Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

In Memoriam

por josé simões, em 03.02.20

 

Ivan Král.jpg

 

 

Ivan Král

 

1948 - 2020

 

[Imagem]

 

 

 

 

Jesus died for somebody's sins but not mine

por josé simões, em 30.03.18

 

 

 

 

 

Fim-de-semana

por josé simões, em 25.12.17

 

Patti Smith Group - Because The Night.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Because The Night ~ Patti Smith Group

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

Fim-de-semana

por josé simões, em 05.11.17

 

Patti Smith - Gloria.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Gloria ~ Patti Smith

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

||| Nem sei o que vos diga…

por josé simões, em 30.05.15

 

patti smith.jpg

 

 

Quando a coisa mais revolucionária e subversiva no palco do Primavera Sounds [e fora dele] é uma gaja, perdão, uma senhora gaja, com 68 anos...

 

 

 

 

||| Fim-de-semana

por josé simões, em 23.11.14

 

patti smith gloria.jpeg

 

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Gloria ~ Patti Smith

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

 

 

||| E quando pensávamos que já tínhamos visto de tudo...

por josé simões, em 15.11.14

 

 

 

 

O concerto começa, devagar, com “Jesus died for somebody's sins but not mine, Meltin' in a pot of thieves, Wild card up my sleeve, Thick heart of stone, My sins my own, They belong to me, me” e termina em apoteose com a sala de pé a entoar “Jimi Hendrix was a nigger, Jesus Christ and Grandma, too. Jackson Pollock was a nigger, Nigger, nigger, nigger, nigger, Nigger, nigger, nigger”?

 

Papa Francesco sorprende la Curia e chiama Patti Smith al suo concerto

 

[A imagem é fanada deste filme]

 

 

 

 

 

 

||| Jimi Hendrix was a nigger, Jesus Christ and grandma, too, Jackson Pollock was a nigger. Nigger, nigger, nigger, nigger

por josé simões, em 29.04.14

 

 

 

 

 

 

|| Fim-de-semana

por josé simões, em 18.03.12

 

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Dancing BarefootPatti Smith

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

 

 

Um sítio onde se pode respirar

por josé simões, em 29.10.07

 

Ontem vi uma Senhora com a provecta idade de 60 anos, e que não fora os cabelos brancos diria que tinha para aí 17 ou 18, pela forma como se mexeu em palco, dizer para uma plateia do Coliseu dos Recreios que tinha ficado “agradavelmente surpreendida” com a cidade de Lisboa. A agradável surpresa, e segundo Patti Smith, deveu-se ao facto de ter vindo com alguns dias de antecedência para poder “desfrutar da cidade” e ter encontrado uma metrópole onde “ainda se pode respirar”. Este “respirar”, ao contrário do que se possa pensar, não tem nada a ver com a poluição atmosférica ou com o aquecimento global; respira-se porque continuamos a ser um país que escapa “à ditadura das corporações como a Starbucks e outras” (sic); onde ainda é possível beber um cafezinho, no café e a sabe a café. Coisas simples da vida...
 
Até quando?! Vim eu a interrogar-me no regresso a casa.
 

Rise Up!

por josé simões, em 28.10.07

 

 

“My generation. We had dreams, man… And we fucking created George Bush! New generations, rise up. Rise up! Take the streets. Make the change. The world is yours, change it!”
 
Vemo-nos logo à noite no Coliseu.
 

 

 

Gloria! (Um aperitivo para amanhã)

por josé simões, em 27.10.07

Esta Senhora - com S grande - toca amanhã à noite no Coliseu de Lisboa.

Gloria - Patti Smith

 

Influências

por josé simões, em 25.09.07

Muito do que hoje sou ao nível musical - a atitude, a irreverência e a rebeldia -  devo-o a Patti Smith e à sua banda. E o que eu sofri por isso! Os meus amigos ouviam Genesis, Yes, King Crimson e Van Der Graaf Generator; eu ouvia Patti Smith e outros que, a seu tempo aqui serão chamados.

Free Money - The Patti Smith Group live at Stockholm 1976

"

Patti Smith e o massacre de Virgínia Tech

por josé simões, em 24.06.07

Foi o tiroteio mais mortal da história moderna da América. A 16 de Abril, o estudante sul-coreano Seung-Hui Cho matou 32 pessoas na Universidade de Virgínia Tech, estados Unidos. A 7 de Maio, Patti Smith publicou na revista “New Yorker” o poema “Tara”, que a poeta Ana Luísa Amaral:

 

Tara

 

Ficou de pé à porta

da quinta na Virgínia

pondo uma camisola

os ramos

da cerejeira

que cuidara

curvavam-se

os botões desprendidos

ali na neve súbita

os veados de pé

em maravilha muda

junto à sebe do jardim

enfiou o telefone

no bolso

a sua filha

ilesa

entre

pétalas idas

fez estalar

um ramo

suspensa a tempestade

ela sentiu o jovem

ela sentiu os mortos

e sentiu as famílias

sentiu também o vento

não fazem isso os veados

disse

não fazem isso os veados

 

No caderno Ípsilon do Público de sexta-feira passada.

Punk (V)

por josé simões, em 30.10.06

Ainda a propósito do encerramento do CBGB de Nova Iorque e dos 30 anos do Punk, algumas raridades / preciosidades da minha colecção.

 

 

Ramones ao vivo no CBGB de Nova Iorque. Foto não oficial.

 

 

 

Vinil 45 rpm, edições rarissimas.

Chamo a atenção para uma versão de Hey Joe

de Jimmy Hendrix.