Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Plastic People

por josé simões, em 02.02.24

 

afp (1).jpg

 

 

A canal filled with styrofoam and plastic at Obalende, Lagos. Benson Ibeabuchi/ AFP

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Não olhem para cima

por josé simões, em 13.12.23

 

poster (1).jpg

 

 

Há poucas situações na vida real que Hollywood não tenha feito por antecipação nos ecrãs de cinema. As metas das Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, desde a primeira até à de há bocado, a vigésima oitava, é uma delas, com toda a gente a protelar, a borrifar-se, a dizer que faz o que por antecipação já decidiu não fazer, as metas nunca cumpridas em nome de um qualquer valor invocado que nunca implica cifrões apesar de estar à vista de todos os cifrões invocados, as oportunidades de negócio, o crescimento, o desenvolvimento, o caralho e os gajos que quando morrerem vão ser os homens mais ricos do cemitério. O que vale é que o planeta sobrevive sem nós, como ficou provado durante a pandemia, com a fauna e a flora selvagem a tomarem conta dos centros das cidades desertas de milhões na sua vidinha dentro das suas viaturas.

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 06.12.23

 

afp photo (6).jpg

 

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 16.07.23

 

a.jpg

 

 

b.jpg

 

 

c.jpg

 

 

Plastikophobia

 

 

 

 

ReAprender a viver

por josé simões, em 01.06.23

 

padaria.jpg

 

 

Quando era puto a minha mãe dava-me um saco de pano, vulgo "taleigo", para ir ao pão à padaria. Sabia a pão e durava vários dias. Agora vão ao hiper, ou a cadeias travestidas de padarias, com "padaria" e "portuguesa" no nome, é bué chic e civilizado, e in, comprar uma coisa qualquer feita de farinha, vendida dentro de sacos de plástico e que fica dura antes de chegar a casa.

Um drama começou agora com a taxação dos plásticos transparentes por cobardia do Governo em lhes pôr um fim.

Como é que nos governamos agora com as frutas, hortaliças, batatas e nabos? Andam os nabos à nora, com os reutilizáveis mesmo à frente do nariz ao preço da uva mijona, que duram dois e mais anos, vão à máquina e ficam como novos.

Agora como é que vai ser com o lombo, o bife, o 'pirum', perguntam os piruns, pior ainda, como é que vai ser com a pescada, a dourada, o pargo, o pampo, andam eles feitos pampos com as embalagens laváveis e reutilizáveis a 60 cêntimos de euro a unidade nas casas da especialidade, que levam até 2 kg de sardinhas e duram anos.

[Na época da melancia e do melão podem levar até casa a rebolar].

 

Há mesmo muita gente a precisar urgentemente de [Re]Aprender a viver, a bem da qualidade de vida, da sua, da sustentabilidade do comércio de proximidade com implicação directa na sustentabilidade do planeta.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 07.12.22

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

from rubber tire dresses to flip-flop waterfalls, @stephangladieu documents the fashion of congo’s trash crisis in ‘homo détritus’ [Via].

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 02.12.22

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

Spazzini alle prese con materiali plastici in una discarica di rifiuti a Marelan, Medan, in provincia di Sumatra settentrionale, Indonesia. Il Paese ha prodotto più di 30,8 milioni di tonnellate di rifiuti nel 2021 di cui il 17,6% costituito da plastica.

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 27.11.22

 

1 2022-11-24T110213Z_1653631870_RC2WGW9Z0F1D_RTRMA

 

 

2022-11-24T110248Z_12 317941289_RC28DW9I25UM_RTRMA

 

 

3 2022-11-24T110229Z_1551661273_RC24DW9LEFOP_RTRMA

 

 

"A protected site on paper, the Cerron Grande reservoir is one of Central America’s most polluted bodies of water."

 

El Salvador’s biggest freshwater lake swamped by rubbish

 

[Link nas imagens]

 

 

 

 

Drowning World

por josé simões, em 18.11.22

 

Gideon Mendel.jpg

 

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

A minha política é o estudo *

por josé simões, em 15.11.22

 

crise academica.jpg

 

 

não podemos nem devemos, enquanto universidade, ser porta-vozes de quaisquer causas

 

No país de Jorge Sampaio, Maria Emília Brederode dos Santos, Alberto Martins, Clara Queiroz, Eurico de Figueiredo, Etelvina de Sá, José Medeiros Ferreira, Isabel do Carmo e um grande et caetera, sessenta anos depois da primeira "crise académica" em 1962, e quase 50 anos depois do 25 de Abril.

 

[Link na imagem]

 

* Upgrade ao salazarento "a minha política é o trabalho"

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 10.11.22

 

1.jpeg

 

 

2.jpeg

 

 

'Plastic Man' in Senegal on mission against trash

 

[Link nas imagens]

 

 

 

 

Wanker shouting out of the SUV

por josé simões, em 05.11.22

 

Sem Título.png

 

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 09.09.22

 

1.jpg

 

 

1.jpg

 

 

1.jpg

 

 

State of the Oceans

 

[Link nas imagens]

 

 

 

 

 

As coisas como elas são

por josé simões, em 22.06.22

 

Jane Barlow-ZUMA (1).jpg

 

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Plastic People

por josé simões, em 08.06.22

 

1 Rachel Thomson.jpg

 

 

2 Rachel Thomson.jpg

 

 

3 Rachel Thomson.jpg

 

 

[Link nas imagens]