Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Entretanto nos States

por josé simões, em 04.10.11

 

 

 

E enquanto por cá o PSD quer propor alterações ao despedimento por justa causa dizendo que não vai suscitar abusos coisa nenhuma:

 

«Company offers employees $10... to guess next worker to be fired»

 

 

 

 

 

 

|| Não tem segredo nenhum

por josé simões, em 09.06.10

 

 

 

Liberalizar os despedimentos de forma a, literalmente, correr para fora das empresas com os trabalhadores efectivos e respectivos direitos e regalias consagrados na contratação colectiva, substituí-los por trabalhadores precários recrutados no exército de desempregados, desesperados e dispostos a tudo por um emprego, e com a pressão de saber que em listas de espera há muitos mais dispostos a ocupar o lugar. Não tem segredo nenhum, aprende-se no secundário a Economia, no bê-à-bá do Capitalismo.

 

Mas o povo também não tem muito por onde se queixar. Quando a contrato são os melhores profissionais do mundo e no dia a seguir à passagem a trabalhador efectivo começa o renga-renga até à reforma.

 

(February 1942, Medium-format nitrate negative by Ann Rosener, Office of War Information)

 

 

 

 

Liberalizar o quê?

por josé simões, em 21.12.07
“O Livro Branco das Relações Laborais é um “murro no estômago” dos patrões.
 
A caracterização da realidade mostra que estamos em presença de um mercado ultraliberal, altamente dinâmico (na criação e destruição de emprego), onde quem contrata impõe, unilateralmente, o salário, o horário e as condições de trabalho. Cai por terra o estafado argumento de que o País não é competitivo por causa da rigidez das leis laborais.

O País não é competitivo porque os empresários desconhecem os instrumentos que a lei oferece e que permitem aumentar a produtividade da sua massa laboral.”
 
Miguel A. Ganhão, Editor Executivo, hoje no Correio da Manhã.