Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

É absolutamente espantosa a noção que o PS tem de democracia parlamentar

por josé simões, em 28.02.20

 

anibal_cavaco_silva.jpg

 

 

O Parlamento bom, o que permitiu ao Partido Socialista tendo perdido as eleições governar durante toda uma legislatura, a mui famosa 'Geringonça', para grande espanto da direita que, em quarenta anos de democracia, foi obrigada a aprender um conceito novo: democracia parlamentar constitucional, é afinal o Parlamento mau, o que chumba as propostas do PS, sem maioria absoluta no hemiciclo, levadas a votação sem previamente falar com as outras forças parlamentares.

 

É absolutamente espantosa a noção que o PS tem de democracia parlamentar. "É absolutamente espantoso que o Parlamento bloqueie o funcionamento de outras instituições". Agora imaginem que o Partido Socialista tinha maioria absoluta.

 

Deixem o PS trabalhar!

 

 

 

 

António Costa a fazer-se desentendido

por josé simões, em 27.02.20

 

Whitley-Bay-Markéta-Luskačová.jpg

 

 

Existe o "Plano A", o aeroporto em Alcochete, consensual no país e nas autarquias da Península de Setúbal, as do PS incluídas, até o PS lhes dar ordens para tomarem posição pelo aeroporto no Montijo, o tal inventado pelo governo da troika Passos Coelho/ Paulo Portas, para que não se dissesse que iam recuperar uma obra do Sócras, o esbanjador, o endividador, aproveitado pelo PS de António Costa, porque José Sócrates ainda tem peçonha na história recente do partido e porque a Vinci assim o quer.

 

António Costa a fazer-se desentendido: "António Costa está "perplexo" com a posição do PSD sobre o aeroporto do Montijo porque foi o Governo de Passos Coelho, que tomou a decisão de construir aí o novo aeroporto. O Primeiro-Ministro apela ao sentido de responsabilidade e garante que não há plano B".

 

[Imagem]

 

 

 

 

Deixem o PS trabalhar!

por josé simões, em 26.02.20

 

cavaco-silva.jpg

 

 

Eram manifestamente exageradas as notícias que davam conta da morte do velho PS, trafulha, da clientela política ligada ao pato-bravismo da construção civil à sombra do Estado, à especulação imobiliária, aos interesses privados que dão sempre na porta giratória público-privado-público, que se entreteve a negociar com a Vinci a localização do aeroporto do Montijo, ignorando o poder autárquico democrático e o aeroporto em Alcochete, com o apoio das câmaras comunistas e das câmaras PS, até o PS lhes dizer que tinham de apoiar a construção de outro aeroporto, decidido pelo PS, que decidiu a lei que agora se propõe alterar porque não diz aquilo que o PS quer que diga, a chamada democracia por medida e a pedido. O PS da governação autárquica bloqueada pelo Tribunal de Contas e pelas autarquias comunistas, que por pura maldade e falta de sentido de Estado não conseguem ver a "visão socialista para a região de Setúbal" [minuto 37:40], o finalmente malfadado investimento no "Deserto do Já Mé", sem a terceira travessia do Tejo, não vá algum atentado terrorista partir o país em dois, sem a plataforma logística Poceirão-Marateca, sem a linha de alta velocidade, sem a autoestrada do Baixo Alentejo entre Sines e Beja, sem a ligação ferroviária a ligar o terminal de Sines a Espanha. Deixem o PS trabalhar!

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 26.02.20

 

Achille Zavatta.jpg

 

 

Andei 40 anos a preparar-me para ser juiz do Tribunal Constitucional

 

[Imagem]

 

 

 

 

O PS circular

por josé simões, em 05.02.20

 

Alex Eckman-Lawn.jpg

 

 

O Governo da Câmara ou a Câmara do Governo [isto sim, uma linha circular], que quer tirar os carros da baixa de Lisboa, para aumentar a qualidade de vida aos turistas e ao alojamento local, na baixa da cidade do comércio indiano e paquistanês de souvenirs, porque ninguém lá mora, ninguém tem posses para lá morar, cada vez menos gente lá trabalha, ninguém lá vai, e até fogem disso por causa das confusões e do gamanço, oficial e à paisana, é o mesmo Governo da Câmara ou a Câmara do Governo que, depois de ter feito uma verdadeira reforma estrutural com a redução do preço dos passes sociais, quer continuar a meter carros em Lisboa e para isso inventa um erro chamado "linha circular" ao invés de prolongar o metro até Loures, que é onde vive gente de carne e osso que inunda a capital todos os dias, alguns "corridos" da cidade para a periferia pela especulação imobiliária, numa medida desgarrada, só ao gosto da Câmara do Governo, e ignorando todas as outras câmaras da área metropolitana, sem planeamento, sem se sentar à mesa, sem discutir a rede de transportes públicos e urbanos como um todo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Olé!

por josé simões, em 04.02.20

 

trapezista.jpg

 

 

Votam contrariados: 40 deputados do PS criticam subida do IVA das touradas

 

 

 

 

Quando o primeiro-ministro goza com os cidadãos

por josé simões, em 03.02.20

 

Sem Título (3).jpg

 

 

Quando o Partido Socialista em 2013, na oposição e em pleno consulado da troika, propõe a descida do IVA da electricidade de de 23% para 13% e, chegado ao Governo, uma das primeiras medidas que toma é baixar o IVA da restauração em 2016, na exacta percentagem dos 23% para 13% que anos antes tinha proposto para a electricidade, causando um prejuízo ao Estado avaliado em 385, 3 milhões de euros, e que chegado 2020, quatro anos depois, com o boom do turismo e  o aumento de volume de negócios que a restauração teve, opta por manter o IVA, de um bem não essencial, tal e qual como está, em prejuízo de um bem de primeira necessidade - a electricidade. Governar é feito na base de opções, o primeiro-ministro e o Partido Socialista escusavam era de gozar com os cidadãos, além de feio paga-se caro nas urnas.

 

[Na imagem print screen da conta Twitter do PS]

 

 

 

 

Onde é que pára o PS de esquerda?

por josé simões, em 28.11.19

 

bat.jpg

 

 

Onde é que pára o PS de esquerda que levou os anos da troika, que foram os anos do "poucochinho" Tó Zé Seguro, um quase cúmplice, a gritar que a austeridade estava a matar a Europa e a aprofundar o fosso, não só entre o norte e o sul, mas entre os mais ricos e os mais pobres dentro de cada país, enquanto fomentava o racismo e a xenofobia e era a responsável pelo ressurgimento dos fascismos no continente depois da II Guerra?

 

"Orçamento do Estado só deverá prever um aumento de um por cento para a Administração Interna. Cabrita exige 5% para fazer face às reivindicações sindicais e esvaziar o Movimento Zero."

 

Centeno nega a Cabrita 80 milhões de euros para forças de segurança

 

 

 

 

Largo do Rato, século XXI

por josé simões, em 16.10.19

 

XII Governo PS.jpg

 

 

               O Rei Sol, o Querído Líder, Kim Jong-Costa. Largo do Rato, século XXI.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Momento LOL da noite

por josé simões, em 07.10.19

 

tancos legislativas 2019.jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

Portugal, dia 2 de Outubro do Ano da Graça de 2019

por josé simões, em 02.10.19

 

publico_.jpg

 

 

               A primeira página do jornal Público.

 

 

 

 

Do desespero

por josé simões, em 16.09.19

 

Sem Título (10).jpg

 

 

Assombrada em todas as previsões e sondagens por uma derrota que se adivinha épica nas eleições de 6 de Outubro começa o vale tudo de uma fuga para a frente da direita trauliteira e sem ideias.

 

David Justino, vice-presidente da Comissão Política Nacional de Rui Rio, no Twitter.

 

 

 

 

A toxicidade da boa imprensa do partido do fascismo animal

por josé simões, em 11.09.19

 

THE WESTERN LANDS Tim Fishlock.jpg

 

 

Tivemos Rui Rio encostado às cordas por André Silva do PAN no debate para as legislativas na RTP. Chegou a ser confrangedor ver o líder do PSD, com décadas de vida política, invocar Carlos Coelho, que ninguém nascido pós 25 de Abril sabe quem foi, para chutar para canto argumentação em modo tareia que estava a levar do único deputado eleito por um partido nascido anteontem.

Hoje na SIC António Costa não chegou ao ponto de ser encostado às cordas como Rui Rio mas passou 15 minutos da metade que lhe coube à roda da "neutralidade carbónica", sem ter aprendido nada com o debate anterior ou sem que os seus assessores o tenham alertado e instruído para a ratoeira, sempre à defesa, como Rui Rio, sempre numa posição de inferioridade de quem se vê na obrigação de se justificar. Clara de Sousa mudava a agulha e 30 segundos depois lá estava André Silva de volta à "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre a dívida pública? "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre a sustentabilidade da Segurança Social?  "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre as leis laborais? "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre o Serviço Nacional de Saúde? "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre _____________________ [preencher a gosto]? "neutralidade carbónica".

 

[Imagem "The Western Lands", Tim Fishlock]

 

 

 

 

As coisas como elas são

por josé simões, em 08.09.19

 

Gloria Swanson_Rodolfo Valentino_Muzeo_Nazionale-del-Cinema_Torino (1).jpg

 

 

O problema de António Costa com a não obtenção da maioria absoluta que jura a pés juntos não querer é "um PS fraco e um Podemos forte" que foi precisamente o que permitiu a António Costa ser primeiro-ministro.

 

[Gloria Swanson & Rodolfo Valentino, Museo Nazionale del Cinema,Torino]

 

 

 

 

Perder uma boa oportunidade de ficar calado

por josé simões, em 24.08.19

 

Paddy Summerfield.jpg

 

 

António Costa fez uma encomenda ao Expresso para falar... dos outros e conseguiu a proeza de catapultar o Bloco de Esquerda para segunda força política e alternativa de governo, enquanto recordava os mais esquecidos que, com ele como ministro de um governo PS, em 19 anos o poder de compra dos portugueses baixou. Muito bem.

 

[Imagem]