Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Ir de férias (II)

por josé simões, em 30.06.07

Adoro as mudanças de estação!

Da Primavera para o Verão, do Verão para o Outono, e, do Outono para o Inverno; adoro! Nestas alturas estou sempre mortinho pela edição do Expresso coincidente com a mudança de estação; das suas propostas fashion.

Hoje foi o dia. Restrinjo-me às propostas para Homem, por motivos óbvios. Esta estação - e seguindo os critérios do Expresso para parecer um Homem normal – recorrendo da terminologia militar; farda n.º 3 ou farda de trabalho, para o caso equipamento para ir à praia, de preferência à Praia dos Tomates, que isso de ir à Rocha é muito chunga: Calções de banho com cornucópias ETRO, 160 euros na Fashion Clinic; Pólo verde seco Hugo Boss, 63. 09 euros; Chinelos em pele Gucci, 190 euros na Fashion Clinic; para levar a tralha (toalha, protector solar, sandocha, água e o Expresso), um saco de desporto Hugo Boss, preço sob consulta; e, muito importante, não vá o sol do meio-dia fazer das suas, um chapéu preto com fitas vermelha e verde por 180 euros, também na Fashion Clinic. Soma: 593. 09 euros, sem o saco…

 

Continuando.

Farda n.º 2; para sair a tomar um drink ou somente passear na Marina de Vila Moura – tomar um copo é para os lados de Armação de Pêra, Quarteira ou Ferragudo, e, à partida, é opção totalmente excluída: Jeans com pesponto Hugo Boss, 198. 45 euros; Camisa azul turquesa sem gola Hugo Boss, 107. 08 euros; quem quiser ter um visual menos Carlos Sousa, ou menos comunista renovador – o ex-presidente da Câmara de Setúbal, conhecido pelas suas camisas sem gola – pode optar pelo Pullover de riscas em V e mangas compridas (não é Hugo Boss!), Lacoste, por 214. 53 euros.  Soma: 520. 06 euros. Como não aconselha sapatos, presume-se que os chinelos Gucci de praia sirvam para a ocasião.

 

Adiante.

Farda n.º 1, se quiser (e conseguir!) entrar na disco repleta de caras da Caras, para dançar ao lado da Cinha e da Pipinha – a Elsa está grávida e é pouco provável que apareça… - ao som de house manhoso, vulgo house pimba: Camisa cor-de-laranja estampada (se bem que o rosa seja a cor mais in este Verão; alguém passou a rasteira ao Expresso…) por 326 eurosguess who ?!: na fashion Clinic! Fato de linho amachucado Gianfranco Ferré, por 719. 10 euros, sem indicação onde comprar, mas pelo andar da carruagem deve ser na Clínica da Moda. Soma: 1045. 10 euros. .

 

Temos assim, e mais uma vez – convém lembrar! -, segundo o Expresso, para parecermos bem, nada de mariquices tipo Castello Branco, mais ao jeito do fadista-candidato a Lisboa; empatados dois mil cento cinquenta oito euros e vinte cinco cêntimos. Só. Isto é em roupa; o dinheiro para as férias logo se vê…

 

É isto que eu adoro no Expresso! È por isto que eu levo o trimestre em ânsias e a roer as unhas, à espera do dia em que saem as propostas fashion! No país em que o salário médio não atinge os 750 euros; um jornal com uma tiragem média de 144. 500 exemplares, é reconfortante pensar que se aconselha e se escreve para 144. 500 pressumíveis ou potênciais ricalhaços, e que pelos vistos são o público-alvo do Expresso. Tenho é pena (muita, quase um desconsolo!) que um jornal de referência, e com a dimensão do Expresso, só conheça duas ou três marcas e uma loja… E isto é o que de melhor me passa pela cabeça. Podia dar-me para pensar que o Expresso recebe umas coroas para falar no que fala e aconselhar o que aconselha. Mas isso era se eu fosse muito, mas muito má-língua; além do mais proíbido pelo código deontológico dos jornalistas. Longe de mim essas ideias! Lagarto, lagarto, lagarto!!!

 

Venham as propostas Outono / Inverno que estou aqui que nem posso!