Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O professor Cavaco avançou o nome e o doutor Montenegro disse que sim

por josé simões, em 13.10.19

 

 

 

O professor Cavaco, triste, muito triste com o resultado eleitoral do PSD, avançou o nome da doutora Maria Luís Albuquerque para mobilizar os militantes e unir o partido. O doutor Montenegro respeita as palavras do professor Cavaco e assina por baixo, a doutora Maria é bem vinda. Ainda não é líder do partido e já tem um Centeno para cortar pensões e reformas, perdão, gordura do Estado.

 

 

 

 

Apesar de tudo um democrata

por josé simões, em 09.10.19

 

danny kaye.jpg

 

 

Apesar do "nós somos um partido que fez muito trabalho social quando foi Governo. Com Cavaco Silva, Durão Barroso e Passos Coelho";

apesar do "quem está aqui hoje não é Pedro Passos Coelho, nem Cavaco Silva, nem Durão Barroso, nem Santana Lopes, é Luís Filipe Montenegro";

apesar do "a estratégia de Rui Rio produziu maus resultados mas eu não estou aqui por causa disso, estou aqui porque quero inverter isso";

apesar de tudo isto, o piadista candidato a líder do PSD, quando inquirido por Clara de Sousa sobre o fascista André Ventura e o partido Chega demarcou-se liminarmente e sem os subterfúgios e os jogos de palavras usados para pelo ideólogo de Passos Coelho dois dias antes, no mesmo canal, para fugir à pergunta. Apesar de tudo um democrata.

 

[Na imagem, e até prova em contrário, Luís Montenegro com menos piada que o original]

 

 

 

 

De braço no ar, since 1922

por josé simões, em 17.01.19

 

stalin_clown.jpg

 

 

Até percebemos o "problema", para as lideranças, dos mais ou menos ilustres que não apoiam candidato nenhum, ou o dos que apoiam o que está a dar e que, no segredo da caneta e do papel, votam no que pode vir a acontecer, mas foi com o braço no ar que Estaline purgou o Partido e povoou a Sibéria. No entanto não é crível que Rui Rio entregue os opositores encapuçados ao sadismo escrupuloso militante de um qualquer Lavrenti Beria.

 

 

 

 

Limpar a imagem do nazismo e insultar a memória de seis milhões de mortos

por josé simões, em 15.01.19

 

Ebensee_concentration_camp_prisoners_1945.jpg

 

 

"Quatro dos cinco vice-presidentes da JSD criticaram esta terça-feira o facto dos apoiantes de Rui Rio irem apresentar um requerimento para que a votação seja de braço no ar e compararam-o às braçadeiras que os nazis obrigaram os judeus a usar."

 

E de braçadeira no braço, como os judeus na Varsóvia de 1940

 

[Imagem]

 

 

 

 

O estado da danação

por josé simões, em 14.01.19

 

Octavi Serra (1).jpg

 

 

Ver Luís Montenegro nas televisões, com aquele inconfundível painel de azulejos da sala de "entrevistas rápidas" do palácio de Belém atrás, residência oficial do Presidente da República, depois de ter sido oficialmente recebido pelo Presidente de todos os portugueses, a propósito de nada ou a propósito da crise interna no PSD, com ar de palerma de quem não tem a noção do que lhe acaba de acontecer, a comentar que a sua ideia, de a liderança ir a votos no Conselho Nacional, não era a sua ideia, que o Conselho Nacional não é "a sua praia", sem perceber que quem dá as cartas é o líder e a liderança, que quem ri por último é quem ri melhor, que quem define a praia, a toalha, o toldo e a espreguiçadeira, é o líder em funções, diz mais sobre o "primeiro como tragédia, depois como farsa" de Karl Marx no Dezoito de Brumário, aplicado à Presidência da República a seguir a Cavaco, ou ao PSD, a seguir ao PSD, desde os idos de Sá Carneiro?

 

Martim Moniz ficou para a história como o herói da tomada do castelo de Lisboa aos mouros, o que se sacrificou, quando não foi mais que o palerma, o mais entusiasmado na cabeça da turba aos urros, que foi empurrado pelos outros, pela massa humana de atacantes, e ficou entalado na porta possibilitando a entrada. Luís Montenegro é o Martim Moniz do PSD.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Uma questão de lugar

por josé simões, em 14.01.19

 

Octavi Serra.jpg

 

 

Luís Montenegro colocou-se exactamente no lugar onde Rui Rio queria que ele se colocasse.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O regresso da mentira passista

por josé simões, em 11.01.19

 

montenegro-passos-marco.jpg

 

 

Em 20 minutos que durou o dizer ao que vinha, Luís Montenegro apontou o passado recente do partido que o PSD nunca foi e propôs-se fazer exactamente o contrário do que o Governo da direita radical, suportado no Parlamento por ele, líder da bancada parlamentar, fez. É o regresso ao activo da mentira passista.

 

[Imagem Lusa]

 

Dr. Montenegro. Ele pode não estar melhor, mas os portugueses estão muito melhor sem ele.

 

 

 

 

CCleaner

por josé simões, em 11.01.19

 

ccleaner.jpg

 

 

Rui Rio baixou a app e eles começaram a sair dos buracos para onde se tinham remetido.

 

[Primeiro no Twitter]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 26.06.18

 

 

Semanas a fio com "os socialistas" e "os secretários de Estado socialistas" e "os ministros socialistas" e "a promiscuidade do partido socialista" na boca. A boca toda cheia.

 

Deputados do PSD Luís Montenegro, Hugo Soares e Luís Campos Ferreira vão ser constituídos arguidos no caso das viagens ao Euro 2016

 

 

 

 

A vidinha custa todos

por josé simões, em 10.04.18

 

goya.jpg

 

 

Entre 2014 e 2018, a sociedade de advogados Sousa Pinheiro & Montenegro (detida em 50% pelo deputado do PSD) obteve 10 contratos por ajuste direto das câmaras municipais de Espinho e Vagos, ambas lideradas pelo PSD, perfazendo um valor total de 400 mil euros.

 

Montenegro faturou 400 mil euros em ajustes diretos de autarquias do PSD

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 21.03.18

 

circus clown (1).jpg

 

 

Luís Montenegro sugere que surto de sarampo é culpa do Governo

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 06.12.17

 

clown.png

 

 

Mário Centeno deve este lugar, não só às politicas que protagonizou com António Costa nos últimos dois anos em Portugal no que concerne ao respeito pelas regras europeias, mas também ao que Passos Coelho, Vítor Gaspar e Maria Luís Albuquerque fizeram no quadriénio 2011-2015

 

[Imagem]

 

 

 

 

"O pensamento político de Sá Carneiro"

por josé simões, em 20.04.17

 

DannyKaye.jpg

 

 

Luís 'Danny Kaye' Montenegro, sendo que o original tinha infinitamente mais piada porque cantava e dançava, líder da bancada parlamentar do outrora partido social-democrata, imortalizado pela sigla PPD/ PSD e designado, por Relva & Marco, futuro líder do partido ex-liberal, tomado por dentro por um bando de gaiatos, social-democracia-sempre-com-ponto-de-exclamação-no-fim, depois de 5 - cinco - 5 anos a acusar o Bloco e o PCP de legítimos herdeiros do estalinismo-trotsquismo e representantes legais do totalitarismo-chavista-castrista na Europa, por via da corrente syrizica na Grécia, se bem que o Syriza não rime, nem que a vaca tussa, com o KKE e que nesta altura do campeonato seja ideologicamente mais social-democrata do que as siglas do PSD, um pormenor que não estraga narrativas, vem agora invocar a experiência da democracia grega, por oposição ao totalitarismo da democracia constitucional parlamentar portuguesa, com quase 50 anos de provas dadas, a propósito de aproximar o sistema político dos eleitores, sem que o pormenor de um bónus de 50 - cinquenta - 50 deputados, não eleitos em eleições livres e democráticas, dados ao partido vencedor das eleições, seja explicado aos eleitores, em particular, e ao povo, em geral. Deve ser isto "o pensamento político de Sá Carneiro" que enche a boca do designado, por Relvas & Marco, futuro líder do partido ex-liberal, tomado por dentro por um bando de gaiatos, social-democracia-sempre-com-ponto-de-exclamação-no-fim, de cada vez que abre a boca sem ter nada para dizer e sem referências políticas que se aproveitem.

 

 

 

 

 

Circo de sombras

por josé simões, em 20.04.17

 

shadows circus.jpg

 

 

O criador e a criatura, sentados à mesma mesa, matam despedem a criação:

 

O ex-dirigente do PSD Miguel Relvas apontou hoje Luís Montenegro como "um dos rostos do futuro do PSD", e aconselhou o partido a "virar a página" e ultrapassar o facto de "ter ganho as eleições e estar na oposição".

 

Miguel Relvas, antigo número dois do actual líder social-democrata, Pedro Passos Coelho, foi uma das presenças no almoço do International Club of Portugal [...] sentado na mesa de honra tal como o vice-presidente do partido Marco António Costa.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Democracia é quando a direita democrática e liberal quiser

por josé simões, em 23.02.17

 

vasco_campilho.jpg

 

 

A direita da boca cheia de democracia representativa e liberal, depois de mais de 40 anos de democracia, com eleições diversas e maiorias várias em alternância no Parlamento, recusa-se a aprender ainda não aprendeu um dos princípios base essenciais a todas as democracias representativas e liberais: o princípio da maioria. Maiorias boas e válidas são maiorias de direita, tudo o resto são arremedos de democracia a resvalar para o totalitarismo, o totalitarismo latente na argumentação usada - os bons contra os maus, que tem contra si o passado recente a a memória fresca da última maioria, da direita da boca cheia de democracia representativa e liberal [desculpem a repetição do termo "democracia", foi intencional]. O Vasco Campilho já regressava à militância activa com uma manif.

 

Luís Montenegro: "Estamos a voltar aos tempos da claustrofobia democrática"