Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 08.11.19

 

Funny Face Stalin.jpg

 

 

A passagem dos 30 anos após a denominada 'queda do muro de Berlim' tem servido de pretexto para mais uma onda de revisionismo histórico, em que a descontextualização e falsificação dos acontecimentos serve de mote para uma nova e sofisticada campanha anticomunista, em que o capitalismo celebra não só a anexação da República Democrática Alemã (RDA) pela RFA (Republica Federal Alemã), mas igualmente as derrotas do socialismo na União Soviética e noutros países do leste da Europa

 

[Imagem]

 

 

 

 

Muito do 1% também passa por aqui

por josé simões, em 07.11.19

 

Occupy_Wall_Street_Together_.jpg

 

 

Até meados dos anos 80 era absolutamente banal um electrodoméstico durar dez ou mais anos. Muitos mais. Em casa dos meus pais havia um esquentador Vaillant, passe a publicidade, comprado nos anos 60 que só deixou de existir com o advento da gás natural canalizado. Até as lâmpadas aguentavam nos casquilhos gerações inteiras. De casa da minha avó saíram lâmpadas antigas, de vidro grosso e filamento ainda mais grosso, que só deixaram de dar luz vinte anos depois, depois de caídas ao chão numa mudança. Muito do 1% também passa por aqui.

 

"O PCP quer uma garantia de dez anos para os electrodomésticos, viaturas e dispositivos electrónicos. A medida consta de um projecto de lei entregue pelos comunistas na segunda-feira na Assembleia da República.

 

A medida visa combater a obsolescência programada e promover a durabilidade dos bens de consumo. Os comunistas defendem que os fabricantes devem comprovar que as técnicas utilizadas na concepção dos equipamentos asseguram a sua longevidade, recusando práticas de obsolescência programada."

 

Projecto de lei apresentado no Parlamento promover durabilidade dos bens de consumo e diminuir a emissão de dióxido de carbono.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Imperialismo 'amaricano' é quando o Avante! quiser

por josé simões, em 06.11.19

 

vota nyusi.jpg

 

 

Jerónimo de Sousa enviou uma saudação a Filipe Nyusi, presidente da Frelimo e presidente da República de Moçambique, expressando as felicitações dos comunistas portugueses pela vitória da Frelimo e pela sua reeleição como presidente de Moçambique, nas eleições do passado 14 de Outubro.

 

 

A petrolífera norte-americana Exxon Mobil, investidora no gás de Moçambique, espera que o Presidente Filipe Nyusi tenha sucesso no segundo mandato para o qual foi eleito, refere uma mensagem de felicitações divulgada hoje pela Presidência da República.

 

 

 

 

Isto está tudo ligado

por josé simões, em 01.11.19

 

viet.jpg

 

 

"1.3.15. Os países que afirmam como orientação e objectivo a construção de sociedades socialistas – China, República Popular Democrática da Coreia, Cuba, Laos e Vietname – constituem, na sua grande diversidade de situações quanto ao grau de desenvolvimento económico e social e modelos sócio-políticos, um importante factor de contenção aos objectivos de domínio mundial do imperialismo. É hoje ainda mais claro que estes países são alvo de um conjunto de manobras de pressão económica e financeira, de desestabilização e ingerência, de ofensiva ideológica e de cerco geoestratégico que condicionam, a par com os efeitos da crise do capitalismo a que não estão imunes, o seu próprio desenvolvimento e opções de política económica e relações internacionais."

 

XX Congresso do PCP. Teses - Projecto de Resolução Política, 18 Setembro 2016. Aprovado na reunião do Comité Central de 17 e 18 de Setembro de 2016

 

 


"Carlos Guimarães Pinto sai da liderança do Iniciativa Liberal para regressar à Universidade Nacional de Economia do Vietname, onde é leitor visitante, e para onde regressa logo dias depois do conselho nacional do partido que se realiza a 17 de Novembro [...]."

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 06.10.19

 

Thomas Michael Alleman.jpg

 

 

O dirigente comunista Armindo Miranda atribuiu hoje a possível alta abstenção nas eleições legislativas às televisões que atrofiam as mentes dos portugueses e ao "capitalismo desumano"

 

[Imagem]

 

 

 

 

In Memoriam

por josé simões, em 11.06.19

 

ruben carvalho.jpg

 

 

Rúben de Carvalho

 

1944 - 2019

 

 

 

 

A Brigada Brejnev

por josé simões, em 27.05.19

 

brejnev.jpg

 

 

Não, não foi por causa da participação na 'Geringonça' que o PCP/ CDU deu um trambolhão nas europeias depois do trambolhão nas autárquicas. Se assim fosse o Bloco de Esquerda não tinha dobrado o número de votos e tinha ido pelo mesmo caminho. Os dois trambolhões consecutivos dos comunistas devem-se à duplicidade de critérios, aos double standards, como dizem os 'amaricanos'.

 

Ser contra o muro a separar os Estados Unidos do México, ser contra o muro em Israel, e todos os anos lamentar nas páginas do Avante! a queda do Muro de Berlim.

Ser contra a invasão americana do Afeganistão e ter páginas inteiras do Avante! a justificar a invasão pelas tropas da União Soviética.

Ser contra a invasão americana do Iraque e ter os arquivos do Avante online repletos de artigos a justificar as invasões soviéticas da Hungria e da Checoslováquia.

Ser defensor acérrimo das organizações representativas dos trabalhadores e das organizações sindicais e nunca ter feito acto de contrição por o negarem aos trabalhadores na Polónia, organizados no Solidariedade, ou o silêncio cúmplice com a repressão pela ditadura comunista-capitalista do partido irmão na China.

Andar sempre com o Estado social na boca e ter China, Vietname, Laos e Coreia do Norte nas teses ao congresso como "resistência à nova ordem imperialista",  "orientação e objectivo a construção duma sociedade socialista".

Invocar o Parlamento e a democracia parlamentar representativa e passar a vida a lamentar a queda do União Soviética e do "bloco de leste" da ditadura do partido único.

E a cleptocracia angolana da família Eduardo dos Santos contra o colonialismo e o neo-colonialismo, e a ditadura cubana contra o imperialismo 'amaricano', e a ditadura socialista bolivariana para o século XXI mais a miséria contra o imperialismo 'amaricano' também, a ditadura na Bielorrússia e a a defesa da independência e soberania dos povos, contra o imperialismo 'amaricano' outra vez, mais a democracia na Síria e o islamofascismo na Turquia, desde que contra o o imperialismo 'amaricano'. Assim, de repente.

 

[Na imagem Leonid Ilitch Brejnev e Viktoria Petrovna Brezhneva depositam o voto em dia de eleições. Sim, não se riam, a URSS era uma democracia, havia eleições e tudo]

 

 

 

 

Repressão e ditadura é quando o Comité Central decidir

por josé simões, em 30.04.19

 

El Helicoide.jpg

 

 

Um dia estão no forte de Peniche a evocar e homenagear as vítimas do fascismo, no dia a seguir estão no Twitter e Facebook a defender o regime que detém arbitrariamente e tortura os opositores no El Helicoide.

 

[El Helicoide na imagem]

 

 

 

 

Resumidamente foi isto

por josé simões, em 20.02.19

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

O PCP sempre do lado certo da história

por josé simões, em 24.01.19

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

5.jpg

 

 

5a.jpg

 

 

6.jpg

 

 

7.jpg

 

 

8.jpg

 

 

9.jpg

 

 

10.jpg

 

 

11.jpg

 

 

12.jpg

 

 

13.jpg

 

 

14.jpg

 

 

PCP condena a nova operação golpista contra a Venezuela

 

 

 

 

O Bernardino contratou o Bernardino que é genro do Jerónimo?

por josé simões, em 18.01.19

 

carlos césar.jpg

 

 

Loures
Esclarecimentos acerca da peça emitida pela TVI

 

[Imagem]

 

 

 

 

Pray for CDS

por josé simões, em 03.12.18

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

25 de Novembro

por josé simões, em 25.11.18

 

Nuno Botelho.jpg

 

 

[Imagem de Nuno Botelho]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 13.09.18

 

Hungria 1956.jpg

 

 

"O PCP denuncia e condena firmemente os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria". Mas, como "o PCP rejeita também que, a pretexto desta situação – que espelha, aliás, as políticas da própria UE –, a União Europeia tente abrir caminho ao incremento das suas ameaças, chantagens, imposições e sanções contra os Estados e os seus povos", o PCP vota ao lado dos fascistas e proto-fascistas europeus de forma a que os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria continuem de vento em popa.

 

Na imagem "o aprofundamento do carácter supranacional da UE e das suas políticas – determinadas pelas suas grandes potências e grandes interesses económicos –, o seu crescente desrespeito da soberania nacional e dos direitos sociais" que o PCP condena e abomina.

 

 

 

 

Fascismo nunca mais!

por josé simões, em 12.09.18

 

fascismo_nunca_mais.jpg

 

 

Quando a notícia do dia deveria ser que mais de 5 - cinco - 5 anos passados sobre o relatório de Rui Tavares, então eurodeputado pelo Bloco de Esquerda, que apontava ao Governo de Viktor Orban violações graves e sistemáticas dos valores consagrados no artigo 2 do Tratado da União Europeia: democracia, Estado de direito, liberdade, igualdade e respeito pelos direitos humanos, incluindo pessoas oriundas de minorias, que finalmente o Parlamento Europeu aprovou, com  448 votos favoráveis, 197 contra e 48 abstenções, que seja accionado o artigo 7.º do Tratado da União Europeia, um procedimento que, no limite, pode levar à suspensão dos direitos de voto da Hungria, governada pelo protofascista Fidesz, com assento na bancada parlamentar do Partido Popular Europeu [PPE] ao lado do PSD e do CDS, eis que a notícia é que o PCP, os campeões e donos da exclusividade da luta contra o fascismo, votou a favor do fascista Orban votou contra o relatório da eurodeputada "verde" holandesa Judith Sargentini, desviando as atenções de onde elas deviam estar, no PPE, no PSD de Paulo Rangel e no CDS do 'cónego' Nuno Melo. O PCP sempre do lado certo da história.

 

[Imagem de autor desconhecido]