Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Largo do Rato, século XXI

por josé simões, em 16.10.19

 

XII Governo PS.jpg

 

 

               O Rei Sol, o Querído Líder, Kim Jong-Costa. Largo do Rato, século XXI.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Momento LOL da noite

por josé simões, em 07.10.19

 

tancos legislativas 2019.jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

Portugal, dia 2 de Outubro do Ano da Graça de 2019

por josé simões, em 02.10.19

 

publico_.jpg

 

 

               A primeira página do jornal Público.

 

 

 

 

Do desespero

por josé simões, em 16.09.19

 

Sem Título (10).jpg

 

 

Assombrada em todas as previsões e sondagens por uma derrota que se adivinha épica nas eleições de 6 de Outubro começa o vale tudo de uma fuga para a frente da direita trauliteira e sem ideias.

 

David Justino, vice-presidente da Comissão Política Nacional de Rui Rio, no Twitter.

 

 

 

 

A toxicidade da boa imprensa do partido do fascismo animal

por josé simões, em 11.09.19

 

THE WESTERN LANDS Tim Fishlock.jpg

 

 

Tivemos Rui Rio encostado às cordas por André Silva do PAN no debate para as legislativas na RTP. Chegou a ser confrangedor ver o líder do PSD, com décadas de vida política, invocar Carlos Coelho, que ninguém nascido pós 25 de Abril sabe quem foi, para chutar para canto argumentação em modo tareia que estava a levar do único deputado eleito por um partido nascido anteontem.

Hoje na SIC António Costa não chegou ao ponto de ser encostado às cordas como Rui Rio mas passou 15 minutos da metade que lhe coube à roda da "neutralidade carbónica", sem ter aprendido nada com o debate anterior ou sem que os seus assessores o tenham alertado e instruído para a ratoeira, sempre à defesa, como Rui Rio, sempre numa posição de inferioridade de quem se vê na obrigação de se justificar. Clara de Sousa mudava a agulha e 30 segundos depois lá estava André Silva de volta à "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre a dívida pública? "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre a sustentabilidade da Segurança Social?  "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre as leis laborais? "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre o Serviço Nacional de Saúde? "neutralidade carbónica".

O que é que o PAN ou o seu líder deputado eleito pensam sobre _____________________ [preencher a gosto]? "neutralidade carbónica".

 

[Imagem "The Western Lands", Tim Fishlock]

 

 

 

 

As coisas como elas são

por josé simões, em 08.09.19

 

Gloria Swanson_Rodolfo Valentino_Muzeo_Nazionale-del-Cinema_Torino (1).jpg

 

 

O problema de António Costa com a não obtenção da maioria absoluta que jura a pés juntos não querer é "um PS fraco e um Podemos forte" que foi precisamente o que permitiu a António Costa ser primeiro-ministro.

 

[Gloria Swanson & Rodolfo Valentino, Museo Nazionale del Cinema,Torino]

 

 

 

 

Perder uma boa oportunidade de ficar calado

por josé simões, em 24.08.19

 

Paddy Summerfield.jpg

 

 

António Costa fez uma encomenda ao Expresso para falar... dos outros e conseguiu a proeza de catapultar o Bloco de Esquerda para segunda força política e alternativa de governo, enquanto recordava os mais esquecidos que, com ele como ministro de um governo PS, em 19 anos o poder de compra dos portugueses baixou. Muito bem.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Depois chamam-lhe populismo

por josé simões, em 30.07.19

 

EDWARD GRAZDA.jpg

 

 

Pedro Passos Coelho ganhou as eleições todos os dias nas televisões a dizer "é preciso aliviar o peso do Estado na economia", com os resultados que todos viemos a ver e a sofrer, directa ou indirectamente, na pele ao nível dos serviços do Estado e da administração pública e do saque a sectores estratégicos e da soberania nacional.

 

Depois desta trafulhice dos "kit incêndio", e das negociatas dos sub-secretários e dos secretários de Estado e famílias de sangue e famílias políticas, vai aparecer um qualquer com "é preciso aliviar o peso dos partidos no Estado" e chamam-lhe populista. E se calhar até ganha as eleições a marimbar-se para a "ética republicana", e todos já sabemos o resultado por exemplos que nos chegam todos os dias de outras latitudes.

 

[Imagem]

 

 

 

 

A Universidade do Cartão do Partido

por josé simões, em 29.07.19

 

PS ficha inscriçao.jpg

 

 

Depois blah-blah-blah incentivos para fixação de populações no interior, depois blah-blah-blah incentivos para arrendamento de casas a jovens, depois blah-blah-blah programas para o regresso dos emigrantes, depois blah-blah-blah preocupações com o desemprego jovem, depois blah-blah-blah a geração mais bem formada e preparada de sempre que ganha 600 e tal euros mensais num call center ou viva o luxo a arrumar prateleuras num supermercado.

 

Nascido a 6 de julho de 1989, tem o 12º ano e a 13 de novembro de 2017 foi nomeado "para exercer funções de técnico especialista no meu Gabinete, nas suas áreas de especialidade". Assinado: o Secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Tavares Neves.

 

Francisco Ferreira é líder da concelhia do PS em Arouca. O JN diz hoje que era era padeiro numa pastelaria em Vila Nova de Gaia, propriedade do irmão. No despacho de nomeação é dito que era "Gestor industrial (2013-2017)". O seu vencimento foi de €3.575,46 brutos (ou seja, 2.170,76 líquidos).

 

Logo depois da sua ida para o Governo, a 18 de dezembro nascia em Fafe a empresa Foxtrot - Aventura, Unipessoal Lda, com fins de "turismo de natureza". Foi criada por Ricardo Nuno Peixoto Fernandes, casado em comunhão de adquiridos com Isilda Gomes da Silva, atual presidente da junta de freguesia de Longos, Guimarães, com o apoio do PS.

 

[Imagem]

 

 

 

 

A Voz do Povo

por josé simões, em 28.07.19

 

 

 

Ao balcão do café: "Nas próximas legislativas em vez de andar pela rua a distribuir chapéus, isqueiros, esferográficas, lápis, aventais, o PS vai oferecer kits de incêndio a sério"

 

 

 

 

O António Costa que se cuide

por josé simões, em 22.07.19

 

jn.jpg

 

 

Dizia na televisão um habitante do concelho de Mação que o fogo deste ano seguiu exactamente o mesmo trajecto seguido pelo fogo de 2017. Não é muito difícil prever qual vai ser o sentido do fogo no ano de 2021. E é assim de há vinte e tal anos a esta parte, desde que inventaram o "petróleo verde", que ia tirar as pessoas da miséria, sem nunca ninguém ter informado as pessoas que as pessoas que sairiam da miséria eram outras pessoas e que davam pelo nome de accionistas e proprietários das celuloses, enquanto o dinheiro dos nossos impostos anda em bolandas todos os verões para resgatar pessoas e bens vítimas do petróleo verde já que a bio-diversidade e o ambiente caminham irreversivelmente para a desertificação, a seguir à desertificação humana às mãos das más escolhas políticas.

Daí o interessante da sondagem saída hoje no Jornal de Notícias, um dia depois depois do presidente da Câmara de Mação ter vindo apontar o dedo ao Estado, ler "o Governo", pelo incêndio, o tal que faz exactamente o mesmo trajecto todos os anos em que há incêndios, e no dia em que o presidente da Câmara de Vila de Rei aparece a repetir o mesmo missal, o falhanço do Estado, ler "do Governo".É que daqui até às eleições de Outubro ainda há muito Verão pela frente e muita campanha suja  para fazer com préstimo impagável das televisões, todas no terreno sedentas de sangue e de miséria alheia.

 

 

 

 

"Sigamos o Cherne"

por josé simões, em 23.05.19

 

Present & Correct.jpg

 

 

Se ao menos fizessem como o Governo do Partido Socialista de António Costa que aprovou a prospecção de petróleo na Costa Vicentina e no Algarce como medida de combate às alterações climáticas.

 

António Costa acusou hoje PSD e CDS-PP de nada fazerem para combaterem as alterações climáticas, afirmando que votaram contra a redução do preço dos passes sociais e que o anterior Governo desinvestiu no transporte público.

 

                    "Sigamos o cherne, minha amiga!
                    Desçamos ao fundo do desejo
                    Atrás de muito mais que a fantasia
                    E aceitemos, até, do cherne um beijo,
                    Senão já com amor, com alegria…
                    Em cada um de nós circula o cherne,
                    Quase sempre mentido e olvidado.
                    Em água silenciosa de passado
                    Circula o cherne: traído
                    Peixe recalcado…

 

                    Sigamos, pois, o cherne, antes que venha,
                    Já morto, boiar ao lume de água,
                    Nos olhos rasos de água,
                    Quando mentido o cherne a vida inteira,
                    Não somos mais que solidão e mágoa…"

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Grândola Vila Morena, Terra da Fraternidade"

por josé simões, em 23.04.19

 

 

 

Para bom entendedor...

 

 

 

 

Relações familiares em partidos com vocação de Governo

por josé simões, em 07.04.19

 

wilma.jpg

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

A César-espertice

por josé simões, em 26.03.19

 

Cesar.jpg

 

 

A César-espertice de Carlos César, uma variante da popular Chico-espertice, que arranjou emprego a metade da família, a invocar cargos de eleição como atenuante para a monarquia norte-coreana em que se transformou o PS. Alguém faça um desenho para explicar a Carlos 'Chico-esperto' César que as manas Mortágua foram eleitas, assim como o pai e a irmã de Marques Mendes, não são a mulher, a nora e o irmão de César, nomeados politicamente. E ficamos só pelos Açores, que a piada do PS mandar Carlos César a terreiro em defesa da honra está mesmo aí

 

[Imagem]