Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Academia de Polícia, O Regresso. Ou da qualidade intelectual dos "zeros".

por josé simões, em 21.01.20

 

academia de polícia.jpg

 

 

Escudado num nariz de palhaço, pergunta um polícia na manif de Faro a quem lhe devia fazer as perguntas, o repórter da SIC Notícias: "se o senhor tivesse um filho deixava-o ir para a PSP por 789 €?". Vinte e um de Janeiro do Ano da Graça de 2020, o dia em que ficámos todos a saber que para ir para a PSP é preciso autorização dos pais.

 

 

 

 

Onde é que pára o PS de esquerda?

por josé simões, em 28.11.19

 

bat.jpg

 

 

Onde é que pára o PS de esquerda que levou os anos da troika, que foram os anos do "poucochinho" Tó Zé Seguro, um quase cúmplice, a gritar que a austeridade estava a matar a Europa e a aprofundar o fosso, não só entre o norte e o sul, mas entre os mais ricos e os mais pobres dentro de cada país, enquanto fomentava o racismo e a xenofobia e era a responsável pelo ressurgimento dos fascismos no continente depois da II Guerra?

 

"Orçamento do Estado só deverá prever um aumento de um por cento para a Administração Interna. Cabrita exige 5% para fazer face às reivindicações sindicais e esvaziar o Movimento Zero."

 

Centeno nega a Cabrita 80 milhões de euros para forças de segurança

 

 

 

 

Para o que é que serve o Serviço de Informações de Segurança?

por josé simões, em 21.11.19

 

bannon.jpg

 

 

O movimento que se define como espontâneo, inorgânico, independente de partidos políticos e sindicatos, sem direcção conhecida ou membros filiados identificados, dos que se queixam de nem com gratificados o dinheiro lhes chegar até ao final do mês para pagar as contas e ainda comprar fardas e material de trabalho, aparece uma manif com centenas de t-shirts produzidas e com logo criado e desenhado por profissional, a empunhar faixas todas xpto com dizeres e palavras de ordem impressos "à la partido político", coisa barata ou como se houvesse um poço de petróleo debaixo de uma qualquer esquadra de polícia, enquanto desfila a fazer o símbolo da nova extrema-direita 'amaricana', o polegar em circulo com o indicador, em P de "Power", e a libertar o médio, anelar e mínimo num W de "White", White Power, prontamente adoptado pelos neo-fascistas europeus. Para o que é que serve o Serviço de Informações de Segurança?

 

[Na imagem]

 

 

 

 

Na próxima legislatura depois a gente fala, Capítulo IV

por josé simões, em 21.11.19

 

 

 

Enquanto Telmo Correia descia a escadaria de S. Bento para falar com os manifestantes debaixo de uma assobiadela e de uma vaia monumental, nos Passos Perdidos André Ventura falava para a imprensa com uma t-shirt do Movimento Zero vestida antes de fazer o mesmo trajecto, minutos antes feito pelo deputado do CDS, aplaudido pelos manifestantes e aos gritos de "Ventura! Ventura!", para um mini-comício sobre insegurança e autoridade do Estado a pretexto das perguntas dos jornalistas.

 

[Imagem]

 

"Na próxima legislatura depois a gente fala", Capítulo I

"Na próxima legislatura depois a gente fala", Capítulo II

"Na próxima legislatura depois a gente fala", Capítulo III

 

 

 

 

Em dia de manif das polícias

por josé simões, em 21.11.19

 

judge-dredd.jpg

 

 

Em dia de manif das polícias, com o neo-fascismo populista do Chega sentado no Parlamento a levar a direita tradicional, CDS-PP, e os novos neo-liberais, Iniciativa Liberal, a reboque, ao invés de serem os próprios a demarcar território e a separar as águas, convém [re]lembrar os dois grandes perigos para a democracia e o Estado de direito neste início de século XXI: a judicialização da política e a autonomização das polícias.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Na próxima legislatura depois a gente fala, Capítulo III

por josé simões, em 21.11.19

 

1 (39).jpg

 

 

               João Cotrim Figueiredo, deputado do Iniciativa Liberaln no Twitter.

 

"Na próxima legislatura depois a gente fala", Capítulo I

"Na próxima legislatura depois a gente fala", Capítulo II

 

 

 

 

Há aqui um padrão

por josé simões, em 16.11.17

 

DirtyHarry.jpg

 

 

Nos 80s, sem as "redes sociais" para dar corpo e voz às indignações; nos 80s, com metade da população a ver televisão em dois canais a preto-e-branco, nos 80s, sem a consciência civíca e a exigência crítica a que, lentamente, nos vamos habituando; nos 80s, sem telemóveis para filmar tudo o que mexe e respira; nos 80s, com a comunicação social a só sair de Lisboa em dias de futebol e da Volta a Portugal; nos 80s, na ressaca do respeitinho é muito bonito, no respeitinho à autoridade palavra de Lei, recrutada gorda e com a 4.ª classe; nos 80s tive uma amigo assassinado [e estou a medir bem as palavras] pela PSP na Olga Morais Sarmento em Setúbal. Numa brincadeira de puto roubou o 2 cavalos ao pai e, como não tinha carta de condução, não parou na operação stop montada. Como era por demais ridículo invocar fuga à autoridade num 2 cavalos o argumento foi o da tentativa de atropelamento. E lá foi o polícia descansado à sua vidinha. Nunca soubemos se o 2 cavalos também ficou crivado de balas como nos filmes amaricanos.  

 

 

 

 

Portugal, séc. XXI

por josé simões, em 15.11.17

 

 

 

"Mulher morta por engano pela PSP". Por engano. "Porque é que não há-de haver um referendo para dar mais poder à polícia? Prontes, era só", telefonava, umas horas depois, uma mulher para o programa Opinião Pública na SIC Notícias.

 

 

 

 

E andamos nisto...

por josé simões, em 12.10.17

 

 

 

Depois da "progressão na carreira" só porque sim, o "subsídio de risco". Como se quem vai para a PSP, para a GNR, para uma força policial, não tivesse antecipadamente conhecimento dos riscos inerentes à profissão, como se os riscos inerentes à profissão fossem a excepção e não a regra de que tem conhecimento antecipadamente quem vai para a PSP, para a GNR, para uma força policial.  E andamos nisto...

 

 

 

 

Portugal, 24 de Abril de 1974

por josé simões, em 11.07.17

 

Antonio_Salazar.jpg

 

 

se deixassem trabalhar a PSP como trabalhava há uns anos, bastava só oito dias e a PSP metia este país, metia os criminosos todos em linha

 

[Imagem]

 

 

 

 

||| A Caixa de Pandora

por josé simões, em 28.03.16

 

 

 

A Caixa de Pandora que os manos Castro abriram deixou sair só a esperença e, essa sim, é todos os males do mundo para a esperança que se transformou em ditadura. Até um dia.


"Tres uniformados de la Policía Nacional Revolucionaria (PNR) y una mujer con traje del Ministerio del Interior conducen a la detenida al auto policial. En el momento en que esta grita “¡Abajo la dictadura de los Castros!”, las dos gendarmes intentan introducirla en el carro por la fuerza, una práctica que se ha hecho frecuente en los actos represivos."


"En ese momento se puede ver como estalla la ira popular y varios vecinos salen en defensa de la detenida. Con gritos de “abusadores”, “golpes no" y "así no”, la ciudadanía reaccionó ante la violencia policial y provocó el desconcierto de los uniformados, que quedaron expuestos a los gritos de las personas y fueron filmados con varios aparatos electrónicos."

 

 

 

 

||| Da nova nornalidade

por josé simões, em 26.08.15

 

dead fix.jpg

 

 

Viver num país onde o Estado, detentor do poder de coerção legítimo, actua sobre os cidadãos, que deve proteger, não pela pedagogia mas por objectivos. O monopólio da violência legítima ao serviço do saque e do esbulho e uma máquina de cobrança fiscal ao serviço de interesses privados .


«O Estado arrecadou nos primeiros sete meses do ano 56,2 milhões de euros em multas por violação ao Código da Estrada, mostram dados da Direcção-Geral do Orçamento, divulgados terça-feira. Este montante equivale a 85,7% do objectivo fixado para 2015.»


«Multas de trânsito já renderam 86% do objectivo para 2015»


[Imagem]

 

 

 

 

||| quando for grande, quero ser...

por josé simões, em 02.06.15

 

psp portalegre.jpeg

 

 

«1 de junho, Dia Mundial da Criança, Portalegre. É de pequenino que se aprende a malhar. Sai uma comenda no dia 10 para a mente brilhante que planeou isto, sff.»

 

 

 

 

||| Polícias e papagaios, a mesma luta

por josé simões, em 22.05.15


Como as imagens o comprovam, a PSP no Marquês de Pombal em Lisboa, por ordem do Comando do Corpo de Intervenção, sem o equipamento de protecção indicado e adequado para fazer frente às hordas de hooligans.

 

psp lisboa.jpg

 

Como também as imagens comprovam, a PSP em Guimarães, por ordem do Comando do Corpo de Intervenção sem o equipamento de protecção indicado e adequado, vê-se em palpos de aranha para controlar e manietar um facínora infiltrado numa claque de futebol.

 

psp guimaraes.jpg

 

 E os papagaios repetem e repetem e repetem e tornam a repetir isto sem que ninguém lhes diga para olharem para as imagens que eles próprios colocam no ar pelos écrans das próprias televisões ou sequer lhes diga que em Londres os 'bobbies' nem arma usam...

 

 

 

 

||| Mais do mesmo

por josé simões, em 18.05.15

 

buzinão ponte 25 abril.png

 

 

Não é Dias Loureiro na Administração Interna, nomeado por Cavaco Silva, mas é o partido de Dias Loureiro, e o partido do líder que elogia Dias Loureiro, que nomeia a Administração Interna, suportado por Cavaco Silva. Mais do mesmo, portanto.


[Imagem]