Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Portugal dos Pequenitos

por josé simões, em 14.07.19

 

portugal dos pequenitos (1).jpg

 

 

Pilar del Rio, uma personagem inventada por um escritor maior da língua portuguesa, há décadas a viver em Portugal, no serviço público de televisão - RTP 1, sem dizer uma única palavra em português.

 

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, em França nas comemorações da Tomada da Bastilha a cantar o hino de um país estrangeiro, com um sorriso de orelha a orelha, como se do Bella Ciao se tratasse.

 

E tra gli insetti e le zanzare, o bella ciao, bella ciao, bella ciao ciao ciao, e tra gli insetti e le zanzare

 

[Imagem]

 

 

 

 

|| Desassossego mas calma aí

por josé simões, em 13.06.12

 

 

 

Desassossego, e todos os dias, é o que milhares de pessoas fazem, nos blogues, no Twitter, no Facebook, nas empresas, nas escolas, nas associações e colectividades, nos empregos, nas situações mais simples do dia-a-dia, sem data marcada e sem organização controleira e sem baias programáticas aprovadas em reunião de executivo camarário. Anunciar um "Dia do Desassossego" para uma plateia composta por personagens - personagens e não personalidades, como Mário Soares, Maria Barroso, Manuela Eanes, António Costa, Francisco José Viegas, Gabriela Canavilhas, Jerónimo de Sousa, Vasco Graça Moura e Nuno Júdice, a nata da nata dos sossegados do sistema, só pode ser piada de mau gosto. Ou nem por isso. Afinal Saramago morreu militante e crente de um partido estalinista.

 

[Sid Vicious mugshot na imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Uma questão de “bicos”

por josé simões, em 11.03.10

 

 

 

Ainda que por razão diversa, eu também acho rasca, absurdo e estúpido que uma derrapagem de 1, 655 milhões de euros, saídos directamente – e sem passar pela casa da partida (Monopoly rules) - dos impostos pagos pelos contribuintes portugueses seja motivo de polémica.

 

Tão rasca, tão absurdo e tão estúpido que se Portugal fosse um país a sério nem estes “bicos” se faziam nem a questão se colocava.

 

(Imagem de Gaudenzio Marconi)