Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O PS e o Governo da direita radical

por josé simões, em 27.12.18

 

Independentemente da baralhação, involuntária ou propositada, do médico que diz que nem por 500 €/ hora trabalhava na noite de Natal, da ministra que revela que não se consegue resolver o problema da falta de médicos por alturas das Festas quando são pedidos 500/ € hora, e do jornalista que publica que o Estado paga 500 €/ hora aos médicos, o que a senhora ministra devia explicar é a razão ou as razões para as contratações de médicos serem no valor de 39 €/ hora a entregar a uma empresa de trabalho temporário que fica com a parte de leão, sem se chatear nada nem sequer ter passado seis anos a estudar medicina,  e não o hospital a contratar o médico directamente por esse valor. Entre este procedimento e os procedimentos nos idos do Governo da direita radical não há aqui grande diferença.

 

 

 

 

||| Truca-Truca

por josé simões, em 17.10.14

 

 

 

Como é por todos sabido um verdadeiro católico, temente a Deus, crente em Nosso Senhor Jesus Cristo e obediente ao Santo Padre e à Santa Madre Igreja, só "lá vai" para fazer filhos.


O que os meritíssimos juízes do Supremo Tribunal Administrativo nos estão a dizer é que 50 anos e já passou o prazo, fechou a fábrica. Temos pena. E temos Fátima todos os anos duas vezes por ano, e o casal debaixo dos lençóis, e o pudor de ver o cônjuge nu, e o prazer vedado à mulher, e o prazer é fora de casa. Mantêm-te no teu lugar. Cala-te!


Pare os meritíssimos juízes do Supremo Tribunal Administrativo o poema do “Truca-Truca” que Natália Correia dedicou em 1982 ao deputado do CDS, João Morgado, durante o primeiro debate parlamentar sobre a interrupção voluntária da gravidez após ter afirmado que "o acto sexual é para fazer filhos".


Já que o coito – diz Morgado –
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;
e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.
Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou – parca ração! -
uma vez. E se a função
faz o órgão – diz o ditado –
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado.

 

 

 

 

|| "Estamos a recuar 50 anos"

por josé simões, em 05.12.12

 

 

 

O "elevador social" de que Paulo Portas falava na campanha eleitoral.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Projectos PIN – Projectos de Potencial Interesse Nacional [upgrade]

por josé simões, em 05.04.12

 

 

 

A seguir vai vir um Mira Amaral qualquer, representante de alguém com muito muito muito muito muito dinheiro para investir, e que vai fazer um favor ao Governo por ficar com um edifício velho mesmo no coração de Lisboa, abaixo do preço de mercado e como tal merecedor de uns incentivos quaisquer, acondicionados numa rubrica do Orçamento do Estado, ou a coberto de um fundo qualquer consignado e consagrado no QREN. New lyrics old songs.

 

[Imagem de Jenny Holzer]

 

 

 

 

 

 

|| Mais uma que foi comprar bananas ao Lidl (*)

por josé simões, em 07.01.10

 

 

 

(faço parte da segurança de José Sócrates, vejo um homem vestido de negro que desce de um arranha-céus preso por uma corda para matar o primeiro-ministro e eu carrego num botão, abre-se um toldo, o homem desequilibra-se e cai, eu salvo Sócrates, que não me agradece)

 

(*)

 

(Imagem do filme Tod Browning ‘The Show’, 1927)