Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Independência à vontade do freguês

por josé simões, em 22.04.16

 

 

 

A independência do banco central, e do respectivo Governador, inimputável e isento de críticas – pressões inaceitáveis e inqualificáveis da 'esquerda totalitária', só se aplica a Carlos Costa, biombo da direita no Banco de Portugal, apesar das conclusões da Comissão Parlamentar de Inquérito ao BES, renomeado pela direita para o Banco de Portugal, renomeação a pagar, com juros, pelos portugueses, durante os próximos muitos e bons anos. E a independência do Banco Central Europeu, e do seu Governador, também. Até ao dia em que o master fala e as voices escutam atentamente e dizem que sim e argumentam com o inevitável e insuspeito princípio do totalitarismo "manda quem pode" ler "manda quem paga" e a Alemanha é que paga pode.


No BCE a direita da 'escola alemã' não precisa de um biombo, precisa de um sniper.


"Temos um mandato para proporcionar a estabilidade de preços em toda a zona euro e não apenas na Alemanha. Este mandato foi determinado por lei. E nós obedecemos à lei, não aos políticos"

 

 

 

 

||| Frantic

por josé simões, em 25.03.16

 

 

 

O Palácio de Belém não é propriamente um reality show; O Presidente da República não é a personagem principal de uma ópera rock; o Presidente da República não governa; a Constituição da República Portuguesa não prevê a participação de convidados no Conselho de Estado - órgão consultivo de aconselhamento do Presidente no exercício das suas funções que não são a governação do país nem a regulação financeira da zona euro. Por muito jeito que dê a António Costa e à Geringonça ter um Presidente da República a dar rabecadas, em directo e a cores, ao primeiro-ministro no exílio, há que dar razão a Pedro Passos Coelho nas condições que fez constar na moção apresentada ao congresso para o apoio do PSD a um candidato presidencial.
Cata-vento errático, protagonista, em busca da popularidade fácil. Frantic Marcelo. Mais cedo ou mais tarde vai sobrar para o lado esquerdo.


"Marcelo Rebelo de Sousa convidou Mario Draghi para o primeiro Conselho de Estado do seu mandato, que se irá realizar a 7 de Abril."

 

 

 

 

||| Jump [For My Love]

por josé simões, em 15.04.15

 

0.jpg

 

1.jpg

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

6.jpg

 

 

[Aqui e título do post]

 

 

 

 

||| Não é defeito é feitio

por josé simões, em 24.01.15

 

passos coelho livro salazar.jpg

 

 

Não sei o que é que Pedro Passos Coelho andou a fazer quando devia estar na escola e aprender porque é que começou a II Guerra Mundial, mas gostava de saber.


[Imagem]

 

 

 

 

||| As palavrinhas mágicas

por josé simões, em 22.01.15

-

mexilhão.jpeg

 

 

«Liberalização dos despedimentos; cortes salariais, diminuição do subsídio de desemprego, na duração e no valor a pagar; eliminação de apoios vários e de outros subsídios; aumento da carga horária; redução dos períodos de descanso e de férias; eliminação da contratação colectiva; privatização de todos os serviços públicos». "Reformas estruturais" são as palavrinhas mágicas e Mario Draghi veio da Goldman Sachs, do you know what i mean?


«A compra de 60 mil milhões de euros de dívida por mês por parte do Banco Central Europeu (BCE) é uma boa notícia para a zona euro, mas tem de ser complementada por acções noutras áreas, defende o Fundo Monetário Internacional (FMI).


Paralelamente à compra de dívida, diz Christine Lagarde, é "essencial" que esta "política acomodatícia" seja suportada por outras "medidas abrangentes e tomadas em devido tempo noutras áreas", seja por reformas estruturais que aumentem o crescimento potencial dos países da zona euro [...]»

 

 

 

 

||| Isto vai aquecer

por josé simões, em 07.02.14

 

 

 

 

«Constitucional alemão ameaça programa do BCE que “salvou” o euro

 

Tribunal diz que BCE foi além do seu mandato e enviou caso para o Tribunal Europeu de Justiça.»

 

 

Assim de repente levanta, para já, algumas questões interessantes, a primeira, e a mais óbvia, é a Alemanha, quase 100 anos depois, outra vez como factor de desestabilização da Europa, a Alemanha como instigadora de ódios entre nações e instigadora do anti-germanismo, a Alemanha da memória curta, e daqui até ao caos vai um bocadinho assim; a segunda é que ao invés de se andar permanentemente a questionar a permanência dos países periféricos no Euro começar a equacionar uma zona Euro sem a Alemanha; and, last but not the least, caso o Tribunal Europeu de Justiça venha a dar razão aos argumentos do Tribunal Constitucional alemão vamos finalmente, para mal dos nossos pecados, ter oportunidade para confirmar na pele a "credibilidade" e a nossa "boa imagem restaurada lá fora" mais as "reformas estruturais" e o "milagre económico" da dupla Coelho/ Portas e a "confiança" dos investidores.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

||| E depois logo se vê

por josé simões, em 16.12.13

 

 

 

E até bateram o pé à troika na questão da "flexibilização salarial", os patriotas. E não fazem fé nos baixos salários. E até porque o corte no preço da hora extra, os feriados eliminados, os dias de férias a menos, as talhadas nas indemnizações por despedimento, todos os subsídios e apoios sociais reduzidos, tiveram a ver com o "aumento da produtividade" e não com o aumento da mais-valia para o patrão, como dizem as más-línguas.

 

A avaliação foi positiva [e já lá vão 10], a troika tem plena confiança no executivo e não vem auto-avaliar-se [ia escrever "e não sem vem" mas arrependi-me a tempo], como dizem a Igreja e as organizações patronais e os socialistas e os comunistas e outros que tais terminados em istas, e mais aqueles que não terminam em coisíssima nenhuma, e que todos juntos fazem figas para que tudo corra mal e que até ficam irritados e fora de si [deles] quando as coisas correm bem. Tsc… tsc…

 

E depois há o "programa cautelar" que ninguém sabe o que é. E como ninguém sabe o que é tanto pode ser carne como ser peixe. Ou bacalhau, que, como toda a gente sabe, não é carne nem peixe, mas que já ficou decidido que é assim a modos que um seguro, só faltando saber o preço do prémio a pagar.

 

E podia ter corrido melhor, e podia correr melhor do que o ter corrido melhor, não fora o Tribunal Constitucional que também pertence ao gang dos terminados em istas e que só sabe desfazer e deitar abaixo o trabalho de quem quer trabalhar a bem da… err… vocês sabem, os patriotas.

 

Esses malandros do Constitucional é que são os culpados. Eles e a oposição. E os sindicatos e os polícias nas escadarias e os médicos e os enfermeiros e os transportes públicos e os professores e os estivadores e os velhos nos bancos dos jardins a jogar às cartas e sempre na televisão e arrematar o Governo.

 

E se esses malandros vierem armados, só cortes, má onda, aos patriotas resta o Plano B. Não, não é ir abanar o capacete nas noites de fim-de-semana ali para os lados dos Clérigos no Porto, é mesmo arrumar de vez com a procura interna pela subida do IVA. Mas assim como assim a procura interna também ia ser arrumada pelos cortes previstos no Orçamento do Estado 2014… Ah, esses malandros do Constitucional e da oposição e… prontes, os istas.

 

Mas até té lá vamos vendo e depois logo se vê.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| De ruim moita sai às vezes bom coelho, vox pop

por josé simões, em 18.02.13

 

 

 

"estamos à beira de uma tragédia social". "Chegou o momento de dizer basta!"

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| A Voz do Povo

por josé simões, em 07.09.12

 

 

 

Ouvido ao balcão do café: "Hoje foi o dia em que a Alemanha começou a perder a III Guerra Mundial".