Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Racismo de costas largas

por josé simões, em 10.01.19

 

JES Ladrao.jpg

 

 

Diz a filha mais nova que encontra em Portugal muito preconceito, que é, na novilíngua, a palavra equivalente a racismo. Entrou num shopping [e só uma angolana vir a Portugal e a referência ser o entrar num shopping só por si ser todo um programa] e eram os africanos que estavam a servir à mesa, que estavam nas cozinhas, algumas mulheres a dobrar roupa nas lojas. E foi ao almoço, tivesse ido de madrugada e via os africanos a varrer e lavar o chão, a limpar as casas de banho. Podia ter dito que chega a Portugal e vê Anselmo Ralph júri de um concurso líder no prime time da televisão generalista, que vê Matias Damásio encher festivais de Verão, ambos, Anselmo e Matias, no top of the pops, a vender em Portugal mais do que vendem em Angola, mais pop stars aqui do que lá, mas não disse. Disse antes que quando chega a Angola e vai para o shopping os portugueses que vê são donos das lojas, são os membros do conselho de administração e pergunta, em jeito de lamento, a razão para que quando se vai a África e se vê um português, em qualquer situação ele está numa situação de vantagem, ou de igualdade na pior das hipóteses, e quando se vem a Portugal e se vê um africano ele está sempre numa posição de desvantagem. E com isto disse tudo sobre os 38 anos da cleptocracia e do regime corrupto do senhor seu pai, e de que ela é directa e dilecta benifeciária, de uma elite multimilionária e em ponte aérea para as as compras nas lojas de luxo da Avenida da Liberdade na antiga capital do império, contra o investimento zero em saúde e educação, contra o investiomento zero em habitação en segurança social, muito abaixo dos idos do colonialismo, que ainda assim formou os líderes dos movimentos de libertação. A menos que a filha mais nova pensasse que só por ser angolano, ex-colónia, PALOP, país irmão, a mesma língua, blah-blah-blah, sem formação lhe dava direito a cargo em administração de empresa, responsável por shopping, director de banco e não mais que empregado de limpeza ou pedreiro em obra alimentada por mão-de-obra clandestina.

 

[Imagem]

 

 

 

 

||| Uma associação de malfeitores

por josé simões, em 28.03.16

 

julgamento activistas angolanos.jpg

 

 

Uma associação de malfeitores, que está à frente dos destinos de Angola há quase tanto tempo quanto o tempo que durou a guerra de libertação do colonialismo português, condenou, num julgamento político, 17 concidadãos a uma pena de prisão pelo crime de ousarem pensar pela sua própria cabeça e de o dizerem e partilharem com outros seus semelhantes. O que já foi um movimento de luta contra a opressão e a injustiça – o MPLA, transformado naquilo contra o que sempre lutou e que esteve na génese da sua criação.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Luaty Beirão, Angola 2015

por josé simões, em 19.10.15

 

luaty beirão.png

 

 

josé eduardo dos santos.png

 

 

Não, Angola prisão não é no Louisiana.


[Imagens de André Carrilho]

 

 

 

 

 

||| "Haja pudor e decência"

por josé simões, em 13.10.15

 

luaty beirão.jpg

 

 

«Haja pudor e decência», pediu Portas, criticando os que, este domingo, vão receber o presidente de Angola como se fosse um democrata, [...] e não dirigisse um país onde os dirigentes gozam de opulência, luxo e riqueza enquanto o povo está entregue à fome e à miséria».


«O líder do CDS-PP frisou ainda que Portugal deve estar na Europa de uma forma moderada, [...] e quanto a África isenção e trabalho pela paz e, nunca por nunca, subserviência seja a quem for».

 

 


[Concentração de apoio a luso-angolano detido agendado para quarta-feira]

 

 

 

 

|| República de Angola e universo Disney

por josé simões, em 24.10.13

 

 

 

Ao dar de caras com a foto de José Eduardo dos Santos "mascarado" de Rato Mickey encontro alguma similitude entre a cleptocracia angolana e o universo Disney. Não há explorados nem exploradores, há um Tio Patinhas muito muito muito rico, sem que ninguém saiba a origem da riqueza, uma moedinha n.º 1 [ganha aos 6 anos a vender ovos de galinha?] e depois foi sempre a poupar; temido por todos e por todos bajulado e que quando está bem disposto dá um moedinha aos sobrinhos e umas oportunidades de negócio aos mais chegados, desde que fiquem todos a ganhar e ele mais que todos. E há o Rato Mickey que resolve casos intricados, dá luta aos excluídos do sistema, Metralhas, Mancha Negra e Bafo-de-Onça, maus por natureza, porque já nasceram assim, e mantém a Lei e a Ordem para o leitor ver.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Com o alto patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Aníbal António Cavaco Silva

por josé simões, em 15.10.13

 

 

 

Do do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho and by appointment of Rui Machete, ministro dos Negócios Estrangeiros:

 

«Presidente angolano anuncia fim da parceria estratégica com Portugal»

 

[Na imagem praia em Angola]

 

 

 

 

 

 

|| Rewind/ Faz Forward butons

por josé simões, em 06.02.13

 

 

 

 

«Haja pudor e decência», pediu Portas, criticando os que, este domingo, vão receber o presidente de Angola como se fosse um democrata [

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

|| Da série "Coisas Verdadeiramente Surpreendentes"

por josé simões, em 02.09.12

 

 

|| Da Democracia em Angola

por josé simões, em 16.07.12

 

 

 

«Esta Repartição vem através desta, convocar a todos os professores e alunos desta escola a fazerem parte de uma marcha em apoio a candidatura de José Eduardo dos Santos a presidente da República nas eleições de 2012, no dia 23 do mês de Junho do ano em curso pelas 07 horas no campo do SATEC.

 

OBS: Ausência dos professores e alunos, aplicar-se-á sanções disciplinares de acordo a lei em vigor»

 

 

Desculpem que mal pergunte mas o MPLA, nos intervalos de receber Jerónimo de Sousa e o PCP, tem assento na Internacional Socialista, certo?

 

[Via Google Plus]

 

 

 

 

 

 

 

|| Progressive Politics For A Fairer World [*]

por josé simões, em 03.12.11

 

 

|| Pior que ser incoerente é não ter vergonha nenhuma na cara

por josé simões, em 28.02.11

 

 

 

 

 

Estava ali a ver o João Soares, o amigo do carniceiro-terrorista Jonas Savimbi – um preto apoiado pelo regime do apartheid sul-africano – na SIC Notícias a vaticinar que a seguir a Kadhafi na Líbia ia ser a vez de José Eduardo dos Santos em Angola. Pois.

 

 

 

 

 

 

 

|| Perguntar não ofende

por josé simões, em 26.01.10

 

 

 

O empréstimo que Portugal vai conceder a Angola é para que a Princesa Isabel, herdeira de Sua Alteza o Rei José Eduardo I, tenha liquidez para comprar empresas em Portugal?

 

(Na imagem photograph of Houdini Souvenir Program, 1925)

 

 

 

|| O Príncipe Perfeito

por josé simões, em 25.01.10

 

 

«Mais extraordinário é perceber como um regime totalitário consegue exportar o medo. Não já o medo de ir para a cadeia, é claro; ou o medo de ser assassinado na via pública durante um suposto assalto. Trata-se agora do medo de perder um bom negócio. Do medo de ofender um cliente importante.

Ver dirigentes políticos portugueses, de vários quadrantes ideológicos, a defenderem certas posições do regime angolano com a veemência de jovens aspirantes ao Comité Central do MPLA seria apenas ridículo, não fosse trágico.

Alguns deles, curiosamente, são os mesmos que ainda há poucos anos iam fazer piqueniques a essa espécie de alegre Disneylândia edificada pela UNITA no Sudeste de Angola, a Jamba, vestidos à Coronel Tapioca, e que apareciam em toda a parte a anunciar Jonas Savimbi como o libertador de Angola.»

 

(Na integra)

 

 

 

|| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 21.11.09

 

 

 

«Presidente José Eduardo dos Santos pede "tolerância zero" à corrupção»

 

(Na imagem “The Minister” by Alex Attard)

 

 

 

 

Angola é nossa (*)

por josé simões, em 11.03.09

 

 

Registo para memória futura as reacções à “birra” – para não lhe chamar outra coisa – do Bloco, por parte daqueles que, desde o CDS ao PS e passando pelo PSD, sempre elegeram Jonas Savimbi, o colaboracionista do colonialismo português, assassino impiedoso de adversários e dos próprios camaradas de armas, ou devo antes escrever a UNITA, apoiada pelo regime sul-africano do apartheid, como os campeões da democracia no continente africano.

 

Coisas da Guerra-Fria dirão, e o que lá vai lá vai. Pois. Mas aqui não há memória curta e o que antes era mau-como-as-cobras-e-ainda-por-cima-amigo-do-Brejnev Eduardo dos Santos, sai daqui com os sapatos num lustro.

 

(*) Angola É Nossa