Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| In Memoriam

por josé simões, em 01.11.13

 

 

 

Zé da Guiné

 

1959 – 2013

 

 

Foi por sua culpa que Setúbal, a pouco mais de 35 minutos de Lisboa, assistiu durante mais de metade da década de 80 a um autêntico êxodo da sua população mais jovem em peregrinação ao Bairro Alto e ao Cais do Sodré durante as noites de fim-de-semana. Foi por sua culpa que nasceu a movida nocturna setubalense como resposta dos empresários, que não havia, da noite que não havia, ao autêntico filão que lhes escapava de dentro de portas e por entre os dedos. Foi por sua culpa que conheci o Souk e o Rock House e o Frágil, e mais tarde o Sudoeste e os 3 Pastorinhos e outros que me escapam agora os nomes, e que conheci gentes e tribos que só se viam nas revistas dos bifes, e que ouvi músicas e bandas que não me passava pela cabeça que pudessem sequer existir. Foi por sua culpa que se deu o boom da moda e a moda do "estilista" em Portugal. Foi por sua culpa que tive acesso ao backstage das Manobras de Maio, depois de uma breve conversa numa taberna na Rua da Rosa onde o encontrei encostado ao balcão de chapéu à Búfalo Bill na cabeça. E isto não é pouca coisa e só por isto já valeu a pena. Obrigado.