Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O professor Cavaco avançou o nome e o doutor Montenegro disse que sim

por josé simões, em 13.10.19

 

 

 

O professor Cavaco, triste, muito triste com o resultado eleitoral do PSD, avançou o nome da doutora Maria Luís Albuquerque para mobilizar os militantes e unir o partido. O doutor Montenegro respeita as palavras do professor Cavaco e assina por baixo, a doutora Maria é bem vinda. Ainda não é líder do partido e já tem um Centeno para cortar pensões e reformas, perdão, gordura do Estado.

 

 

 

 

Good Bye, Lenin!

por josé simões, em 12.10.19

 

good bye lenin.png

 

 

Salvação do centro-direita passa por Passos Coelho e Paulo Portas, diz Miguel Relvas

 

[Imagem]

 

 

 

 

O liberalismo explicado às criancinhas e outros analfabetos

por josé simões, em 11.10.19

 

IL (1).jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

Todo o poder aos imbecis!

por josé simões, em 10.10.19

 

bat.jpeg

 

 

Os imbecis que vibraram com o golo do Éder na final do Europeu, com as medalhas de Nelson Évora no atletismo, com Jorge Fonseca campeão do mundo a levar os adversários ao tapete, com as jogadas e os golos de Eusébio no top 10 das melhores da história do futebol, com Cristiano Ronaldo na final da Champions a receber a medalha de campeão da Europa com a bandeira nacional a servir de capa ao lado dos colegas de equipa, também cada um deles com a bandeira do país de origem, que enche o Pavilhão Atlântico para cantar "Ó Gente da Minha Terra" com a Mariza e que anda na rua a "Chamar a Música" da Sara Tavares são já nove mil a assinar uma petição pública para impedir a tomada de posse de Joacine Katar Moreira, primeira afro descendente a chegar ao Parlamento, porque na noite da celebração alguém empunhava uma bandeira da Guiné-Bissau.

 

Todo o poder aos imbecis!

 

 

 

 

Apesar de tudo um democrata

por josé simões, em 09.10.19

 

danny kaye.jpg

 

 

Apesar do "nós somos um partido que fez muito trabalho social quando foi Governo. Com Cavaco Silva, Durão Barroso e Passos Coelho";

apesar do "quem está aqui hoje não é Pedro Passos Coelho, nem Cavaco Silva, nem Durão Barroso, nem Santana Lopes, é Luís Filipe Montenegro";

apesar do "a estratégia de Rui Rio produziu maus resultados mas eu não estou aqui por causa disso, estou aqui porque quero inverter isso";

apesar de tudo isto, o piadista candidato a líder do PSD, quando inquirido por Clara de Sousa sobre o fascista André Ventura e o partido Chega demarcou-se liminarmente e sem os subterfúgios e os jogos de palavras usados para pelo ideólogo de Passos Coelho dois dias antes, no mesmo canal, para fugir à pergunta. Apesar de tudo um democrata.

 

[Na imagem, e até prova em contrário, Luís Montenegro com menos piada que o original]

 

 

 

 

O pai da criança

por josé simões, em 09.10.19

 

passos salazar.jpeg

 

 

Ainda na noite do rescaldo eleitoral o fascista Ventura aparece nas televisões a celebrar o "país que pela primeira vez em 45 anos não teve medo de votar num partido verdadeiramente de direita". Quarenta e cinco anos. É fazer as contas, descontando os anos em que os deputados da União Nacional eram eleitos em votações marteladas, se calhar o fascista Ventura pecou por defeito nas contas, é a primeira vez que é eleito um.

 

No dia a seguir, quando se soube que "a ciganada toda", como diz o senhor do CDS, votou no Chega, para que o Ventura soubesse que os ciganos não têm medo dele, o cabeça de lista por Beja, com aspecto de cigano e nascido nos últimos 35 anos, aparece com a mesma cartilha dos "45 anos", o tempo que andam a tratar mal o interior do país e o Alentejo. Ele que nasceu sem candeeiro a petróleo, bilha da água e penico na mesa de cabeceira, a ir calçado para a escola, até à faculdade se preciso for, e sem os fundilhos remendados, sem pão com azeitonas na praça da jorna, e sem a carga da GNR a cavalo para reprimir reivindicações de quem queria 5 tostões por dia de ceifa ou de apanha da azeitona ao contrário dos 4 que o latifundiário se dispunha a pagar e, com um bocado de sorte, via pela primeira vez o mar quando fosse metido dentro de um barco para ir combater numa guerra colonial a milhares de quilómetros no outro lado do oceano, em África.

 

Mas isto é a conversa dos coitados que não têm capacidade de raciocínio para lá do resumo da jornada futeboleira nas páginas do Record ou da telenovela a seguir ao telejornal, antes da Casa dos Segredos.

 

Cinco anos antes do fascista Ventura se ter sentado no Parlamento pelo voto popular o mui liberal e culto e instruído secretário de Estado de Pedro Passos Coelho, tão instruído que só usava o Twitter em 'amaricano', tinha tuitado que vivíamos há 35 anos em hegemonia socialista, sem a coragem, ou a falta de vergonha, que o fascista Ventura teve em assumir a contagem integral do tempo, como Pacheco Pereira muito bem desmontou

 

Mas não é por aqui, que a relação entre fascismo e liberalismo é uma história de amor antiga, ainda mais antiga que os rapazes de Chicago a aplicarem no Chile de Pinochet a teoria económica que os rapazes de Passos Coelho pretendiam aplicar em Portugal, agora asilados no Iniciativa Liberal depois da vassourada de Rui Rio e do stand by a que Miguel Morgado se remeteu.

 

Passos Coelho um dos vencedores da noite eleitoral ao ter conseguido sentar dois deputados no Parlamento, André Ventura pelo Chega e João Cotrim de Figueiredo pelo Iniciativa Liberal, um "peru menor" que escapou aos jornalistas e comentadeiros com lugar cativo nas televisões.

 

[Imagem]

 

 

 

 

They live

por josé simões, em 08.10.19

 

they live.jpg

 

 

Depois do sucesso que foi uma ex-ministra do Governo da Troika dutante quatro anos à frente do CDS, Cavaco Silva, que aguentou um executivo de iniciativa presidencial depois da demissão irrevogável de Paulo Portas e da desistência de Vítor Gaspar quando chocou de frente com a realidade, sem a ter a mínima noção da total indiferença com que é olhado dentro do partido que já foi seu e que só por simpatia ainda é escutado com um sorriso nos lábios e com um encolher de ombros assim que vira costas, vem apontar outra ex-ministra de Passos Coelho como factor de união e de mobilização do estilhaçado PSD. Melhor combustível não poderia haver para uma Geringonça 2.0.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Momento LOL da noite

por josé simões, em 07.10.19

 

tancos legislativas 2019.jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

Não há nada para celebrar

por josé simões, em 07.10.19

 

Passos_Ventura_Facebook_PSD.jpg

 

 

Quarenta e cinco anos depois um fascista torna a sentar-se em S. Bento. Não há nada para celebrar, lamento.

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 06.10.19

 

Thomas Michael Alleman.jpg

 

 

O dirigente comunista Armindo Miranda atribuiu hoje a possível alta abstenção nas eleições legislativas às televisões que atrofiam as mentes dos portugueses e ao "capitalismo desumano"

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 02.10.19

 

cm (1).jpg

 

 

Já se tinha percebido que o assunto Tancos tinha morrido quando logo no dia a seguir o velho Correio da Manha [sem til] voltou ao que sempre foi e ignorou olímpicamente o caso na primeira página, no entanto, o [ainda] líder da bancada par[a]lamentar do PSD, ignorando o princípio elementar das democracias - a maioria, frustrado por o circo não montar barraca no Parlamento, aparece a acusar a esquerda de impor uma data para a Comissão Permanente, enquanto lamenta a Assembleia da República não sair dignificada deste affair, um dia - um só, depois de ter sido caçado a digitalizar assinaturas de deputados do seu partido sem a autorização dos próprios. Não ter a puta da vergonha na cara é isto. 

 

 

 

 

Portugal, dia 2 de Outubro do Ano da Graça de 2019

por josé simões, em 02.10.19

 

publico_.jpg

 

 

               A primeira página do jornal Público.

 

 

 

 

Mais do mesmo, é o novo normal

por josé simões, em 01.10.19

 

Members of the street-performance troupe Macnas participate in their Halloween parade called Out of the Wild Sky in Galway, Ireland, on October 28, 2018.jpg

 

 

Depois de terem passado as duas últimas semanas com o discurso do ódio apontado à miúda Greta Thunberg os imbecis, anónimos ou nem por isso, inundam agora as "redes" com o mesmo discurso, desta vez apontado à gaguez da cabeça de lista por Lisboa pelo Livre, Joacine Katar-Moreira. Mais do mesmo, é o novo normal.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Descubra as diferenças

por josé simões, em 29.09.19

 

 

 

"Segundo o Índice Global de Paz, Portugal é o terceiro país mais seguro do mundo. Subiu uma posição em comparação com o ano anterior. Em 2013, Portugal ocupava o 18º lugar."

 

Portugal é o terceiro país mais seguro do mundo

 

 

"A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, visitou este sábado a esquadra da PSP na Amadora, Lisboa, para sublinhar o compromisso de apoio do partido às polícias e alertou para "um sentimento de insegurança" dos cidadãos."

 

Cristas alerta para "sentimento de insegurança" após reunião com PSP

 

[Imagem]

 

 

 

 

That's all folks!

por josé simões, em 24.09.19

 

 

 

Procissão Cristas fez a travessia de barco entre o Barreiro e Lisboa na hora de ponta, mas fez ao contrário, de Lisboa para o Barreiro, quando o barco vai vazio. Chico-espertice para evitar apupos e insultos que estragavam uma bela reportagem de telejornal.

 

Jerónimo de Sousa foi para o pinhal de Leiria em campanha jurar 10 vezes que a "his master' s voice" Heloísa Apolónia não foi despromovida por ser transferida compulsivamente para um distrito onde o heterónimo do PCP há 34 anos não elege um deputado, sem que nenhuma televisão achasse esquisito Heloísa Apolónia falar só depois de Jerónimo ter falado 10 vezes por ela.

 

Dia 1 da campanha eleitoral.