Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 13.09.18

 

Hungria 1956.jpg

 

 

"O PCP denuncia e condena firmemente os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria". Mas, como "o PCP rejeita também que, a pretexto desta situação – que espelha, aliás, as políticas da própria UE –, a União Europeia tente abrir caminho ao incremento das suas ameaças, chantagens, imposições e sanções contra os Estados e os seus povos", o PCP vota ao lado dos fascistas e proto-fascistas europeus de forma a que os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria continuem de vento em popa.

 

Na imagem "o aprofundamento do carácter supranacional da UE e das suas políticas – determinadas pelas suas grandes potências e grandes interesses económicos –, o seu crescente desrespeito da soberania nacional e dos direitos sociais" que o PCP condena e abomina.

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 11.09.18

 

peso salários pagos.jpg

 

 

António Saraiva, secretário-geral do sindicato dos patrões, atarefado que anda a despedir, vender património e pedir ajuda ao Estado, que é como quem diz, a pedir ajuda ao dinheiro dos impostos dos trabalhadores colaboradores que despede com quem rescinde amigavelmente contrato depois de meses a pagar baixos salários com remunerações justas e consignadas em Lei e no Código do Trabalho, nem sequer deu pelo mui popular ditado 'amaricano' "you pay peanuts you get monkeys" e já tem uma 'next big thing' em mente, se calhar para levar à concertação social onde o senhor Silva da UGT vai assinar de cruz.

 

a promoção da produtividade deve ser a prioridade da política económica

 

[Gráfico]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 27.08.18

 

clown (9).jpg

 

 

Pedro Santana Lopes, o "menino guerreiro" com cabelo à beto imbecil anos 70 [outros são Francisco Balsemão, Zé Pedro Aguiar-Branco, Lobo Xavier] que queria usar cabelo comprido por ser muito rebelde, muito à frente, muito hippie, muito anti-sistema, muito qualquer coisa, mas que não podia, por causa da família e do estatuto social e do salazarento anti-guedelhudo e que, por falta de tomates e de verdadeira atitude " Rebel Without a Cause" o levava a cortar por cima da orelha mas a deixar crescer atrás, num ridículo panisga rabinho de cavalo bonsai, curiosamente a fazer escola nos agarrados ao pó do Pinhal Novo/ Palmela e Bairro da Camarinha/ Setúbal que por isso pensavam iludir a polícia e assim subir no rating da respeitabilidade, que nunca fez mais nada na puta da vida do que viver a expensas do erário público, com boa imprensa que lhe dá tempo de antena para papaguear um partido político mesmo antes e o ser:

 

O ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes assumiu hoje que o objetivo eleitoral do Aliança, partido que quer constituir, é "lutar para ganhar" ao líder do PS, António Costa

 

[Imagem de autor desconhecido] 

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 23.08.18

 

clown boots.jpg

 

 

Embalada pela vitória na aprovação da Lei da Cópia Privada, que lhe permite extorquir dinheiro aos cidadãos para distribuir pelos associados, a Sociedade Portuguesa de Autores acha-se agora no direito de poder retirar às famílias os cadáveres dos entes queridos, contra a sua vontade e contra a vontade do defunto, porque "representa 26 mil autores de todas as áreas e tem 93 anos de existência".

 

A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) mantém a proposta de trasladação dos restos mortais de José Afonso para o Panteão Nacional, mesmo depois de a família do músico a ter rejeitado

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 24.07.18

 

trump (2).jpg

 

 

I’m very concerned that Russia will be fighting very hard to have an impact on the upcoming Election. Based on the fact that no President has been tougher on Russia than me, they will be pushing very hard for the Democrats. They definitely don’t want Trump!

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 16.07.18

 

clown (8).jpg

 

 

[...] Há necessidade de haver controlo na Internet. A Internet está ocupada por hordas de mujiques e enquadrados por legiões de técnofilos

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 10.07.18

 

cimeira lajes.JPG

 

 

Durão Barroso, o mordomo da Cimeira das Lajes, de ir inventar guerra e miséria onde ela não existia, diz que não há ilusões, "é impossível controlar completamente os fluxos migratórios, a solução a longo prazo está no próprio desenvolvimento de África", quiçá onde as guerras inventadas têm um papel preponderante. "Temos de evitar a demagogia", concluiu.

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 01.07.18

 

clown (7).jpg

 

 

Cavaco Silva: Os poderes públicos têm que criar condições para que os casais tomem a decisão de ter mais filhos. Isso é fundamental para a identidade do futuro do nosso país, não é com autoestradas, gimnodesportivos ou clubes de futebol.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 25.06.18

 

m-l.jpg

 

 

Todos os órgãos portugueses de comunicação social (Rádio, Televisão e Jornais) estiveram, para cima de dois meses, durante todos os dias e por mais de 5.000 horas de emissão a insultar um cidadão português, Bruno de Carvalho, casado, pai de filhos e presidente do Sporting.

 

Arnaldo Matos no Twitter

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 28.05.18

 

clowns.jpg

 

 

Porque, como é por todos sobejamente sabido, quanto mais elevado é o salário mais malandro é o trabalhador colaborador e mais dificuldade têm as empresas e os patrões empresários em contratar.

 

Subida do salário mínimo não travou emprego mas pode desincentivar trabalhadores, diz Comissão Europeia

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 21.05.18

 

clown (6).jpg

 

 

Não me apercebi

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 20.05.18

 

clown (5).jpg

 

 

António Pioares Maduro, saído directamente do Conselho Ministros do XIX Governo Constitucional para o Comité de Governação da FIFA, em entrevista à TSF/ Diário de Notícias que "existe uma proximidade muito excessiva entre política e futebol". [Obrigado]

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 17.05.18

 

clown (4).jpg

 

 

Ministério da Administração Interna...

Secretaria de Estado do Desporto...

Instituto Português do Desporto...

Federação Portuguesa de Futebol...

 

 

António Costa admite criar autoridade nacional contra a violência

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 06.05.18

 

circus.jpg

 

 

Rui Rio ao pedir a presença de Manuel Pinho no Parlamento criou um problema ao Bloco de Esquerda [Porquê? Isso agora não interessa nada]. O Bloco de Esquerda que, acossado pelo problema criado por Rui Rio, ensaiou a fuga em frente ao pedir uma comissão parlamentar de inquérito às rendas da energia [as pessoas, burras, ignorantes, acéfalas, não percebem nada de rendas de energia mas ouvem falar e acham que está mal e por isso aplaudem a iniciativa do Bloco de Esquerda]. Rendas de energia que começaram com Durão Barroso e Santana Lopes e se prolongaram até hoje, daí a iniciativa do Bloco de Esquerda, de forma a envolver toda a gente e a entalar o PSD. Eu, ele, não acredito nas comissões parlamentares de inquérito mas se esta servir para esclarecer alguma coisa então está bem. Resumidamente Marques Mendes na avença semanal na televisão do militante n.º 1.

 

Perceberam como é que isto começou, o Bloco de Esquerda entalado por Rui Rio?

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 01.05.18

 

clown (3).jpg

 

 

O senhor Silva da UGT acha que o Estado deve dar incentivos às empresas, tipo uma taxa zero de IRC, como incentivo ao investimento e consequente criação de emprego de modo a fixar pessoas no interior. Os incentivos, que não implicavam perda de receita fiscal, e que foram precisamente retirados pelo Estado: escolas, postos de saúde, hospitais, tribunais, repartições públicas encerradas, que por sua vez levaram ao encerramento de bancos, estações dos correios, companhias de seguros, agentes notariais, o que faze com que só os velhos, que resistiram à atracção pelo litoral ou pela emigração, fiquem para morrer ao lado das árvores queimadas.

 

[Imagem]