Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Marcelo da cunha e a vertigem mediática

por josé simões, em 26.02.20

 

silence.png

 

 

Ver e ouvir o Presidente da República dizer publicamente, e com a maior das naturalidades, que foi preciso meter uma cunha para que o português infectado no Japão passasse à frente na lista de espera, como qualquer português que se preze tenta fazer em tudo o que meta lista de espera, da escola para os filhos à consulta no centro de saúde passando pelo centro de dia para o pai ou a mãe, porque manhosos são os ciganos que usam estratagemas para passar à frente na fila do supermercado, como é por todos sabido, nada como a proposta do CDS de pagar para passar à frente na lista de espera para quem não estudou o suficiente para atingir a média para entrar na universidade, onde são raros os ciganos, cruzes canhoto.

 

Marcelo da cunha e a vertigem mediática ou Marcelo calado é um poeta.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Official Posters for the Tokyo 2020 Olympic and Paralympic Games

por josé simões, em 16.01.20

 

2020-olympic-posters-01.jpg

 

 

2020-olympic-posters-02.jpg

 

 

2020-olympic-posters-03.jpg

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

||| Fukushima no go zone

por josé simões, em 25.03.16

 

1 Carlos Ayesta & Guillaume Bression.jpg

 

 

2 Carlos Ayesta & Guillaume Bression.jpg

 

 

3 Carlos Ayesta & Guillaume Bression.jpg

 

 

4 Carlos Ayesta & Guillaume Bression.jpg

 

 

5 Carlos Ayesta & Guillaume Bression.jpg

 

 

6 Carlos Ayesta, Guillaume Bression.jpg

 

 

7 Carlos Ayesta, Guillaume Bression.jpg

 

 

«Quand je parle, je pleure. Quand je vois mes photos, je pleure. Je n’ai plus de larmes à force de pleurer. Elles ont toutes séché. Là, vous me voyez en train de rire parce que je vais un peu mieux. Mais je ne peux pas rentrer chez moi, à cause de la radioactivité».


«I cry when I talk. I cry when I look at my photographs. I’ve cried so much I don’t have any tears left. They’ve all dried out. Now, you can see I’m smiling … that’s because I feel a bit better. But I can’t go home because of the radiation».

 

 

 

 

||| 1945 – 2015

por josé simões, em 06.08.15

 

hiroshima.jpg

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

||| Harakiri, diz ele

por josé simões, em 28.03.15

 

harakiri.jpg

 

 

Até adoptar princípios éticos onde uma mentira, uma trafulhice, uma desonestidade, uma falha de um político ser encarado como um estigma que desaba não só sobre ele como sobre toda a sua família, ao ponto de o levar a pôr termo à vida?


«O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje levar do Japão a “impressão muito forte” do “enorme respeito” daquele país por Portugal e uma “enorme vontade de desenvolver” as potencialidades de relacionamento ao nível económico, comercial e político.»


[Imagem]

 

 

 

 

||| 6 de Agosto de 1945

por josé simões, em 06.08.14

 

 

 

[Imagem daqui]

 

 

 

 

 

 

|| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 09.06.13

 

 

|| 70 anos

por josé simões, em 07.12.11

 

 

 

7 de Dezembro de 1941

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| 6 de Agosto de 1945

por josé simões, em 06.08.11

 

|| Apocalipse Now!

por josé simões, em 15.03.11

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Terramotos e maremotos

por josé simões, em 14.03.11

 

 

 

 

 

 

Não sei porquê mas lembrei-me de Mira Amaral, Patrick Monteiro de Barros, Ramalho Eanes, José Penedos e outros manifestantes.

 

 

 

 

 

 

 

|| Help

por josé simões, em 14.03.11

 

 

 

 

 

|| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 12.03.11

 

 

 

 

 

|| Revisão da matéria dada

por josé simões, em 17.09.09

 

 

 

Pelo Avante! ficamos todos a saber que a «II Guerra Mundial começou praticamente com a agressão do Japão na Manchúria em 1931», e uns caracteres mais à frente somos informados que neste momento «assistimos às mais indecentes operações de revisão da história da II Guerra Mundial». Sem comentários.

 

E já nem falo na argumentação que “exige” o desarmamento e a liquidação das armas nucleares ao Japão e o “proíbe” de uma «autonomia militar» a pretexto de uma alegada «corrida aos armamentos», não se aplicar, por exemplo, aos fascistas venezuelanos.

 

Infelizmente já estamos todos habituados a estes exercícios circenses nas páginas do órgão oficial dos comunistas portugueses…

 

(Na imagem Leopold's Underwood Typewriter, 1924, via  Chicago Tribune)

 

 

 

 

Das Kapital versão Manga

por josé simões, em 18.11.08

 

 

Dizem eles que é o reflexo do aumento do trabalho temporário, da erosão do sistema financeiro, dum autêntico boom em filiados no Partido Comunista do Japão e de um revivalismo de literatura anti-capitalista. Confusos? Eu já estou por tudo.

 

«Das Kapital, the manga version, is due to hit bookstores across Japan next month with its complex ideas ambitiously repackaged into digestible comic format.»

 

Outras coisas que eu gostava de ler em Manga comics: A Riqueza das Nações de Adam Smith e A Cidade de Deus de Santo Agostinho. (Já estou a esfregar as mãos).