Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Panamá Tretas, 2.ª Semana

por josé simões, em 16.04.16

 

PanamaHat.jpg

 

 

Nos Panama Tretas no jornal do militante n.º 1 já passaram à reserva territorial u, "ex-presidente do Benfica", um "ex-ministro" de José Sócrates e "ex-BES", continua no activo o saco de pancada, morto – Ricardo Salgado, agora na companhia do joker – Sócras himself, que safa todas as primeiras páginas e aberturas de telejornal, da chuva no nabal ao sol na eira e, o empresário, que continua a ser "ex-nada" mas que, após uma semana de muita insistência, com as redes e a bloga a linkar o Google, já é "foi comendado por Cavaco Silva" porque a partir de hoje os outros – Helder Batalgia e "o dono da Gelpeixe", "comendadores da República", também o foram.


Entretanto os "há ex-ministros", prometidos pelo jornal do militante n.º 1 no dia zero dos Panama Tretas, vão preparando a sua defesa, nos media que é onde se julga e condena, já que são para publicar, em fascículos coleccionáveis no lugar da História de Portugal do Rui Ramos, só lá para o Verão, aquela época do ano em que é preciso manter as tiragens porque o pagode vai para a praia e deixa a encomenda feita no quiosque ou na tabacaria.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Panamá tretas

por josé simões, em 11.04.16

 

Panama vintage postcard.jpg

 

 

No filtro jornalístico de "rigor e isenção" às "Panamá Tretas" [autor] o Expresso continua a bater no morto – Ricardo Salgado e o GES/ BES, continua a haver um "ex-presidente do Benfica", agora na companhia de um "ex-ministro" também "ex-BES" e do "empresário" que continua a ser ex-nada.


Se em Portugal houvesse consciência crítica e exigência no próximo sábado o jornal do militante n.º 1 tinha uma quebra nas vendas para metade.


[Imagem]

 

 

 

 

||| O circuito editorial do grupo de comunicação do militante n.º 1

por josé simões, em 09.04.16

 

panama postcard.jpg

 

 

O circuito editorial do grupo de comunicação do militante n.º 1 é sempre o mesmo, nunca desilude, é como a certeza de que o Sol vai nascer todas as manhãs: a partir da meia-noite o jornal do militante n.º 1 faz as parangonas que a televisão do militante n.º 1 vai repetindo, durante todo o fim-de-semana em todos os blocos noticiosos, com base na chancela da "isenção" e da "qualidade jornalística" do jornal do militante n.º 1, num rápido contágio aos canais da concorrência com um "o Expresso avança", "fontes próximas á investigação que falaram ao Expresso". E passa a ser verdade. E, este fim-de-semana, passou a ser verdade que há um "ex-presidente do Benfica" envolvido nos Panama Papers mas não há um "ex-patrão de Pedro Passos Coelho" envolvido na papelaria da cidade do Canal.


[Imagem]

 

 

 

 

|| Conjugações verbais

por josé simões, em 14.01.12

 

 

 

Ele não sabe.

 

Nós sabemos. Vós sabeis. Eles sabem.

Como Paulo Teixeira Pinto apareceu na lista. Como Rocha Vieira apareceu na lista. Como Braga de Macedo apareceu na lista. Como Ilídio Pinho apareceu na lista. Como Eduardo Catroga apareceu na lista.

 

E foi mais ou menos assim: um chinês para o outro, numa reunião lá no Comité Central, que as Três Gargantas são propriedade do Estado chinês e não há cá [lá] gargantas fundas privadas em matéria de sectores estratégicos, "um gaijo [em chinês leva i] porreiro para a EDP é aquele que foi patrão do primeiro-ministro português, pá! Como é que é mesmo o nome dele, pá?!..", "O nome de quem, pá? Do primeiro-ministro ou do patrão do primeiro-ministro, pá?".

 

«É a lógica da cara conhecida ou ligação a Macau, ligação à terra deles».

 

Além de não terem vergonha nenhuma na cara ainda gozam com a cara dos outros.