Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Che Guevara na Atlântico (IV)

por josé simões, em 11.10.07

 

O Prémio Nobel da Economia Joseph Stiglitz disse na quarta-feira em Caracas que a decisão do Presidente venezuelano, Hugo Chávez, de criar um banco regional de empréstimos será benéfica para a América do Sul.
(…)
Stiglitz, que venceu o Prémio Nobel da Economia em 2001, criticou também os acordos comerciais dos Estados Unidos com a Colômbia e outros países.
«Isso está a minar a cooperação andina e faz parte da estratégia americana de dividir para conquistar, uma estratégia para tentar conseguir o máximo de lucros para as empresas americanas, deixando pouco para os países em desenvolvimento», disse.”
(Ler na íntegra aqui)
 
Os tempos mudaram, e, com eles mudaram os métodos. Deixou de ser ética e politicamente aceitável incentivar e suportar ditaduras militares como forma de tirar dividendos no plano económico, apesar da justificação ter sido sempre política: o mal menor na luta contra o comunismo. No entanto a ideia base objectiva mantém-se imutável. O capitalismo – aqui na acepção económica do termo – vestiu novas roupagens: liberalização dos mercados e competitividade. Qualquer semelhança com o que aqui foi escrito, e que potenciou o aparecimento de Ches e Castros é, obviamente pura coincidência…
 
Pois é caro Daniel, por muito que lhe custe admitir, eu é que tinha razão. Perder tempo a discutir bigodes… (Segue-se um palavrão terminado em ssseee).
 
(Foto via La Stampa)