Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| WC Jesus

por josé simões, em 20.10.09

 

 

 

Ainda sou do tempo das casas de banhos públicas como lugares dados às meditações filosóficas e onde era possível encontrar escrito nas paredes e nas portas máximas tão profundas como o best-seller «neste lugar solitário onde a vaidade se apaga todo o cobarde faz força todo o valente se caga», isto antes do boom das novas tecnologias e dos não sei quantos telemóveis per capita que proporcionaram as mensagens “sms on the wall” género «faço broche» seguida do respectivo número para contacto. Frases a insultar Saramago nunca li, nem coisas do género "John 6:50" como nos estádios de futebol, e o mais próximo de uma revelação divina é encontrar alguém que sai da casa de banho com um sorriso de orelha-a-orelha: “estava mesmo mal. Parece que renasci. Ressuscitei!”. Talvez seja isso.

 

(Imagem Stefano Amantini vis Corbis / Atlantide Phototravel)

 

 

 

 

Milagres contemporâneos

por josé simões, em 12.05.08

 

Leio no Público que:

 

“Há, até hoje, registos de umas vinte mil aparições da Virgem Maria, mas apenas 15 são reconhecidas pela Igreja Católica - uma das quais é Fátima, onde hoje e amanhã se assinalam os 91 anos do início dos acontecimentos que levaram três crianças a contar ter visto Nossa Senhora.” (Sem link)

 

Ontem vi o Bruno Nogueira num sketch d’Os Contemporâneos, e numa alusão óbia à Dona Lúcia, dizer que, não acredita em videntes que usam óculos com 20 dioptrias em cada lente. “Aqui ao perto vejo Fátima, se afastar os óculos um bocadinho vejo Alicante, ali à direita”.

 

Ainda assim as malhas da Igreja por onde passam os milagres são largas. Bastante largas.

 

(Foto via Reuters)