Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Good Bye, Lenin!

por josé simões, em 12.10.19

 

good bye lenin.png

 

 

Salvação do centro-direita passa por Passos Coelho e Paulo Portas, diz Miguel Relvas

 

[Imagem]

 

 

 

 

O day after

por josé simões, em 07.10.19

 

02.jpg

 

 

Miguel Relvas, da velha liderança do ar pesado e bafiento, sai a terreiro logo no day after a pedir nova liderança e ar fresco para o partido. Podia ser um piada do Imprensa Falsa mas não é. Isto foi de manhã, que à hora do jantar, Miguel Morgado, do mesma agremiação de Miguel Relvas, do circo de sombras por detrás de Passos Coelho, apareceu na televisão do militante n.º 1 aka SIC Notícias a pedir ar fresco e nova liderança para o partido, que ele vai fazer a parte que lhe compete, não sabe nem deixa de saber se é candidato, vai apresentar uma moção e coise, ele que até já meteu mãos à obra e inventou o "cinco para as sete" que só não congrega a direita toda porque o André Ventura se recusou a participar e isso é lá com ele. Não foi ele, Miguel Morgado, quem espantou o fascista Ventura, foi o fascista Ventura que não quis nada com ele. Temos [têm] pena. O André Ventura, esse mesmo, que à noitinha no Prós e Contras na televisão pública teve exactamente o mesmo discurso que o senhor novel deputado eleito pelo Iniciativa Liberal, corrupção, compadrio, sector privado, blah-blah-blah, direito de escolher a escola, saúde privada para todos e que quando Mariana Mortágua falou em "fraude liberal", do Estado a pagar a privados, provocou a mesma reacção nos três, que o João Almeida do CDS também lá estava. E novidades?

 

[Imagem]

 

 

 

 

O dia seguinte

por josé simões, em 14.11.17

 

Publico 13 Nov 2017 (2).jpg

 

 

 

 

As primeiras páginas dos jornais no dia a seguir ao Público ter feito manchete com a fraude no valor de 6.747.462 € [seis milhões setecentos e quarenta e sete mil quatrocentos e sessenta e dois euros] com fundos comunitários, era Miguel Relvas secretário de Estado da Administração Local no Governo de Durão Barroso e Pedro Passos Coelho administrador da Tecnoforma, a empresa beneficiária dos fundos.

 

 

 

 

cm (1).jpg

 

 

jn.jpg

 

 

dn.jpg

 

 

i.jpg

 

 

negocios.jpg

 

 

 

 

No pasa nada!

por josé simões, em 13.11.17

 

amandadurepos.jpg

 

 

O princípio subjacente é o mesmo que leva a que Portugal seja sistematicamente condenado em última instância pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, contra todas as decisões e interpretações dos sucessivos tribunais nacionais, em casos de, por exemplo, liberdade de expressão. Somos todos a favor mas "o respeitinho é muito bonito", com a agravante de, neste caso concreto, o senhor ter passado quatro anos de uma legislatura a proclamar a necessidade de disciplinar, moralizar, fiscalizar a atribuição de fundos comunitários, prontamente badalado aos quatro ventos pelos apóstolos nas "redes sociais".

 

Caso Tecnoforma: Bruxelas contraria o Ministério Público e diz que houve fraude

 

[Imagem]

 

 

 

 

Circo de sombras

por josé simões, em 20.04.17

 

shadows circus.jpg

 

 

O criador e a criatura, sentados à mesma mesa, matam despedem a criação:

 

O ex-dirigente do PSD Miguel Relvas apontou hoje Luís Montenegro como "um dos rostos do futuro do PSD", e aconselhou o partido a "virar a página" e ultrapassar o facto de "ter ganho as eleições e estar na oposição".

 

Miguel Relvas, antigo número dois do actual líder social-democrata, Pedro Passos Coelho, foi uma das presenças no almoço do International Club of Portugal [...] sentado na mesa de honra tal como o vice-presidente do partido Marco António Costa.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Da série "As Grandes Reformas Estruturais Para Mil Anos"

por josé simões, em 28.02.17

 

vai estudar relvas.jpg

 

 

Fusão de freguesias fez crescer a despesa

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Se fosse no Brasil era Coronel

por josé simões, em 30.06.16

 

Relvas Farinha Amparo.jpg

 

 

O 'doutor' Relvas e a exigência, o rigor, a excelência do ensino privado, bandeiras da direita radical.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Pattern recognition

por josé simões, em 04.03.16

 

pattern-recognition.jpg

 

 

José Veiga está proibido de contactar Miguel Relvas e Sérgio Monteiro.
Manuel Damásio está proibido de contactar Miguel Relvas e Sérgio Monteiro.


[Imagem]

 

 

 

 

||| O banqueiro anarquista

por josé simões, em 02.02.16

 

fernando pessoa o banqueiro anarquista.jpg

 

 

Miguel Relvas, o tal, vai ser banqueiro por equivalência e, o pior, é que Miguel Relvas não vai fazer pior do que os banqueiros, banqueiros mesmo, por dinastia ou por imposição divina, até na parte dos apoios dados pelo dinheiro dos contribuintes. Social-democracia, sempre!


[A imagem é minha]


Adenda: "Miguel Relvas, diz-lhe alguma coisa?"

 

 

 

 

||| OMO lava mais branco

por josé simões, em 22.06.15

 

vai estudar relvas.JPG

 

 

"Esta era a lógica inicial da 'troika' e, em abono da verdade, temos de reconhecer que teve alguns adeptos dentro do próprio Governo".


"[...] a "troika" viria a render-se à "reforma do poder local como um exemplo de uma visão estratégica que ia muito além de cortes e reduções".


[Imagem]

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 02.06.15

 

 

 

"[...] e destacando as resistências que tentaram, sem sucesso, travar a primeira reforma estratégica e consistente da administração local executada em Portugal desde o século XIX"

 

 

 

 

||| Está aqui tudo

por josé simões, em 16.12.14

 

 

 

Está aqui tudo, a imagem [a foto é óptima] e o slogan "Relvas defende nova coligação com o CDS-PP". É só esperar que algum partido da oposição agarre a ideia e faça cartazes para as legislativas de 2015.


É incrível como esta gentinha vive no seu mundinho da realidade paralela sem ter a mínima noção da imagem na opinião pública e da imagem na opinião pública agravada pela próximidade de eleições.

 

 

 

 

||| 'Partindo do nada não vou regressar à miséria'

por josé simões, em 03.03.14

 

 

 

É uma frase que Groucho Marx nunca disse mas que Miguel Relvas pensou. 'Partindo do nada se alguma dia regressar à miséria não regresso sozinho', é uma frase que Miguel Relvas nunca disse mas que deixou subentendida na carta de demissão que, à laia de aviso para terceiros, fez questão de dar conhecimento ao povo. 'Partindo do nada, cheguei à miséria'. A gente percebe estes 'marxismos', facção Groucho.

 

 

 

 

 

 

||| Dilema garrettiano

por josé simões, em 23.02.14

 

 

 

E agora, no partido do "foge, cão, que te fazem barão. Para onde? Se me fazem visconde…", como é que os doutores vão tratar o "doutor" Miguel Relvas no seu regresso à vida política activa, inspirado pela máxima, adaptada, do mui liberal Passos Manuel: "a Rainha o Presidente é o chefe da nação toda. E antes de eu ser de esquerda liberal de direita já era da Pátria. A Pátria é a minha política"?

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| "Mais vale ser um cão raivoso do que um carneiro, a dizer que sim ao pastor o dia inteiro"

por josé simões, em 23.02.14