Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O partido dos sonsos

por josé simões, em 07.06.22

 

Porcelain figurine, USSR, 1949.jpg

 

 

O PCP não defende que a Rússia ponha fim à invasão da Ucrânia, retire para dentro de fronteiras e pare de desestabilizar a vizinhança com o fomento de pseudo repúblicas secessionistas no Donetsk e Lugansk, na Transnístria, na Abecásia e Ossétia do Sul, e no Nagorno-Karabakh, não. O PCP defende o fim das sanções à Rússia por estarem a castigar os portugueses, aplicadas por a Rússia, ao arrepio do direito internacional, ter invadido a Ucrânia e castigado os ucranianos, porque sim e por limpar o rabo a um ror de coisas que o PCP papagueia nas televisões, desde o direito dos povos à autodeterminação e independência à carta da ONU passando pela Acta Final de Helsínquia. O partido dos sonsos.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Cão de Guia

por josé simões, em 27.03.22

 

Cao-de-Guia-Vasco-Gargalo.jpg

 

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

A sabedoria do povo

por josé simões, em 02.02.22

 

Vintage Photos Of Soviet People Took Posing With T

 

 

Décadas de desinformação e comentário nas televisões, subordinado à agenda da direita, sem que a direita se eternize no poder. Apesar da direita que aponta falhas ao povo, a precisar mudar de povo; apesar da esquerda que insiste em interpretar os interesses e aspirações do povo, a seguir à maior derrota de sempre pelo voto do povo.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O Calimero

por josé simões, em 05.01.22

 

calimero.jpg

 

 

António Costa, desde 2015 primeiro-ministro e secretário-geral do partido que nos últimos 25 anos governou 18, no debate com Jerónimo de Sousa preocupado com os professores que passam a vida de um lado para o outro com a casa às costas.

 

O partido que anda, vai para 3 anos, a dizer ser inaceitável um aproveitamento político da pandemia, tem agora o secretário-geral em campanha eleitoral a evocar constantemente a pandemia e a atirar ao oponente "alguém acha que um primeiro-ministro quer abrir uma crise política e ir para eleições antecipadas no meio de uma crise destas?" sem que um amorfo Jerónimo lhe respondesse "sim, e até dentro do seu partido há quem pense isso".

 

 

 

 

Coragem

por josé simões, em 10.02.21

 

take courage.jpg

 

 

Se as pessoas não circularem o vírus não circula, parece ser dado por todos adquirido. Parece. E como é que se consegue que as pessoas não circulem? Fechamos a ilha, como fizeram australianos e neo-zelandeses - para nós não dá; impomos a lei do chicote sem dó nem piedade - como fizeram os chineses, mas suspender a democracia está fora de questão; forçamos um confinamento recorrendo à figura do "estado de emergência", consagrada na Constituição da República do Estado de direito democrático, e vamos gerindo a coisa. Por isso a necessidade de "reabrir a economia" à cultura, ao desporto e às escolas, tudo actividades que movimentam milhares de pessoas a horas certas em locais fechados - o vírus a circular, soa a desculpa para não se dizer que se vota contra só por se ser do contra.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Reforma estrutural

por josé simões, em 14.12.20

 

stalin_clown.jpg

 

 

Houve um tempo que não foi há tanto tempo quanto isso em que o PCP pedia a queda do Governo por uma qualquer barbaridade de um qualquer ministro, agora "agir de cabeça quente não ajuda a resolver o problema" e "despedir ministros à peça não é o caminho". E isto, mais que uma "mudança de paradigma", é uma verdadeira "reforma estrutural".

 

 

 

 

Para quem ainda não percebeu

por josé simões, em 14.11.20

 

Brian Rea.jpg

 

 

Nos Açores, o Chega voltou à barriga da mãe

 

[Imagem]

 

 

 

 

O PCP rem um plano delineado que lhe permite regressar à clandestinidade já amanhã se for caso disso

por josé simões, em 17.05.20

 

original.jpg

 

 

O PCP confunde "actividade política" com mosh ao som da Carvalhesa. O PCP confunde "liberdades democráticas" com o picnicão da bandeira vermelha. O PCP ficou ainda antes de 1974 nas manifestações de força coreografadas para impressionar o povo. O PCP rem um plano delineado que lhe permite regressar à clandestinidade já amanhã se for caso disso e manter a edição do Avante! por stencil. Era o que faltava!

 

 

 

 

Comunismo e criatividade

por josé simões, em 10.05.20

 

West Berliners wave to friends and family across the Berlin Wall, September 16, 1961 CIA Photo.jpg

 

 

1 (54).jpg

 

 

Barbara_Klemm, glancing over the wall, Berlin-Kreuzberg 1977.jpg

 

 

«Jerónimo diz que a Festa do Avante! não é um festival e que comunistas “são muito criativos”» [a manter o distanciamento social].

 

 

 

 

Imperialismo 'amaricano' é quando o Avante! quiser

por josé simões, em 06.11.19

 

vota nyusi.jpg

 

 

Jerónimo de Sousa enviou uma saudação a Filipe Nyusi, presidente da Frelimo e presidente da República de Moçambique, expressando as felicitações dos comunistas portugueses pela vitória da Frelimo e pela sua reeleição como presidente de Moçambique, nas eleições do passado 14 de Outubro.

 

 

A petrolífera norte-americana Exxon Mobil, investidora no gás de Moçambique, espera que o Presidente Filipe Nyusi tenha sucesso no segundo mandato para o qual foi eleito, refere uma mensagem de felicitações divulgada hoje pela Presidência da República.

 

 

 

 

That's all folks!

por josé simões, em 24.09.19

 

 

 

Procissão Cristas fez a travessia de barco entre o Barreiro e Lisboa na hora de ponta, mas fez ao contrário, de Lisboa para o Barreiro, quando o barco vai vazio. Chico-espertice para evitar apupos e insultos que estragavam uma bela reportagem de telejornal.

 

Jerónimo de Sousa foi para o pinhal de Leiria em campanha jurar 10 vezes que a "his master' s voice" Heloísa Apolónia não foi despromovida por ser transferida compulsivamente para um distrito onde o heterónimo do PCP há 34 anos não elege um deputado, sem que nenhuma televisão achasse esquisito Heloísa Apolónia falar só depois de Jerónimo ter falado 10 vezes por ela.

 

Dia 1 da campanha eleitoral.

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 18.03.19

 

Kim.jpg

 

 

Independentemente do Jerónimo de Sousa que em Dezembro de 2016 no discurso de arranque do XX Congresso do PCP em Almada afirmava que a União Europeia não é uma democracia ["não se tratar de "maquilhar, refundar ou democratizar" a União Europeia",  "a experiência recente demonstra que a UE constitui uma matriz política e ideológica, impossível de ser democratizada, humanizada ou refundada"] ser o mesmo Jerónimo de Sousa que em Março de 2019 a propósito da Coreia do Norte responde à pergunta com a pergunta "O que é a democracia? Primeiro tínhamos de discutir o que é a democracia" para fugir à questão, na chico-espertice da memória curta das pessoas, esquecidas do conceito de democracia definido apenas três anos antes em Almada, o que há aqui a registar é  "[...] o nosso projecto de sociedade, [...] tendo em conta a nossa cultura, tendo em conta a nossa história, tendo em conta o nosso povo", os mesmíssimos mui nobres princípios da cultura, da história, do povo, da tradição [Diário de Notícias e Jornal de Notícias em 1953], que levava Salazar a martelar resultados eleitorais, a instituir a censura, a polícia política e a tortura, o chefe de família, quando um burro fala o outro baixa as orelhas, cada macaco no seu galho, o respeitinho é muito bonito, manda quem pode obedece quem deve. E tudo isto da boca de um secretário-geral de um partido que reclama o estatuto de dono do combate ao fascismo e à ditadura é absolutamente maravilhoso. Ou nem por isso.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Bernardino contratou o Bernardino que é genro do Jerónimo?

por josé simões, em 18.01.19

 

carlos césar.jpg

 

 

Loures
Esclarecimentos acerca da peça emitida pela TVI

 

[Imagem]

 

 

 

 

25 de Novembro

por josé simões, em 25.11.18

 

Nuno Botelho.jpg

 

 

[Imagem de Nuno Botelho]

 

 

 

 

O Bruno de Carvalho da política

por josé simões, em 09.09.18

 

 

 

À imagem do ex- presidente do Sporting que nunca tinha um discurso pela positiva, nunca conseguia afirmar o Sporting pela força do clube e ideias próprias, era sempre "porque o Benfica isto", "mas o Benfica", "e o Benfica aquilo", "no Benfica acontece", "no Benfica deixa de acontecer", Jerónimo de Sousa não consegue alinhavar uma frase completa com uma ideia alternativa para o país que não passe "porque o PS aquilo", "mas o PS aquele outro", "e o PS assim", "e o PS assado", mesmo até quando o PS está arredado do poder, entregue ao PSD e ao CDS. E subir o de nível?