Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Há o PS e depois há o PS, II

por josé simões, em 27.10.21

 

moedas lisboa.jpg

 

 

O PS que prefere correr o risco de entregar o poder à direita aliada aos neo fascistas que ceder em pontos que o PS defendia quando era oposição.
 
[Imagem do cheiro a cadáver no Largo do Município na tomada de posse de Carlos Moedas como presidente da Câmara de Lisboa]
 
Há o PS e depois há o PS, Capítulo I
 
 
 
 

Há o PS e depois há o PS

por josé simões, em 26.10.21

 

cesar-costa-ana.jpg

 

 

Não fará nenhum sentido aplicar o fator de sustentabilidade a uma idade da reforma que resulta desse fator. Isso seria uma inaceitável dupla penalização

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O regresso do bicho-papão

por josé simões, em 25.10.21

 

monstros-no-trabalho.jpg

 

 

O PCP e o Bloco a verem-se na obrigação de votar, abdicando dos seus princípios, para evitarem a chegada ao poder da extrema-direita, fruto do descontentamento de décadas de governação do PS, coligado com a direita e/ ou com a agenda da direita, mas que não sai um milímetro do seu lugar nem que chegue a extrema-direita. É o regresso do bicho-papão, freneticamente agitado por tudo o que comentador e analista, prontamente replicado nas redes pelas câmaras de eco.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

E António Costa, como é que quer ficar para a história?

por josé simões, em 21.10.21

 

in memoriam.jpg

 

 

E António Costa, como é quer ficar para a história, como o político que pela primeira vez conseguiu unir a esquerda ou como o homem que entregou o poder à direita para desmantelar de vez aquilo que resta do Estado social?

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Da honestidade patronal

por josé simões, em 21.10.21

 

dress.jpg

 

 

Ouvir o presidente do sindicato dos patrões à saída da audiência com o primeiro-ministro acusar o Governo de alterar a legislação laboral no Parlamento para fugir à responsabilidade na Concertação Social, depois de décadas de sucessivos governos a usarem a Concertação Social para fugirem às responsabilidades na Assembleia da República, como se a Concertação Social fosse uma câmara alta parlamentar e não uma conversão do corporativismo à democracia, como forma de desresponsabilizar os governos perante parlamentos democraticamente eleitos.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O intriguista-mor da República

por josé simões, em 14.10.21

 

David Billet.jpg

 

 

Ver Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, com genuíno prazer a comentar em tempo real as declarações e tomadas de posição dos partidos à esquerda do PS que suportam o Governo no Parlamento, a antecipar cenários a semanas e meses de distância, a certa altura completamente desligado de tudo o que o rodeava, olhar perdido no vazio, a ouvir-se a si próprio, quiçá deslumbrado com o seu brilhantismo, sem que nenhum pé de microfone tenha iniciativa de lhe dizer "senhor Presidente, quando chegar a casa vá à box e faça rewind". É o que há.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O verdadeiro artista

por josé simões, em 13.10.21

 

clown.jpg

 

 

É preciso alterar essa lei que é iníqua, é injusta e não cumpre os princípios fundamentais da coesão económica e social entre todas as regiões do país.

 

Miguel Albuquerque queixa-se de Passos Coelho, do tempo em que Miguel Albuquerque era escudeiro de Passos Coelho.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Monólogo do estômago

por josé simões, em 12.10.21

 

Enoch.jpg

 

 

Pessoas que há 30 anos não são despedidas nem têm salários em atraso queixam-se nas televisões de que não são aumentadas há 10 anos.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

"Só"

por josé simões, em 12.10.21

 

JN.jpg

 

 

"Só". Quantos portugueses são 1,5 milhões de famílias?