Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

“Uma terra que emana leite e mel”, Êxodo, 3:8, Capítulo II

por josé simões, em 25.03.21

 

1 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

2 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

3 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

4 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

5 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

6 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

7 Joan Mateu Parra.jpg

 

 

Migrant arrivals to Spain's Canary Islands from Morocco and West Africa have risen sharply, and the government has tried to stop many of those it sees as economic migrants from continuing to the mainland while allowing in asylum seekers and the most vulnerable.

 

[Link nas imagens]

 

“Uma terra que emana leite e mel”, Êxodo, 3:8, Capítulo I

 

 

 

 

Waiting for the sun

por josé simões, em 21.03.21

 

APPhotos Julio Cortez.jpg

 

 

As roughly 4,500 children wait in Border Patrol facilities unequipped for long-term detention, with some sleeping on floors, the U.S. has rushed to open holding sites across the country and release children more quickly.⁠⁠

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Waiting for the sun *

por josé simões, em 03.03.21

 

x.jpg

 

 

Asylum seekers waiting in Mexico gather at the border in Tijuana. Many have waited months in Mexican border cities for the chance to have their asylum cases heard.

 

[Link na imagem]

 

* At first flash of Eden, we race down to the sea
Standing there on freedom's shore

Waiting for the sun

 

 

 

 

Road To Nowhere

por josé simões, em 15.02.21

 

1 Luis Cristobal Acosta.jpg

 

 

2 Luis Cristobal Acosta.jpg

 

 

3 Luis Cristobal Acosta.jpg

 

 

"Migrants cross the Chucunaque river after walking for five days in the Darien Gap, in Bajo Chiquito village, Darien province, Panama on February 10, 2021, on their way to the US.⁣"

 

Migrants from Haiti and several African countries remain stranded at the Panama-Colombia border, while the Central American country is expecting a new wave of migrants.

 

 

 

 

 

Sign O' The Times, CXXVI

por josé simões, em 18.01.21

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

4.jpg

 

 

5.jpg

 

 

6.jpg

 

 

7.jpg

 

 

Guatemalan security forces used batons and tear gas to beat back a large migrant caravan bound for the United States

 

A large section of the caravan clashed early on Sunday with Guatemalan security officials, some 3,000 of whom had mustered by the village of Vado Hondo, 55km (34 miles) from the borders of Honduras and El Salvador.

 

Sign O' The Times, Capítulo CXXV

 

 

 

 

“Uma terra que emana leite e mel”, Êxodo, 3:8

por josé simões, em 18.09.20

 

Sameer Al-Doumy.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy2.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy3.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy7.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy5.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy4.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy6.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy14.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy8.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy9.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy99.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy10.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy11.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy12.jpg

 

 

Sameer Al-Doumy13.jpg

 

 

'Just God, the water and us': risking the Channel 'death route' to Britain

 

Sameer Al-Doumy, AFP freelance photographer based in Normandy, formerly Paris and Syria | Winner of 2016 World Press Photo Award

 

 

 

 

O triunfo da imbecilidade

por josé simões, em 14.09.20

 

Angelos Tzortzinis.jpg

 

 

Angelos Tzortzinis.jpg

 

 

Publico no Twitter duas fotos de Angelos Tzortzinis, "Freelance Photographer, contributor AFP, Time's best Wire Photographer of 2015" com a legenda original "Greek riot police fire tear gas at Lesbos migrants" e recebo um comentário "what kind of parent brings their children into that sort of environment. Stupid mother, using their children this way. As a parent, knowing that this has traumatised those kids, I want to shake the mom. Idiot." e isto, não explicando tudo, ajuda a perceber porque é que Trump e Bolsonaro são presidentes e o Ventas do Chaga é eleito deputado da Nação.

 

 

 

 

Seria para rir caso não fosse trágico

por josé simões, em 05.03.20

 

Jamie Reid Nowhere Bus.jpg

 

 

Contava o malogrado Jorge Palhas que chegado à Argélia por via terrestre não o tinham deixado entrar porque vinha de Marrocos com quem estavam de relações cortadas, por causa de guerras antigas e da Frente Polisario, e que regressado a Marrocos, pelo mesmo caminho e apenas alguns minutos depois, os mesmos guardas fronteiriços que havia pouco o tinham visto sair agora não o queriam deixar entrar porque vinha da Argélia com quem Marrocos estava de relações cortadas, por causa de guerras antigas e da Frente Polisario, tendo ele ali permanecido, em "terra de ninguém", um dia inteiro à conversa com os ditos fronteiriços e só conseguindo voltar a entrar depois da mudança da guarda e pelo seu conhecimento do Alcorão. E ria-se muito de todas as vezes que contava a história.

 

Hoje a Turquia envia reforços para a fronteira para impedir a Grécia de repelir migrantes mandados para a fronteira pela Turquia. Não há rendição da guarda nem Alcorão que os salve e seria para rir caso não fosse trágico.

 

[Na imagem o Nowhere Bus de Jamie Reid]

 

 

 

 

50 anos antes, 50 anos depois

por josé simões, em 03.03.20

 

The Immigrant - Walid Ebeid.jpg

 

 

Em 1970 Walid Ebeid pintou The Immigrant, uma cena que viria a ser banal 50 anos depois nas praias do sul da Europa.

 

 

 

 

Land ho!

por josé simões, em 03.03.20

 

1 (18).jpg

 

 

2 (14).jpg

 

 

3 (12).jpg

 

 

4 (9).jpg

 

 

6 (6).jpg

 

 

7 (6).jpg

 

 

8 (6).jpg

 

 

9 (3).jpg

 

 

10 (3).jpg

 

 

11 (1).jpg

 

 

12 (1).jpg

 

 

13.jpg

 

 

14.jpg

 

 

15.jpg

 

 

16.jpg

 

 

17.jpg

 

 

18.jpg

 

 

19.jpg

 

 

20.jpg

 

 

Thousands of Migrants Attempt to Cross Into Europe From Turkey

 

 

 

 

Para memória futura

por josé simões, em 28.10.19

 

1 (34).jpg

 

 

2 (34).jpg

 

 

3 (33).jpg

 

 

4 (26).jpg

 

 

Álvaro Amaro - PSD, José Manuel Fernandes - PSD, Maria da Graça Carvalho - PSD, Nuno Melo - CDS, os euro deputados portugueses que votaram contra a Moção para a Busca e Salvamento de Vidas Humanas no Mediterrâneo, chumbada por 2 - dois - 2 votos.

 

[Via]

 

 

 

 

Onde começa o Inferno, 60 anos depois

por josé simões, em 26.06.19

 

rio-bravo-poster (1).jpg

 

 

               Rio Bravo, Onde começa o Inferno, o nome que recebeu no Brasil

 

 

 

 

Faz de conta que nunca vimos isto

por josé simões, em 26.06.19

 

Óscar e Valeria Martínez no rio Bravo.jpg

 

 

Salvadorenho e a filha de quase dois anos morrem ao tentar atravessar o rio Bravo para chegar aos Estados Unidos

 

[Ainda alguém se lembra do dia de ontem?]

 

 

 

 

Heróis do Mar

por josé simões, em 16.06.19

 

Aylan Mediterraneo.jpg

 

 

Um português de uma ONG dedicada ao resgate humanitário de migrantes está a ser acusado de dar auxílio a emigração ilegal em Itália, temente a Deus de crucifixo na boca, na Europa dos direitos, liberdades e garantias, ao arrepio do artigo 98º Convenção das Nações Unidas sobre Direito do Mar.

 

Alguém já ouviu uma palavra que seja do Governo português?

Alguém já ouviu uma palavra que seja dos governos dos outros países com cidadãos também acusados?

Alguém já ouviu uma palavra que seja dos partidos com assento parlamentar?

Alguém já ouviu uma palavra que seja de um deputado europeu?

Alguém já ouviu uma palavra que seja da Comissão Europeia?

Alguém?

 

Ainda alguém se lembra do dia de ontem?

 

 

 

 

Mais de cem anos de repúblicas de bananas

por josé simões, em 04.11.18

 

2 - mx_sol_mexico.jpg

 

 

2 - mx_universal.jpg

 

 

4 - mx_jornada.jpg

 

 

A verdade é que os Estados Unidos começam agora a colher os frutos de décadas de apoio a governos corruptos e fantoches, da promoção e suporte de ditaduras militares amigas, sanguinárias e não menos corruptas, como na cantiga dos Jáfumega, "Do Paraguai a Porto Rico, Salvador ás Honduras, Da Bolívia à Guatemala, Argentina ao Chile", e a sentir na pele o que os europeus sentem há jà bastante tempo com as vagas intermináveis de migrantes e refugiados com origem na outra margem do Mediterrâneo, na sua grande maioria vítimas das guerras que os 'amaricanos' vieram inventar longe de portas por motivos geopolíticos e geoestratégicos que mudam  com a mesma facilidade com que o vento muda, e até com a piedosa intenção de espalhar a democracia a todo o redor do país intervencionado, qual efeito dominó, pasme-se.