Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

50 não são suficientes

por josé simões, em 03.05.24

 

naperon.jpg

 

 

O Parlamento aprova a proposta do Partido Socialista para acabar com o pagamento de portagens nas ex-SCUT. E o que é que faz a televisão do militante n.º 1- SIC Notícias? Vai a correr entrevistar o taberneiro. 50 deputados não são suficientes.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O desonesto e o patinho

por josé simões, em 12.04.24

 

Sailor Duck.jpg

 

 

Chegado de Marte há bocado, e logo nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros, descobre que há guerra na Ucrânia - vai para dois anos, que faz 6 meses uma guerra Israel - Hamas, e que há terrorismo no SAEL - há décadas. O mundo não está um lugar seguro, a instabilidade está aqui, em cima deste Governo, desiludam-se que não podemos dar tudo a todos como prometido em campanha eleitoral. O desonesto, Paulo Rangel.

 

Fim das portagens nas ex-SCUT, redução do IVA da electricidade, exclusão dos rendimentos dos filhos como condição para o acesso ao Complemento Solidário para Idosos, aumentar a despesa dedutível com arrendamento até atingir os 800 euros e alargar o apoio ao alojamento estudantil. "Ficamos à espera para ver como vão votar estas iniciativas". Assim o PCP e o Bloco ficaram à espera, depois dos infantários gratuitos, do passe social a 40 paus, das propinas, tudo medidas capitalizadas pelo PS nas eleições seguintes. O patinho, Pedro Nuno Santos.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O centro, o centrinho, e os radicais

por josé simões, em 11.03.24

 

Markéta Luskačová.jpg

 

 

Pedro Nuno moderou-se para conquistar o centro, que é como quem diz, Pedro Nuno abdicou de ser quem é para chegar a primeiro-ministro, porque as agências de comunicação, e outros artistas da "engenharia política", lhe disseram que é assim que a coisa funciona. O "mítico centro".

 

O taberneiro radicalizou-se ainda mais que o habitual, berrou, insultou, apontou o dedo a tudo e a todos, mentiu com quantos dentes tem na boca, lançou falsas acusações, e berrou outra vez, porque o seu instinto político assim lho ditou. E no final da noite tinha tinha roubado uma talhada de eleitores ao centro, onde aliás nasceu, recuperado um ror de eleitores à abstenção, e acabou a meter o centro no centrinho.

 

Todas as conquistas tiveram origem em lutas iniciadas por radicais em busca de uma utopia. E pelos vistos todos os retrocessos também. E onde é que ficou o centro? A trabalhar afincadamente na motivação dos radicais.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O cerco ao Capitólio

por josé simões, em 19.02.24

 

capitol.png

 

 

Na impossibilidade de estar no Capitólio, Lisboa, a gritar e a insultar, o taberneiro mandou os escudeiros fazerem barulho por ele. Nascido, criado e engordado pela mesma mãe - o PSD, Montenegro foi incapaz de dizer o óbvio, que as polícias são o garante da legalidade democrática e nunca um factor de insegurança e instabilidade. O resto do debate, e foi mais de uma hora, foi um monte negro político à nora que acabou a comparar o seu passado, "o meu passado chama-se Passos", a José Sócrates.

 

 

 

 

Comido de cebolada

por josé simões, em 15.02.24

 

tv-test-patterns.jpg

 

 

Morder o isco do taberneiro: gritaria, falar por cima, responder às constantes interrupções, perder o fio ao raciocínio, ser direccionado para o sítio onde o outro o queria ver sentado, tentar responder no mesmo tom e ficar automaticamente em sentido perante um "não me interrompa" dito por quem não faz outra coisa que não interromper o tempo todo. Acordar para o jogo a 5 minutos do apito final e terminar penosamente nos descontos com "isso é mentira, isso é mentira" ainda assim em tom baixo e moderado. Escolher uma gravata cor Legião Portuguesa no lado esquerdo do ecrã perante um oponente de gravata laranja do lado direito, começar a falar e as pessoas instintivamente olharem para o lado direito, para o gajo que interrompia, fazia interjeições, largava dixotes, ninguém reter nada do que estava a ser dito. Há uns, antes de estar disponível no tubo, o The Independent ofereceu o Kennedy vs. Nixon com a edição em papel, mas no Rato ninguém fala 'amaricano' desde que Mário Soares começou a ler o Le Monde. Não há um segundo debate para Pedro Nuno Santos.

 

 

 

 

O coro das velhas

por josé simões, em 08.01.24

 

Amy Ca'l vino (Winehouse). Uxo, Mieres. 60s (1).jpg

 

 

"Muito bem-apessoado, este rapaz que está agora no PS", as MILF e as GILF na loja. Não é o "muito bem-apessoado", é o "que está agora", percebemos todos? É novo, não tem passado, como o outro, o do "chama-se Passos". Já entrou a ganhar. Bem pode a direita, falha de ideias, rabiar.

 

Ó Felisbela, ó Felismina,

Ó Adelaide, ó Amelinha,

Ó Maria Berta, Ó Zulmirinha

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Cavaco está checé ou é simplesmente a habitual desonestidade intelectual?

por josé simões, em 04.12.23

 

British prime minister Margaret Thatcher covering her face with her hand at the 1985 Conservative Party Conference.jpg

 

 

O dia em que "o pai do monstro", e mentor de uma clique que vai de Dias Loureiro a Duarte Lima passando por Oliveira e Costa e Arlindo de Carvalho, apontou o dedo à falta de qualidade dos ministros socialistas, invocou Ricardo Paes Mamede [!!!] e acabou a dar razão a José Sócrates, que as dívidas dos Estados são por definição eternas, gerem-se, fazendo de conta que o argumento das "contas certas" não foi utilizado por Passos Coelho como álibi para cortar salários, pensões e prestações sociais. Cavaco está checé ou é simplesmente a habitual desonestidade intelectual?

 

[Link na imagem "British prime minister Margaret Thatcher covering her face with her hand at the 1985 Conservative Party Conference]

 

 

 

 

O candidato reco-reco

por josé simões, em 29.11.23

 

espantalho (1).jpg

 

 

"O candidato que o PSD não tem mas que gostava de ter", podia muito bem ser o lema da candidatura de José Luís Carneiro a secretário-geral do PS. Fazia o pleno, o dos políticos reco-reco, que não andam nem desandam, também conhecidos como "centro político", e o dos analistas e comentadeiros que passam os dias a dizer  às pessoas que o reco-reco é que ganha eleições, dá estabilidade e prosperidade ao país, como se alguma conquista na história da humanidade não o tivesse sido por força dos radicais.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Resumidamente é isto

por josé simões, em 19.11.23

 

maxime ballesteros (1).jpg

 

 

Os gajos, gajas, gajes, como agora se diz, que votaram no Marcelo são os gajos, gajas, gajes que apoiam o José Luis Carneiro. Resumidamente é isto.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Mais uma voltinha, mais uma viagem

por josé simões, em 13.11.23

 

carrinhos de choque.jpg

 

 

O grande embate vai ser entre José Luís Carneiro, um gajo do PS do "sentido de Estado", que nem 4 meses são passados sobre o spam cartoon da Cristina Sampaio e já anda por aí todo lampeiro a dizer que viabiliza governos do PSD, só para a direita aplicar políticas com a assinatura PS, que aplicaria na mesma com o apoio do Chega sem a subserviência dos alegados socialistas, e entre a next big thing do PS de esquerda, facção Play-Doh, um gajo que em pleno século das alterações climáticas, do aquecimento global e do degelo, aparece nas televisões, inchado que nem um pavão, a anunciar aeroporto em zona a ficar submersa num futuro mais próximo que o desejável, pelas águas do oceano a ocupar um Tejo que secou, para 24 horas passadas levar um puxão de orelhas do chefe em público, meter o rabo entre pernas e continuar no Governo como se não fosse nada com ele.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Chega TV

por josé simões, em 09.11.23

 

ventura.jpeg

 

 

- Um autarca detido por ter pedido contrapartidas para... o futebol jovem da terra e a um festival de música, daquela que não passa nas rádios nem chega aos tops;

- Um primeiro-ministro que não quis falar ao telefone com um seu ministro, o manhoso tem alguma a esconder e quem não deve não teme;

- Contratos públicos redigidos por escritórios de advogados, uma novidade nos negócios do Estado, e ministro que usa a porta giratória e finda a comissão vai trabalhar para o escritório de advogados que lhe redigiu os contratos, outra novidade;

- Haxixe em cada de ministro, em doses consideradas de auto-consumo que, por isso, não constituem crime.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Palavra da Salvação

por josé simões, em 02.11.23

 

apalpao (2).jpg

 

 

Num "dia feliz para o país", o Estado, temporariamente administrado pelo PS, pagou 160 milhões de euros do dinheiro do contribuinte a um grupo alemão para ficar com uma "empresa estratégica para o país". Palavra da Salvação.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

António Costa deu uma entrevista

por josé simões, em 03.10.23

 

espantalho.jpg

 

 

António Costa deu entrevista e espremido saiu em todos os jornais e televisões que o salário mínimo pode aumentar acima dos 810 euros até 2024 [e ainda dizem que o PS tem má imprensa], nada que a direita não reverta quando se alçar ao poder, mais cedo que tarde, com um congelamento a propósito das contas certas, da competitividade, do crescimento económico e o caralho, como já anteriormente o fez.

 

Entretanto a saúde está para lá do caos, e idem idem aspas aspas com a educação, num estado tal que quando a direita se alçar ao poder , mais cedo que tarde, pode entregar tudo de mão beijada tudo ao privado santo milagreiro e ainda leva aplauso da populaça que pelos cabelos está com paralizações de doutores, faltas de médicos para tudo e mais algumas especialidades, encerramentos a eito a pretexto da reestruturação, greves de stores, embeiçados que estão com as propostas do pantomineiro que foi líder da bancada para lamentar [não é gralha] de suporte ao governo do ministro Crato para reposição do tempo, faltas de stores em todo o lado, e a olhar para o ranking das escolas mais a "excelência do ensino privado", cof, cof, e com o PS a gritar "aqui-del-Rei!" que a direita está a desmantelar o Estado social, fazendo de conta que não teve nada a ver com isso, com todo um caminho que foi preparado. Tão ladrão é o que vai à horta como o que fica à porta", lá diz o pagode.

 

Mas fica para a História, com agá grande e tudo, o PS e António Costa e António Costa e o PS, mais o ministro das Finanças prémio de consolação por ter perdido a câmara da capital, por terem reduzido a dívida, em percentagem do PIB, que a dívida real, essa, continua lá e até a subir, fazendo de conta que os juros quando são pagos não o são em percentagem do PIB mas no seu valor nominal.

 

Avante!

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Costa, O Prestigiador

por josé simões, em 07.09.23

 

mago (1).jpg

 

 

E ficam desde já os candidatos a um curso superior, que não vão tirar por não poderem pagar as propinas, o orçamernto não chegar para os manuais e sebentas, nem tampouco para pagar um quarto e alimentação a kms de casa, que tirado o canudo as propinas vão ser devolvidas por cada ano de trabalho a mil e poucos euros de salário mensal, nem que seja num call center um num hipermercado.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

A origem das espécies

por josé simões, em 10.07.23

 

tv.jpg

 

 

Montar um circo mediático do caralho com o regresso de Pedro Nuno Santos à bancada parlamentar, manadas de alegados jornalistas cada qual com a pergunta mais estúpida na boca, digna do maior coice como resposta, dezenas de minutos nisto, merdas que não interessam para nada ao cidadão comum, para dias depois, nos telejornais das noites de domingo, termos os comentadores avençados, cada um com menos vergonha na cara que o outro no outro canal, a concluírem a existência de um partido dividido, dois partidos dentro do partido, o partido do Costa e o partido do Pedro Nuno. 

 

[Link na imagem]