Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

o triunfo da imbecilidade

por josé simões, em 16.01.22

 

 

 

Rui Pedro da Silva Afonso, cabeça de lista do Chega pelo círculo eleitoral do Porto, e com sérias possibilidades de ser eleito deputado da Nação, classifica o orçamento do Serviço Nacional de Saúde como "rede de interesses do PS". Isto, mais que ignorância, é o triunfo da imbecilidade.

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 16.01.22

 

clown.jpg

 

 

O Dr. António Costa arranjou uma forma airosa de evitar ter de fazer o que sabe que não é bom para Portugal; ter de votar nele próprio. Chapeau!

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

As tarefas do 4.o Pastorinho

por josé simões, em 15.01.22

 

VenturaTwitter.jpg

 

 

As tarefas do 4.º Pastorinho:

 

     1ª Tarefa: Deus Nosso Senhor deu-lhe o privilégio de travar a batalha de andar aos berros na televisão do Correio da Manha [sem til] para defender um dirigente desportivo;

 

     2ª Tarefa: Deus Nosso Senhor deu-lhe o privilégio de travar a batalha por pessoas que querem pagar menos impostos;

 

Sempre por Portugal.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Um puto palerma levado ao colo para a mesa dos adultos

por josé simões, em 14.01.22

 

Queensbridge housing project in Queens, New York.

 

 

O Sebastião Bugalho acha que Rui Rio ganhou a António Costa. Depois de Rui Rio ter ganho a Catarina Martins. Depois de Rui Rio ter ganho a Rui Tavares. Depois do Chicão ter ganho a toda a gente. Depois do Ventura ter ganho a toda a gente, menos ao Chicão.

 

Um puto palerma levado ao colo para a mesa dos adultos, vá-se lá saber por quem e porquê.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Nunca as escolhas foram tão fáceis de fazer

por josé simões, em 14.01.22

 

butternut collage.jpg

 

 

TINA. Ou eu ou o caos. Ou eu à la António Guterres. Ou eu com o PAN. Ou Rui Rio, com maioria de esquerda no Parlamento, e a terceira pessoa presente no debate, Pedro Nuno Santos, ao leme de uma 'Geringonça 2.0'. Nunca as escolhas foram tão fáceis de fazer.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O circo nunca acaba

por josé simões, em 13.01.22

 

plastic-river-manila.jpg

 

 

Liberais, defensores da deslocalização de fábricas e empresas da Europa e América do Norte para África e Sudeste Asiático como forma de fugir à protecção ambiental, regulação laboral, baixar custos do trabalho e aumentar a mais-valia ao accionista, que "é nos países menos desenvolvidos que há as maiores catástrofes ambientais e os maiores desequilíbrios ambientais". O circo nunca acaba.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Para o infinito e mais além

por josé simões, em 12.01.22

 

Buzz Lightyear.jpg

 

 

Onde é que para o "crescimento económico"? O que é que fica do "crescimento económico" depois das migalhas caídas? As perguntas que nunca são feitas em nenhum debate. Dito de outra forma, os do crescimento económico a perder de vista, o nirvana do ilusão Liberal, quando morrerem são as pessoas mais ricas do cemitério, esta é a verdade. Depois da predação do planeta e da destruição da qualidade de vida das pouplações não fica mais nada, o resto são tretas para enrolar totós com conversa.

 

 

 

 

TINA

por josé simões, em 12.01.22

 

Nicholas Osborn.jpg

 

 

Vem aí a direita. Ou eu ou o caos. O caos que vocês criaram. O Governo mais progressista desde que há progressismo e governos. E ficam vossemecês a saber que vir a direita comigo ao leme é diferente de vir a direita com a direita ao leme. TINA.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Ao balcão da taberna

por josé simões, em 11.01.22

 

Antiga Taberna do Luciano, na Rua Ladislau Parreir

 

 

João Cotrim de Figueiredo diz que os jovens emigram não só pelos baixos salários mas também por causa dos escalões de IRS. Rui Rio acena com a cabeça em sinal de concordância. João Adelino Faria, quieto e mudo, aprende.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O focus group é tramado

por josé simões, em 10.01.22

 

If_You_Talk_Too_Much_This_Man_May_Die_mirror.jpg

 

 

Depois de uma semana de mobilização do exército de trolls ilusionistas liberais no Twitter e no Facebook em defesa de um curso universitário pago com recurso a empréstimo bancário a 30 anos, João Cotrim de Figueiredo deixa cair a ideia no debate com o salazarinho retardado. Afinal, quando a esmagadora maioria dos apoiantes e eleitores do partido RGA [Reunião Geral de Alunos] estão a terminar o secundário ou andam numa universidade, não era muito inteligente desatar aos tiros para os próprios pés. Também o saudoso Pedro Passos Coelho, pai desta gente toda, quando percebeu os anti-corpos criados arrumou a revisão constitucional do Paulo Teixeira Pinto no fundo de uma gaveta.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Cassette enrolada

por josé simões, em 07.01.22

 

broken-audio-cassette-tape.jpg

 

 

"O Rendimento Mínimo". "Os ciganos". "Os polícias que são agredidos todos os dias". "Os ciganos". "O salário dos políticos". "Os ciganos". "Andamos todos a trabalhar para pagar a quem não quer fazer nada". "Os ciganos". "Os refugiados de telemóvel na mão". "Os ciganos". "A corrupção". "Os ciganos". "A castração química". "Os ciganos". "O número de deputados". "Os ciganos". "A pena de morte". "Os ciganos".

 

Isto dito uma vez, de quando em vez, entra na cabeça de algumas cabecinhas a quem Deus não lhes deu para mais. Isto dito dias seguidos, todos os dias, na televisão a seguir ao jantar, frente a qualquer que seja o oponente, que constantemente se interrompe com dichotes, interjeições, gritaria, falar por cima, enquanto se olha para todos os lados como se estivesse ao balcão da taberna a largar bojardas para todo o auditório do copo de 3, sem que se contraponha qualquer proposta para a economia, a saúde, a educação, o ambiente, o país, só chafurda e pocilga, enquanto se lhe vê esfregado na cara as contradições, o dito por não dito, o recurso sistemático à mentira, retorquindo com insinuações soezes e baixas, não funciona com gente decente, alguns "portugueses de bem", desiludidos com o estado da Nação e capazes de uma conversão no boletim de voto. Ventura morre por ele próprio.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Com um desenho

por josé simões, em 06.01.22

 

psd.jpg

 

 

Sou católico mas não sou crente

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

A normalização da extrema-direita

por josé simões, em 05.01.22

 

hitler_ scott scheidly.png

 

 

Um dia depois, um canal da concorrência faz o frete do rewind, de modo a Rui Rio rever a história e dizer que não disse o que disse no dia anterior frente ao oportunista, líder do albergue de fascistas, neo-nazis, e ex-camarada de partido, e Rui Rio acaba a interpretar a opinião de André Ventura e a normalizar a posição da extrema-direita sobre a prisão perpétua, que é coisa que apoquenta enormemente os portugueses.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O Calimero

por josé simões, em 05.01.22

 

calimero.jpg

 

 

António Costa, desde 2015 primeiro-ministro e secretário-geral do partido que nos últimos 25 anos governou 18, no debate com Jerónimo de Sousa preocupado com os professores que passam a vida de um lado para o outro com a casa às costas.

 

O partido que anda, vai para 3 anos, a dizer ser inaceitável um aproveitamento político da pandemia, tem agora o secretário-geral em campanha eleitoral a evocar constantemente a pandemia e a atirar ao oponente "alguém acha que um primeiro-ministro quer abrir uma crise política e ir para eleições antecipadas no meio de uma crise destas?" sem que um amorfo Jerónimo lhe respondesse "sim, e até dentro do seu partido há quem pense isso".

 

 

 

 

A marcar a agenda

por josé simões, em 04.01.22

 

hitler mickey.jpg

 

 

Ontem foi Rui Rio num espectáculo lastimável a fazer o papel de idiota útil do ex-camarada, agora líder de um albergue de fascistas e neo-nazis com o nome de partido; hoje é António Costa, feito chico-esperto, a querer tirar dividendos da triste figura feita pelo líder do PSD na véspera, sem perceber, e sem que ninguém no Partido Socialista o chame à razão, que está a alinhar e a cumprir a agenda marcada por Ventura que, por estas horas, deve estar morto de riso com a dupla de parolos que lhe saiu em rifa.

 

[Imagem de autor desconhecido]