Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Valiosa iconografia valiosa

por josé simões, em 25.02.10

 

 

 

Há quem tenha a espada de D. Nuno Álvares de Santa Maria, a verdadeira, a “que salvou Portugal”, para venda. Da que “matou” Portugal nunca mais ninguém deu fé:

 

«Completamente desvairado, tendo-se munido da espada de D. Afonso Henriques que mandara pedir a Santa Cruz de Coimbra, e de uma coroa de ouro que devia colocar na cabeça quando se proclamasse imperador de Marrocos»

 

Reza a história que os cavaleiros Templários na sua labuta em espadeirar o “infiel” na Terra Santa, levavam à cabeça um pedaço da cruz onde Cristo tinha sido crucificado. W, outro famoso cruzado, ficou com a “espada” do elo mais fraco como recordação de um dia ter batido à falsa fé em alguém que não era do seu tamanho.

 

Uma organização criminosa de narcotraficantes exibe legitimidade exibindo a espada do libertador das Américas.

 

Nada de novo, e aliás nunca fui grande fã da BD do Príncipe Valente.

 

 

 

Hugo Chávez, as Farc e o narcotráfico

por josé simões, em 04.02.08

 

“Imaginem que a ETA tinham uma escola em Portugal para a formação de bombistas, em campos de treino protegidos pela polícia portuguesa; imaginem que as autoridades portuguesas abasteciam a ETA com armas compradas com dinheiro obtido através da venda de droga, negócio onde as autoridades portuguesas estavam enterradas até a pescoço. Seria um escândalo com uma dimensão inimaginável. É o que está a acontecer neste momento com o governo Venezuelano e com as Farc.” (Tradução livre).
 
“Se Hugo Chavez quisesse, poderia forçar as Farc a libertar Betancourt amanhã pela manhã. Era só dizer: ‘vocês a entregam ou o jogo acabou para vocês na Venezuela’. A dependência das Farc com os venezuelanos é tão grande que eles não poderiam dizer não”
 
No original aqui. Resumo em português aqui.