por josé simões, em 12.10.19

 

good bye lenin.png

 

 

Salvação do centro-direita passa por Passos Coelho e Paulo Portas, diz Miguel Relvas

 

[Imagem]

 

 

 

 

Apesar de tudo um democrata

por josé simões, em 09.10.19

 

danny kaye.jpg

 

 

Apesar do "nós somos um partido que fez muito trabalho social quando foi Governo. Com Cavaco Silva, Durão Barroso e Passos Coelho";

apesar do "quem está aqui hoje não é Pedro Passos Coelho, nem Cavaco Silva, nem Durão Barroso, nem Santana Lopes, é Luís Filipe Montenegro";

apesar do "a estratégia de Rui Rio produziu maus resultados mas eu não estou aqui por causa disso, estou aqui porque quero inverter isso";

apesar de tudo isto, o piadista candidato a líder do PSD, quando inquirido por Clara de Sousa sobre o fascista André Ventura e o partido Chega demarcou-se liminarmente e sem os subterfúgios e os jogos de palavras usados para pelo ideólogo de Passos Coelho dois dias antes, no mesmo canal, para fugir à pergunta. Apesar de tudo um democrata.

 

[Na imagem, e até prova em contrário, Luís Montenegro com menos piada que o original]

 

 

 

 

They live

por josé simões, em 08.10.19

 

they live.jpg

 

 

Depois do sucesso que foi uma ex-ministra do Governo da Troika dutante quatro anos à frente do CDS, Cavaco Silva, que aguentou um executivo de iniciativa presidencial depois da demissão irrevogável de Paulo Portas e da desistência de Vítor Gaspar quando chocou de frente com a realidade, sem a ter a mínima noção da total indiferença com que é olhado dentro do partido que já foi seu e que só por simpatia ainda é escutado com um sorriso nos lábios e com um encolher de ombros assim que vira costas, vem apontar outra ex-ministra de Passos Coelho como factor de união e de mobilização do estilhaçado PSD. Melhor combustível não poderia haver para uma Geringonça 2.0.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O day after

por josé simões, em 07.10.19

 

02.jpg

 

 

Miguel Relvas, da velha liderança do ar pesado e bafiento, sai a terreiro logo no day after a pedir nova liderança e ar fresco para o partido. Podia ser um piada do Imprensa Falsa mas não é. Isto foi de manhã, que à hora do jantar, Miguel Morgado, do mesma agremiação de Miguel Relvas, do circo de sombras por detrás de Passos Coelho, apareceu na televisão do militante n.º 1 aka SIC Notícias a pedir ar fresco e nova liderança para o partido, que ele vai fazer a parte que lhe compete, não sabe nem deixa de saber se é candidato, vai apresentar uma moção e coise, ele que até já meteu mãos à obra e inventou o "cinco para as sete" que só não congrega a direita toda porque o André Ventura se recusou a participar e isso é lá com ele. Não foi ele, Miguel Morgado, quem espantou o fascista Ventura, foi o fascista Ventura que não quis nada com ele. Temos [têm] pena. O André Ventura, esse mesmo, que à noitinha no Prós e Contras na televisão pública teve exactamente o mesmo discurso que o senhor novel deputado eleito pelo Iniciativa Liberal, corrupção, compadrio, sector privado, blah-blah-blah, direito de escolher a escola, saúde privada para todos e que quando Mariana Mortágua falou em "fraude liberal", do Estado a pagar a privados, provocou a mesma reacção nos três, que o João Almeida do CDS também lá estava. E novidades?

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 02.10.19

 

cm (1).jpg

 

 

Já se tinha percebido que o assunto Tancos tinha morrido quando logo no dia a seguir o velho Correio da Manha [sem til] voltou ao que sempre foi e ignorou olímpicamente o caso na primeira página, no entanto, o [ainda] líder da bancada par[a]lamentar do PSD, ignorando o princípio elementar das democracias - a maioria, frustrado por o circo não montar barraca no Parlamento, aparece a acusar a esquerda de impor uma data para a Comissão Permanente, enquanto lamenta a Assembleia da República não sair dignificada deste affair, um dia - um só, depois de ter sido caçado a digitalizar assinaturas de deputados do seu partido sem a autorização dos próprios. Não ter a puta da vergonha na cara é isto. 

 

 

 

 

Portugal, dia 2 de Outubro do Ano da Graça de 2019

por josé simões, em 02.10.19

 

publico_.jpg

 

 

               A primeira página do jornal Público.

 

 

 

 

Silly season é quando Rui Rio quiser

por josé simões, em 24.09.19

 

Marcus Chin.jpg

 

 

No país onde não há candidato a primeiro-ministro o líder do maior partido da oposição quer um debate entre anunciados candidatos a ministro das Finanças. Depois fazem figura de tolinhos quando lhes explicam o funcionamento da democracia parlamentar representativa, como os muchachos de Passos Coelho quando lhes explicaram por a + b que tinham ganho as eleições mas que não iam governar.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Rui Rio até concorda com o Bloco de Esquerda, "Não há Planeta B"

por josé simões, em 18.09.19

 

psd legislativas 2019.jpg

 

[Imagem]

 

 

 

 

Do desespero

por josé simões, em 16.09.19

 

Sem Título (10).jpg

 

 

Assombrada em todas as previsões e sondagens por uma derrota que se adivinha épica nas eleições de 6 de Outubro começa o vale tudo de uma fuga para a frente da direita trauliteira e sem ideias.

 

David Justino, vice-presidente da Comissão Política Nacional de Rui Rio, no Twitter.

 

 

 

 

O que tem o cu a ver com as calças?

por josé simões, em 29.08.19

 

Sem Título (9).jpg

 

 

               Rui Rio, líder do PSD e candidato a primeiro-ministro, na conta paródia que alimenta no Twitter.

 

 

 

 

Direita e trogloditismo, nunca falha

por josé simões, em 27.08.19

 

capa_jornal_i.jpg

 

 

Todos os dias da semana a todas as horas em todas as televisões, o espaço de opinião totalmente ocupado. Fátima, Futebol e Fado. Quem é que leva a sério alguém que consegue passar um serão inteiro a discutir, as vezes no insulto, se o penálti foi penálti ou se o fora-de-jogo foi tirado por um pentelhésimo de segundo?

 

[A direita trauliteira e troglodita, mas com "sentido de Estado", na primeira página do i online]

 

 

 

 

A bolsonorização do PSD

por josé simões, em 22.08.19

 

markmcevoy (1).jpg

 

 

Rui Rio, o dos timings que ele próprio marca, aquele que só reage quando acha que deve reagir, que não fala quando as televisões acham que deve falar e que que quando as televisões acham que deve falar fala em alemão, o que fica no Porto para responder dias depois a Lisboa; Rui Rio aparece na hora, qual Procissão Cristas de antes das eleições europeias, a surfar a onda histérica do trogloditismo cavernoso da direita radical que lhe tomou o partido por dentro nos idos de Passos Coelho e Miguel Relvas, agora chefiada por Miguel Morgado no "cinco para as sete"; Rui Rio a fingir que não leu o excelente trabalho de João Francisco Gomes no órgão oficial da direita radical, "Polémica sobre a identidade de género nas escolas. Afinal, o que diz a lei e o que pensam pais e directores?", subitamente remetido para os cus de Judas no online; o estranho caso de Rui Rio, o das posições "progressistas" no caso da interrupção voluntária da gravidez e do casamento entre pessoas do mesmo sexo; Rui Rio o desamarrado do poder e que não responde perante clientela nenhuma...

 

Em Agosto, a um mês do começo das aulas, o Governo faz um despacho de perfil bloquista, semeando a confusão nas escolas e nos pais. Um coisa feita da forma mais insensata que se pode imaginar. Tratam com a maior leviandade um assunto sério e revelam pouco respeito pelas crianças.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Uma conta paródia no Twitter

por josé simões, em 13.08.19

 

ruiriotwitter.jpg

 

 

Uma conta paródia no Twitter, com aquele "picolete" de conta certificada e tudo, a decretar que quem decreta o fim das greves são os governos e não os sindicatos que as convocam.

 

Rui Rio, o líder paródia do PSD, no Twitter.