Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

In Memoriam

por josé simões, em 11.06.19

 

ruben carvalho.jpg

 

 

Rúben de Carvalho

 

1944 - 2019

 

 

 

 

A Brigada Brejnev

por josé simões, em 27.05.19

 

brejnev.jpg

 

 

Não, não foi por causa da participação na 'Geringonça' que o PCP/ CDU deu um trambolhão nas europeias depois do trambolhão nas autárquicas. Se assim fosse o Bloco de Esquerda não tinha dobrado o número de votos e tinha ido pelo mesmo caminho. Os dois trambolhões consecutivos dos comunistas devem-se à duplicidade de critérios, aos double standards, como dizem os 'amaricanos'.

 

Ser contra o muro a separar os Estados Unidos do México, ser contra o muro em Israel, e todos os anos lamentar nas páginas do Avante! a queda do Muro de Berlim.

Ser contra a invasão americana do Afeganistão e ter páginas inteiras do Avante! a justificar a invasão pelas tropas da União Soviética.

Ser contra a invasão americana do Iraque e ter os arquivos do Avante online repletos de artigos a justificar as invasões soviéticas da Hungria e da Checoslováquia.

Ser defensor acérrimo das organizações representativas dos trabalhadores e das organizações sindicais e nunca ter feito acto de contrição por o negarem aos trabalhadores na Polónia, organizados no Solidariedade, ou o silêncio cúmplice com a repressão pela ditadura comunista-capitalista do partido irmão na China.

Andar sempre com o Estado social na boca e ter China, Vietname, Laos e Coreia do Norte nas teses ao congresso como "resistência à nova ordem imperialista",  "orientação e objectivo a construção duma sociedade socialista".

Invocar o Parlamento e a democracia parlamentar representativa e passar a vida a lamentar a queda do União Soviética e do "bloco de leste" da ditadura do partido único.

E a cleptocracia angolana da família Eduardo dos Santos contra o colonialismo e o neo-colonialismo, e a ditadura cubana contra o imperialismo 'amaricano', e a ditadura socialista bolivariana para o século XXI mais a miséria contra o imperialismo 'amaricano' também, a ditadura na Bielorrússia e a a defesa da independência e soberania dos povos, contra o imperialismo 'amaricano' outra vez, mais a democracia na Síria e o islamofascismo na Turquia, desde que contra o o imperialismo 'amaricano'. Assim, de repente.

 

[Na imagem Leonid Ilitch Brejnev e Viktoria Petrovna Brezhneva depositam o voto em dia de eleições. Sim, não se riam, a URSS era uma democracia, havia eleições e tudo]

 

 

 

 

Repressão e ditadura é quando o Comité Central decidir

por josé simões, em 30.04.19

 

El Helicoide.jpg

 

 

Um dia estão no forte de Peniche a evocar e homenagear as vítimas do fascismo, no dia a seguir estão no Twitter e Facebook a defender o regime que detém arbitrariamente e tortura os opositores no El Helicoide.

 

[El Helicoide na imagem]

 

 

 

 

Resumidamente foi isto

por josé simões, em 20.02.19

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

O PCP sempre do lado certo da história

por josé simões, em 24.01.19

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

5.jpg

 

 

5a.jpg

 

 

6.jpg

 

 

7.jpg

 

 

8.jpg

 

 

9.jpg

 

 

10.jpg

 

 

11.jpg

 

 

12.jpg

 

 

13.jpg

 

 

14.jpg

 

 

PCP condena a nova operação golpista contra a Venezuela

 

 

 

 

O Bernardino contratou o Bernardino que é genro do Jerónimo?

por josé simões, em 18.01.19

 

carlos césar.jpg

 

 

Loures
Esclarecimentos acerca da peça emitida pela TVI

 

[Imagem]

 

 

 

 

Pray for CDS

por josé simões, em 03.12.18

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

25 de Novembro

por josé simões, em 25.11.18

 

Nuno Botelho.jpg

 

 

[Imagem de Nuno Botelho]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 13.09.18

 

Hungria 1956.jpg

 

 

"O PCP denuncia e condena firmemente os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria". Mas, como "o PCP rejeita também que, a pretexto desta situação – que espelha, aliás, as políticas da própria UE –, a União Europeia tente abrir caminho ao incremento das suas ameaças, chantagens, imposições e sanções contra os Estados e os seus povos", o PCP vota ao lado dos fascistas e proto-fascistas europeus de forma a que os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria continuem de vento em popa.

 

Na imagem "o aprofundamento do carácter supranacional da UE e das suas políticas – determinadas pelas suas grandes potências e grandes interesses económicos –, o seu crescente desrespeito da soberania nacional e dos direitos sociais" que o PCP condena e abomina.

 

 

 

 

Fascismo nunca mais!

por josé simões, em 12.09.18

 

fascismo_nunca_mais.jpg

 

 

Quando a notícia do dia deveria ser que mais de 5 - cinco - 5 anos passados sobre o relatório de Rui Tavares, então eurodeputado pelo Bloco de Esquerda, que apontava ao Governo de Viktor Orban violações graves e sistemáticas dos valores consagrados no artigo 2 do Tratado da União Europeia: democracia, Estado de direito, liberdade, igualdade e respeito pelos direitos humanos, incluindo pessoas oriundas de minorias, que finalmente o Parlamento Europeu aprovou, com  448 votos favoráveis, 197 contra e 48 abstenções, que seja accionado o artigo 7.º do Tratado da União Europeia, um procedimento que, no limite, pode levar à suspensão dos direitos de voto da Hungria, governada pelo protofascista Fidesz, com assento na bancada parlamentar do Partido Popular Europeu [PPE] ao lado do PSD e do CDS, eis que a notícia é que o PCP, os campeões e donos da exclusividade da luta contra o fascismo, votou a favor do fascista Orban votou contra o relatório da eurodeputada "verde" holandesa Judith Sargentini, desviando as atenções de onde elas deviam estar, no PPE, no PSD de Paulo Rangel e no CDS do 'cónego' Nuno Melo. O PCP sempre do lado certo da história.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Bruno de Carvalho da política

por josé simões, em 09.09.18

 

 

 

À imagem do ex- presidente do Sporting que nunca tinha um discurso pela positiva, nunca conseguia afirmar o Sporting pela força do clube e ideias próprias, era sempre "porque o Benfica isto", "mas o Benfica", "e o Benfica aquilo", "no Benfica acontece", "no Benfica deixa de acontecer", Jerónimo de Sousa não consegue alinhavar uma frase completa com uma ideia alternativa para o país que não passe "porque o PS aquilo", "mas o PS aquele outro", "e o PS assim", "e o PS assado", mesmo até quando o PS está arredado do poder, entregue ao PSD e ao CDS. E subir o de nível?

 

 

 

 

Da série "Coisas Verdadeiramente Surpreendentes"

por josé simões, em 05.09.18

 

lenine.jpg

 

 

Um dia depois de Catarina Martins, o "Partido Proletário de Novo Tipo" a reboque do "Radicalismo de Esquerda, a Doença Infantil do Comunismo".

 

Jerónimo admite PCP no Governo

 

Quinta-feira o Avante! explica

 

[A imagem é minha]

 

 

 

 

 

Jerónimo no seu labirinto

por josé simões, em 28.08.18

 

Paco Pomet (1).jpg

 

 

O secretário-geral do PCP apontou hoje a falta de emprego e de “salários justos” como as causas da emigração, rejeitando que tenha sido o nível do IRS a forçar os portugueses a sair do país.

 

E agora como é que vamos lutar contra o capitalismo em França, Alemanha, UK, Luxemburgo, Suíça, etc. , que dá emprego e paga salários justos aos injustiçados do capitalismo em Portugal, sem desestabilizar o sistema económico e social em cada país, já que o argumento terá obrigatoriamente de passar por mais emprego e salários mais justos para os nativos, pressionados pela emigração portuguesa, e com isso criar uma onda xenófoba e racista como reacção?

 

"E o Sol brilhará para todos nós"? [E a Venezuela aqui tão perto].

 

[Imagem]

 

 

 

 

Recuperando a dupla Estaline/ Beria

por josé simões, em 27.08.18

 

simon sebag montefiore.jpg

 

 

Recuperando a dupla Estaline/ Beria que, quais romanos, não pagava a "traidores", de classe, principalmente da burguesia capitalista, "espiões" e "sabotadores":

 

Miguel Tiago: "Sou um traidor da minha classe"

 

[A imagem é minha]

 

 

 

 

Uma injecção atrás da orelha

por josé simões, em 28.05.18

 

pcp.jpg

 

 

O PCP que, no pós 25 de Abril, se queixava da "direita reaccionária" a norte do do Mondego a manipular a ignorância das populações no obscurantismo de quase 50 anos de ditadura fascista, com a "injecção atrás da orelha" dada pelos comunistas aos velhos, para incutir o medo nas pessoas e travar os ventos de mudança e a abertura proporcionados pela novel democracia, cujos reflexos primeiros e imediatos eram as campanhas de alfabetização, as comissões do poder popular e os sindicatos libertos do corporativismo fascista, é o PCP que, em 2018, de má-fé, recorre à mesma filha da putice da mentira e manipulação para segurar o eleitorado envelhecido nos meios rurais onde ainda tem forte implantação e nos meios urbanos da iliteracia e crendice que quase 50 anos de democracia não conseguiram erradicar, com os "relatos vindos da Holanda, onde a morte antecipada está instituída na lei, dão conta de idosos com maiores rendimentos que emigram para as zonas de fronteira com a Alemanha para evitarem a possibilidade de serem eutanasiados". Tudo farinha do mesmo saco.

 

[Imagem de autor desconhecido]