Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Tudo como dantes, Quartel-General em Abrantes

por josé simões, em 07.05.09

 

Resolve nada. A quota até podia ser “zero imigrantes” que ia dar no mesmo.

 

O problema resolve-se atacando as máfias.

A máfia da imigração ilegal.

A máfia dos empreiteiros e subempreiteiros e sub-subempreiteiros que se auto-denominam de “empresários” e que pagam 100 - quando pagam! - e deviam pagar 200, sem contratos, sem descontos, sem segurança social.

 

E isto não tem nada a ver com racismo e xenofobia e o raio que os parta. Tem a ver com humanidade e legalidade.

 

(Imagem fanada no Times)

 

 

 

Qual foi a parte que eu não percebi?

por josé simões, em 04.01.08

 

Logo no primeiro dia do ano não houve canal de televisão, rádio ou jornal que não falasse nos aumentos: o pão 30%; o leite 12%; electricidade e gás 3, 6% (apesar de este último aumentar mais numas regiões do país que noutras); os transportes 3, 9%. Do aumento do tabaco30% –, não falo, por ser substância ilícita…
 
Ontem fomos informados pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, que 90% dos reformados não irão perder poder de compra em 2008. O que no mínimo significa que 90% dos que viviam mal em 2007, vão continuar na mesma em 2008; não ficam pior, o que na perspectiva do Ministério (que até é solidário e social no nome…), não deve ser mau. Do mal, o menos, devem pensar os reformados…
 
Também ontem, o “camaradaJerónimo que nestas coisas de salários não costuma ser mau de contas, apesar de só ter a 4ª classe, tirada no tempo de Salazar, em que quem não soubesses a tabuada levava umas reguadas e ia para o canto da sala com “orelhas de burro”, apareceu nas televisões para dizer que os aumentos dos reformados serão este ano entre os 19 e os 32 cêntimos diários.
 
Qual foi a parte que eu não percebi?
 
(Imagem via Time Magazine)