Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A notícia do dia

por josé simões, em 24.10.18

 

miguel-morgado.jpg

 

 

A notícia do dia foi a aparição do pantomineiro do pin, sem pin, a dizer que também vai escrever um livro de memórias. Se calhar de seu nome "Sexta-feira" [e o resto da semana], em homenagem ao personagem criado por Daniel Defoe, sozinho numa ilha, contra o socialismo e o comunismo e o peso do Estado na economia.

 

[Na imagem "o dono da voz"]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 23.10.18

 

circus (2).jpg

 

 

"creio que [António Costa] percebera com Passo Coelho que, em política, uma excessiva preocupação em falar verdade não era caminho para o sucesso", Cavaco Silva in "Quinta-feira e Outros Dias", II Volume.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Um desconfiado do caraças

por josé simões, em 16.02.17

 

friends.jpg

 

 

Cavaco Silva que nunca desconfiou de Oliveira e Costa, Cavaco Silva que nunca desconfiou de Arlindo de Carvalho, Cavaco Silva que nunca desconfiou de Dias Loureiro, Cavaco Silva que nunca desconfiou da rentabilidade das acções da SLN não cotada em bolsa, Cavaco Silva que nunca desconfiou de Ricardo Salgado e, não só nunca desconfiou, como até aconselhou os portugueses a confiarem, pois bem, Cavaco Silva sempre desconfiou de José Sócrates, de tal forma que até achou por bem deixar a desconfiança plasmada em livro para a posteridade. Um desconfiado do caraças este Cavaco Silva.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

||| OMO lava mais branco

por josé simões, em 22.06.15

 

vai estudar relvas.JPG

 

 

"Esta era a lógica inicial da 'troika' e, em abono da verdade, temos de reconhecer que teve alguns adeptos dentro do próprio Governo".


"[...] a "troika" viria a render-se à "reforma do poder local como um exemplo de uma visão estratégica que ia muito além de cortes e reduções".


[Imagem]

 

 

 

 

||| O livro vermelho

por josé simões, em 08.05.14

 

 

 

«o "grande trabalho", o "sucesso", a "caminhada contínua",  a "extrema complexidade", as "mais emblemáticas reformas", o "dia-a-dia dos memorandos", os amanhãs que cantam no colo dos mercados, Passos está vivo nos nossos corações»

 

De leitura obrigatória em todas as escolas do país, do o 1.º ao 3.º ciclo do ensino público e ensino privado. Para uma data tão importante, mais importante que o 25 Abril, que o 1.º de Dezembro, que o 28 de Maio não sei,  que o 14 de Agosto de 1385 e que o dia em que Bartolomeu Dias dobrou as Tormentas em Esperança apadrinhado por El-Rei D. João II. O ministro Nuno Crato, que percebe do ofício, sabe por onde começar.

 

[Na imagem cartaz chinês de propaganda. Tradução: "Read Chairman Mao's book, obey Chairman Mao's word"]

 

 

 

 

 

 

||| Completamente de acordo

por josé simões, em 17.02.14

 

 

 

Chamar ao primeiro elemento da troika em Portugal "quarto elemento da troika", não só é um insulto como é insulto colossal. Assim como colossal é o hiato temporal na narrativa de Vítor Gaspar. «Não houve sequer incumprimento, de um ponto de vista formal. Porque as metas iniciais do programa foram renegociadas antes do momento em que o seu incumprimento se colocaria.». Pois. O problema foi o remédio não foi a leitura de bula e a posologia. Um brincalhão, o senhor Gaspar. E um mal-educado que ignora que com coisas sérias não se brinca e não se coíbe de continuar a insultar a inteligência dos portugueses.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

||| O som de um "pintelho" ao cair no chão

por josé simões, em 12.02.14

 

 

 

Eduardo Catroga que ainda não disse que a foto do Blackberry é photoshopada, depois de ter dito que o PSD não teve nada a ver com o memorando de entendimento com a troika, diz que Vítor 'colossal' Gaspar não contribuiu em nada para as reuniões que o PSD teve com a troika, nem tampouco para a elaboração do programa económico do partido que, 'há liaz', era o memorando da troika que o PSD assinou/ não assinou [riscar o que não interessar]. . "Fui eu quem lhe pediu a opinião mas entrou-me por um ouvido a 100 e saiu-me pelo outro a 200". Qual é o som que um "pintelho" faz ao cair no chão, cuspido da boca de um trampolineiro?

 

 

 

 

 

 

||| A anedota

por josé simões, em 11.02.14

 

 

 

Vítor Gaspar é a anedota do fulano que cai do 25.º andar e, à medida que durante a queda vai passando pelas janelas dos andares de baixo, os vizinhos vão-lhe gritando "até agora tudo bem!". De erro em erro até ao fracasso total:

 

"Um fracasso é pior do que um erro."

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| Proibido

por josé simões, em 13.09.12