Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Da credibilidade do Ministério Público

por josé simões, em 12.11.23

 

poster.jpg

 

 

Ministério Público troca Costa e Costa Silva na transcrição das escutas

 

MP atribui a Galamba favorecimento da Start Campus com portaria que afinal nada tinha que ver com o centro de dados

 

 

 

 

Chega TV

por josé simões, em 09.11.23

 

ventura.jpeg

 

 

- Um autarca detido por ter pedido contrapartidas para... o futebol jovem da terra e a um festival de música, daquela que não passa nas rádios nem chega aos tops;

- Um primeiro-ministro que não quis falar ao telefone com um seu ministro, o manhoso tem alguma a esconder e quem não deve não teme;

- Contratos públicos redigidos por escritórios de advogados, uma novidade nos negócios do Estado, e ministro que usa a porta giratória e finda a comissão vai trabalhar para o escritório de advogados que lhe redigiu os contratos, outra novidade;

- Haxixe em cada de ministro, em doses consideradas de auto-consumo que, por isso, não constituem crime.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Bardamerda

por josé simões, em 21.06.23

 

1 (9).jpg

 

 

Independentemente das 3 151 247 - três milhões cento e cinquenta e um mil duzentos e quarenta e sete - alminhas que habitam os distritos de Lisboa e Setúbal, contra as 425 431 - quatrocentos e vinte e cinco mil quatrocentos e trinta e um em Santarém, dados do censos de 2021, Santarém fica, "efectivamente" [como dizem os GNR' s e os pantomineiros enroladores de conversa] longe de Lisboa, e de Setúbal, ou Santarém "efectivamente" fica longe de Lisboa, e de Setúbal, porque o ministro João Galamba disse que ficava? É pá, bardamerda para esta caça ao Galamba.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Sessão contínua

por josé simões, em 13.06.23

 

filme porno.jpg

 

 

Marcelo implica com o Galamba e dá a entender que implica com o Galamba e os media com os telejornais à cabeça dão contam que Marcelo implica com o Galamba. A seguir Marcelo diz que não vai dizer mais que implica com o Galamba e os media com os telejornais à cabeça dizem que Marcelo disse que nunca mais ia dizer que implicava com o Galamba. Ainda nem dois minutos são passados e Marcelo manda uma boca indirecta a Costa por causa do Galamba e as pitonisas de Marcelo logo aparecem nos media com os telejornais à cabeça a dizer que Marcelo mandou uma boca indirecta a Costa por causa do Galamba. E que as relações entre Marcelo e Costa e Costa e Marcelo nunca mais foram a mesma coisa por causa do Galamba. Entretanto o Galamba vai não sei onde e é recebido com apupos e assobios. Fossem perguntar porquê e as respostas podiam ir desde o "vi na televisão" ao "por causa da corrupção" passando "porque usa brinco" ou "é de um clube diferente do meu". É o efeito contágio, um assobiou porque sim e outro assobiou porque ouviu um assobiar, "No comboio descendente, Vinha tudo a gargalhada, Uns por verem rir os outros, E os outros sem ser por nada", lá cantava o Zeca. Entretanto os pê pê dês querem que o Galamba vá de cana e dizem alto e bom som que querem que o Galamba vá de cana, porque é a única coisa que lhes resta dizer já que de propostas concretas para o país está quieto, e as televisões repetem que os pê pê dês querem que o Galamba vá de cana e da próxima vez que o Galamba for a qualquer lado leva mais apupos e assobios porque ouviram dizer na televisão que o Galamba deve ir de cana e o manhoso ainda anda aí de costas direitas a gozar com quem trabalha. Se a gente não fosse do tempo dos governos do pantomineiro do pin e do vice primeiro-pantomineiro irrevogável e das prestações de Galamba na televisão a desconstruir a vigarice que foi a "recuperação da credibilidade de Portugal lá fora" e da "herança que vamos deixar às gerações futuras" até nem percebia esta sanha dos direitolas contra o Galamba.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Há piadas que se fazem sozinhas

por josé simões, em 19.05.23

 

Jacques Henri Lartigue.jpg

 

 

Marcelo, o intriguista, o gozão, o manipulador, aquele que não respeita a separação de poderes, aquele que exacerba competências, aquele que tenta por todos os meios de condicionar a acção governativa e os trabalhos do Parlamento, e não se inibe de o insinuar, dizer ou escrever, aparece a falar em "responsabilidade" e "confiabilidade" e "prestígio das instituições". Há piadas que se fazem sozinhas.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Comissão Parlamentar de Coise

por josé simões, em 18.05.23

 

X (1).jpg

 

 

Como tem a noção de que é o preferido das televisões, porque substância não vai com entretenimento, e o ruído e a palhaçada dá audiências, o Ventas do Chaga, como sabe que está a ser difundido em directo e vai ser replicado, ad nauseam, em todos os telejornais, com a complacência do presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito faz primeiro um comício de longos minutos e só depois vai às perguntas, numa inquirição tipo pica-miolos, com João Galamba quatro horas a responder às mesmas perguntas, feitas por pessoas diferentes, de maneiras diversas. Não é uma Comissão Parlamentar de Inquérito é stand up comedy de mau gosto, com Paulo Rios de Oliveira, deputado do PSD, a assumir o papel que anteriores deputados assumiram em anteriores CPI's - Cecília Meireles e Mariana Mortágua, por exemplo, desta feita pela negativa, o papel do ressabiado e pré formato, a dar mau nome ao Parlamento. Não é uma CPI, é stand up comedy de mau gosto, com os analistas nas televisões, em modo treinador do Alguidares de Baixo, na flash interview depois de 90 minutos a defender com 11 dentro da baliza contra o Benfica, "merecíamos ter ganho o jogo". Bernardos Ferrões desta vida, depois de Galamba, contra todas as casas de apostas, sem se irritar e levantar a voz, ter irritado o inominável Paulo Rios e o previsível Ventas. Pelo meio a televisão do militante n.º 1 meteu o credível Luís Pedro Nunes a analisar a credibilidade de João Galamba.

 

[Image de autor desconhecido]

 

 

 

 

Nada disto é normal

por josé simões, em 17.05.23

 

Dick Vigarista & Muttley.jpg

 

 

Independentemente dos resultados e das conclusões a que chegue esta Comissão Parlamentar de Inquérito aos Malucos das Máquinas Voadoras, também conhecida por Albergue TAP, não é normal ir a meio, aquilo que viria a ser cinco horas de inquirição a Frederico Pinheiro, e já haver deputados, comentadeiros, jornalistas, avençados e cartilheiros nas redes, anónimos e bots no Twitter, a darem por verdade absoluta o depoimento do ex-adjunto  e a pedirem a cabeça do ministro Galamba, o irascível, o cóboi do teclado, o Sócras 2.0, que só vai depor no dia seguinte, amanhã. Já está julgado e condenado e ainda nem sequer abriu a boca perante o juiz e os jurados. Nada disto é normal.

 

 

 

 

Palhaços e imprensa livre, Capítulo II

por josé simões, em 11.05.23

 

Lisboa Ardina Estúdio Horácio Novais.jpg

 

 

No dia a seguir a Marcelo ter promulgado o diploma sobre os professores, acompanhado de uma nota onde assume, sem um pingo de vergonha, que tentou condicionar a acção governativa com duas propostas de diploma por si apresentadas ao Governo, e lamentando que ambas tivessem sido rejeitadas, mandando às malvas a separação de poderes e imiscuindo-se numa área para a qual não foi eleito e nem sequer tem poder para legislar, tivemos uma manada de "jornalistas", entre aspas, acampados na porta do ministério para, de microfone em punho, rodearem João Galamba enquanto lhe perguntavam se tinha condições para continuar ministro. Isto de andar atrás do fait-divers e do ruído e deixar passar o que realmente importa, de abdicar de ser jornalista para ser o jornaleiro, para o caso, de Marcelo aprende-se na Faculdade? Não vos incomoda profundamente desempenhar o papel de palhaços úteis para servirem os intentos de alguém?

 

[Link na imagem]

 

Palhaços e imprensa livre, Capítulo I

 

 

 

 

A questão que se coloca

por josé simões, em 08.05.23

 

6023660_original.jpg

 

 

A questão que se coloca: João Galamba ter sido destituído e enterrado vivo por Marcelo, tendo como coveiros ajudantes a generalidade dos paineleiros-comentadeiros com lugar cativo nas televisões, é nódoa ou medalha no currículo?

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Marcelo e o lobo

por josé simões, em 05.05.23

 

s-l500.jpg

 

 

Marcelo não é a rainha de Inglaterra mas Marcelo também não é o presidente de França e disso se tem conscientemente esquecido desde o primeiro dia do primeiro mandato. E não é por muito se pretender que se é. Se Marcelo aprendeu a ficar calado, o dom do silêncio mais que o da palavra, só o tempo o dirá, sendo que o povo diz que "burro velho não aprende línguas".

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

A teoria da conspiração

por josé simões, em 04.05.23

 

trovoada.jpg

 

 

E nos círculos da direita nas redes, do PSD à Ilusão Liberal passando pela agremiação dos mal educados que agora ocupa as cadeiras que antes eram do CDS, logo surgiu a teoria da conspiração, que a ideia do Costa em bater o pé a Marcelo foi provocar a dissolução da Assembleia da República e com isso fazer cair a Comissão Parlamentar de Inquérito à TAP para assim safar o Pedro Nuno, o Galamba, mais de metade do PS e ainda ele próprio, uma corja de manhosos e aldrabões. Uma maravilha. Uma maravilha tão maravilhosa que até dava jeito a Marcelo, o beato, o beija-mãos curvado a bispos e cardeais, o homem que não sabe, nem quer, separar o crente do Presidente do Estado laico, e que com a dissolução mandava a Leia da Eutanásia à vida, logo agora que pela enésima vez regressa do Parlamento e assim já não era obrigado à sua promulgação, no deve-haver de um fanático religioso coisa ainda pior que Cavaco empossar Costa com o respaldo do PCP e do Bloco. Que teoria da conspiração!

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Bolo Rei Santini

por josé simões, em 03.05.23

 

santini.jpg

 

 

Puta miséria! Bolo Rei Santini, mas depois a degradação da vida política é pelouro do Costa e do PS.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Lição n.o 2

por josé simões, em 03.05.23

 

escola.jpg

 

 

Com a 'Geringonça' a direita aprendeu o funcionamento do sistema parlamentar constitucional, foi a Lição n.º 1. Com António Costa a direita, e os comentadores de serviço nas televisões, o que vai dar quase no mesmo, aprenderam a Lição n.º 2: o Governo responde perante o Parlamento, malgré a construção da figura Presidente a que Marcelo se dedicou desde o primeiro dia do primeiro mandato.

 

[Imagem "Cambezes Do Rio, Portugal - The village school, children are distracted, circa 1900. Photo by Georges Dussaud]

 

 

 

 

"Busted!", como dizem os 'amaricanos'

por josé simões, em 21.04.23

 

x.jpg

 

 

Costa viu-se na situação de ter de inventar um questionário de 36 perguntas para futuros governantes, apertado que estava por todos os lados e mais um, Marcelo, tal eram as trapalhadas e as trafulhices com ministros e secretários de Estado, e estávamos nós em Janeiro e pensávamos que pior não era possível. Pensávamos. Agora veio a TAP, que é do Estado, que pertence ao Governo, que pertence ao PS, uma promiscuidade, era para escrever do caralho mas pescadinha de rabo na boca soa melhor. E apanhamos 3 - três - 3 ministros a mentirem no mesmo dia, sobre o mesmo tema - um alegado parecer que dava alegada segurança jurídica num caso de despedimento, pedido pela Comissão Parlamentar de Inquérito. "Busted!", como dizem os 'amaricanos'. E contra isto não há 36 perguntas num papel que salvem um mortal. Também a exemplo dos 'amaricanos' Costa devia oferecer aos alegados ministros uma Bíblia, sublinhada e anotada, é barato, Marcelo ia aprovar e aproveitar para dizer uma treta qualquer a propósito, e tem coisas do senso comum, mesmo para não crentes. Por exemplo "Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo", Efésios 4:25. De nada. [Ámen].

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Pepe de Lampedusa

por josé simões, em 06.03.23

 

pigs.jpg

 

 

Governo demite CEO e presidente da TAP. "Algo deve mudar para que tudo continue como está", já dizia o Pepe de Lampedusa. [E se gastou o carcanhol todo em Louboutines e vinho verde?]. Infelizmente entrámos num nível em que só a desconstrução pelo humor nos pode salvar.

 

[Imagem de autor desconhecido]