Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O aparelhismo parasita

por josé simões, em 11.08.22

 

pop corn.jpg

 

 

O que menos importa é a jiga-joga entre o Medina e o Figueiredo e o Figueiredo e o Medina, até porque esta veio tapar uma anterior e há-de haver uma próxima que virá tapar esta, que nem é exclusivo do PS e, na vertigem mediática e dos likes e indignações nas redes, daqui por meia-dúzia de semanas já ninguém se lembra disto e o Ventas do Chaga fez o barulho que tinha de fazer e também já vai noutra. O ponto é a montante, muito lá atrás, é o percurso político das nulidades carreiristas, tipo Medina, que invariável e inevitavelmente acabam secretários de Estado, ministros, lugares de decisão que implicam directamente com a qualidade de vida dos cidadãos. A isto chama-se o triunfo do aparelho partidário e fraca qualidade da democracia.

 

[Tom Byron na imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Make Portugal Great Again

por josé simões, em 03.08.22

 

DT.jpg

 

 

Qualquer que seja o ângulo, da "liberdade económica" à liberdade de expressão passando pelo regular funcionamento das instituições, entre o accionista e o contribuinte optam pela defesa do primeiro. Se dúvidas houvesse. Pelo caminho dão mais um passo na legitimação do fascismo. Comparar António Costa a Viktor Órban, o racista e homofóbico homem de mão de Putin na União Europeia. Make Portugal Great Again.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

 

Como diz a direita radical, "socialismo"

por josé simões, em 08.07.22

 

expresso-2022-07-08.jpg

 

 

Como diz a direita radical, "socialismo".

 

 

 

 

Estas coisas não se inventam

por josé simões, em 07.07.22

 

hitler_ scott scheidly.png

 

 

O partido homofóbico, "Cerca de duas horas antes, logo após o arranque do debate desta quarta-feira na Assembleia da República, um outro apelo: “Precisamos da vossa ajuda. A imagem do André que hoje foi partilhada tem na descrição uma hashtag #orgulho. Infelizmente, o Facebook e o Instagram transformam automaticamente a #orgulho com as cores LGBTI. Peço-vos, por isso, e com urgência, que procedam à alteração nas vossas respetivas páginas distritais e concelhias: #orgulho passa a ser #orgulhoemserchega", termina a apresentação do "espasmo de aflição política" com o deputado Pedro Pinto a citar António Variações. Estas coisas não se inventam.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

"Eu gosto de mamar nos peitos da cabritinha"

por josé simões, em 30.06.22

 

Germany, 1912-1915.jpg

 

 

Pessoas que aterram em Luton e papam 45 minutos de bus até Londres, ou que aterram em Stansted e levam com mais de uma hora até Marble Arch, indignados por o aeroporto ir para Alcochete. Devem estar a gozar com os que de Heathrow até Victoria Station vão uma hora de pé no underground em hora de ponta, mind the gap, ou com aqueles que vindos de Gatwick gramam, sem respingar, uma hora e cinquenta minutos também de bus até ao dito arco de mármore.

 

Parece que agora a ideia é investir numa pista temporária no aeroporto lacustre do Montijo até o de Alcochete estar pronto lá para dois e e trinta e não sei quantos [até vão mudar a lei e tudo, não vá algum presidente de câmara ter veleidades] com um pronto, quase novo, com poucos quilómetros de serviço, como aqueles carros em segunda mão que se compram na CarNext ou na Benecar, passe a publicidade, e que serve de pouso a moscas, no meio caminho quilométrico de Lisboa a Faro, e já agora Sines, de onde se vê o canal do Panamá, como disse o outro de quem já ninguém se lembra, e ao mesmo caminho horário que os bifes, mais os estrangeiros que visitam Londres, têm de percorrer quando chegam à capital da ilha. Lembrei-me destes exemplos ingleses só porque estamos sempre a chorar que venham para o Algarve, para o turismo da pint e de fazer merda na rua, enquanto se vomitam todos, a seguir à ressaca da noite anterior passada a avermelhar ao sol no areal mais próximo, porque há mais aeroportos nas mesmas condições, noutras latitudes.

 

"Eu gosto de mamar nos peitos da cabritinha, Mamo à hora que eu quero porque a cabrita é do contribuinte"

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O estado da Nação

por josé simões, em 16.06.22

 

Jesus.jpg

 

 

Fernando Medina, que é ministro das Finanças porque perdeu as eleições autárquicas, nas televisões a falar em credibilidade [Se já estava destinado por António Costa às Finanças o PS andou a enganar os lisboetas nas autárquicas].

 

Marcelo a orar a Deus de beiço caído na procissão do Corpo de Deus. [Foi de surpresa, aquele banco em lugar destacado estava ali por acaso]. A inveja que o Ventas do Chaga deve ter sentido por não se ter lembrado desta primeiro. Não é bobo da corte quem quer.

 

O director de comunicação do Governo diz que foi apanhado de surpresa com a proposta de ir ganhar mais de quatro mil paus por mês para fazer pelo Governo aquilo que Mário Soares, Sá Carneiro, Álvaro Cunhal, faziam de borla. Está a dar resultado, à medida que o tempo passa a ideia generalizada é que o Governo não resolve a crise no Serviço Nacional de Saúde porque não quer, não está para aí virado. Há mais pobres a quem distribuir o bodo [do erário público].

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

"É o mercado a funcionar"

por josé simões, em 14.06.22

 

Mark Newgarden (1).jpg

 

 

De certeza há uma boa razão, ou várias, para os profissionais de saúde contratados para suprir faltas no Serviço Nacional de Saúde ganharem três vezes mais que profissionais da mesma área/ especialidade com vínculo ao Estado.

De certeza há uma boa razão, ou várias, para as empresas de trabalho temporário intermediárias na colocação de profissionais de saúde no Serviço Nacional de Saúde ganharem três vezes mais que os contratados que fornecem.

Se o Partido Socialista fosse um partido liberal diria "é o mercado a funcionar" assim diz o quê?

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

"Karma's a bitch"

por josé simões, em 23.03.22

 

cartaz jsd.jpg

 

 

Depois da derrota nas legislativas que deram maioria absoluta ao PS e no dia em que o PSD soube que tinha perdido para o PS um deputado, dos dois em disputa pelo círculo da Europa, após a impugnação das eleições pelo partido de Rui Rio, os jotas laranjas inauguram um cartaz alusivo à sucessão de António Costa. Preocupações ou, como dizem os 'amaricanos', "karma's a bitch".

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O Supremo Irresponsável da Nação

por josé simões, em 15.02.22

 

Cabot Cove.jpg

 

 

O prémio "Supremo Irresponsável da Nação", a atribuir ex aequo ao Partido Socialista, ao Bloco de Esquerda e ao Partido Comunista, pelo fechar de olhos e encolher de ombros aos 157 205 votos do Círculo Eleitoral da Europa deitados para o lixo numa descarada falta de respeito pelos cidadãos portugueses a residir e a trabalhar no estrangeiro, fugidos de Portugal vítimas da política e acção governativa, para o caso dos vários governos PS, é atribuído no fechar da contagem ao candidato presidencial de António Costa, Ferro Rodrigues, e Partido Socialista, eleito Presidente da República, pelo aparte  “É uma lição para os partidos”, que é como quem diz, esteve a chover e eu [ele], administrador do condomínio, passei pelos intervalos da chuva, porque “Parti do princípio que o Tribunal Constitucional não decidia anular as eleições” quando devia ter partido do princípio que em democracia todos os votos e todas as pessoas contam. “Está decidido! É a democracia a funcionar“, mesmo que tenha funcionado contra aminha [sua] vontade, por omissão e ausência.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Orçamento para totós

por josé simões, em 04.02.22

 

qimmy shimmy.jpg

 

 

Desde o dia da maioria absoluta até ao dia da tomada de posse do novo Governo quantas medidas mais vão cair, como é que vai ficar o Orçamento do Estado mais à esquerda de todos os tempos, mostrado como cenoura à frente do burro por António Costa no debate para as Legislativas?

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

A sabedoria do povo

por josé simões, em 02.02.22

 

Vintage Photos Of Soviet People Took Posing With T

 

 

Décadas de desinformação e comentário nas televisões, subordinado à agenda da direita, sem que a direita se eternize no poder. Apesar da direita que aponta falhas ao povo, a precisar mudar de povo; apesar da esquerda que insiste em interpretar os interesses e aspirações do povo, a seguir à maior derrota de sempre pelo voto do povo.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Outras maiorias absolutas

por josé simões, em 01.02.22

 

x.jpg

 

 

Geringonça fora, dia santo para os patrões: maioria socialista deve trazer alívios fiscais às empresas, defendem as confederações

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O Inverno de Marcelo

por josé simões, em 31.01.22

 

Screenshot 2022-01-31 at 11-21-16 gregory orekhov

 

 

Marcelo Rebelo de Sousa, que conspirou e tomou partido para mudar a liderança do PSD e que já tinha o Parlamento dissolvido na cabeça  ainda antes do chumbo do Orçamento de Estado, vê-se relegado para o papel de rainha de Inglaterra, uma tortura para o intriguista-mor da Nação, que saltita de telejornal em telejornal a cada 10 minutos para falar de tudo e mais um par de botas, sem capacidade de influenciar a governação de um António Costa sem a desculpa dos parceiros de "geringonça" que lhe tolhiam os movimentos.

[Link na imagem]

 

 

 

 

Como se manipulam umas eleições. Capítulo III

por josé simões, em 28.01.22

 

41.jpg

 

 

"Tudo em aberto". O PS com 36% e o PSD com 33%. E António Costa lá atrás, com um sorriso apalermado, a espreitar por cima do ombro de Rui Rio, à frente em grande plano, em pose de estadista.

 

Como se manipulam umas eleições. Capítulo II

 

 

 

 

Burn, baby, burn

por josé simões, em 25.01.22

 

in flames.png

 

 

No day after às eleições vamos estar todos nos media e nas redes a concluir que António Costa passou tempo demais a falar de Rui Rio na campanha eleitoral?

Mais de 40 anos passados sobre as primeiras eleições livres e democráticas e continuam sem perceber que o eleitorado castiga campanhas feitas pela negativa.

 

[Imagem de autor desconhecido]