Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 26.06.18

 

 

Semanas a fio com "os socialistas" e "os secretários de Estado socialistas" e "os ministros socialistas" e "a promiscuidade do partido socialista" na boca. A boca toda cheia.

 

Deputados do PSD Luís Montenegro, Hugo Soares e Luís Campos Ferreira vão ser constituídos arguidos no caso das viagens ao Euro 2016

 

 

 

 

Um cancro pelas costas

por josé simões, em 20.02.18

 

Julien Magre.jpg

 

 

A anedota do cigano "aiii, merreu o Zureeede... E merreu do quêee? Merreu com um cancro das costas... Aiii, logo vi cu malandre não era homem para ir para ele pela frenteee!" materializada no PSD, logo no dia a seguir aos apupos e às assobiadelas como por artes mágicas aparece a notícia da ex-bastonária da Ordem dos Advogados e Hugo Soares, que há mais de um mês vinha a receber desenhos de Rui Rio e de Marcelo, via Mindinho Mendes nas noites de domingo na SIC, caiu na real, como dizem os brasileiros, e não gostou, só se pode queixar de ser de compreensão lenta e de tentar esticar a corda quando do lado dele é só ele a puxar. Partido do Cancro nas Costas, por acso até nem é um mau nome.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Caiu-lhes a máscara

por josé simões, em 27.11.17

 

mask.jpg

 

 

Pegamos na deixa do rapazola, alçado a líder da bancada parlamentar do PSD: "esta frase encerra uma verdade", uma verdade de que já todos desconfiávamos desde sempre, que para o PSD, as retribuições, os salários, as pensões, o Estado social, os direitos e garantias, são "coisas comezinhas", são "coisas pequeninas", "que não trazem reforma  estrutural" [que não cortam, definitivamente, salários e pensões], das "coisas que não apontam caminhos para o futuro" [que não apostam num modelo de baixos salários e de precariedade] e para isso o PS não conta com o PSD como conta com o BE e com o PCP. O que o rapazola, alçado a líder da bancada parlamentar do PSD, fez nesta entrevista foi medalhar o BE e o PCP e "amesquinhar" e "apoucar" o cidadão anónimo que vive do rendimento do seu trabalho, até eleitor do PSD, e isso "são contas com que o PSD se tem de entender", internamente, e externamente, nas urnas. E só por isso esta entrevista, nesta parte específica, devia passar em repeat todos os dias naqueles blocos "humorísticos" com música a condizer" e que servem de separador aos canais noticiosos no cabo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

A Voz do Povo

por josé simões, em 26.07.17

 

 

 

Ao balcão do café: "A Procuradora do PSD nomeada pelo PSD safou o líder para lamentar do PSD com uma pinta do caraças"

 

 

 

 

 

O PSD tal e qual ele é

por josé simões, em 26.07.17

 

 

 

Nem Pedro Passos Coelho nem Hugo Soares vieram pedir desculpa aos portugueses por durante três dias terem andado a alimentar uma teoria da conspiração, uma espécie de "x-files" à portuguesa, com base no jornalismo do "diz que disse" nas "redes sociais" e de uma "empresária" contadora de cadáveres, do Expresso, amplificado pela SIC e pela SIC Notícias, instrumentalizando as vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, e seus familiares, com o intuito de capitalizar politicamente. Escroques.

 

 

 

Um cómico este Hugo Soares

por josé simões, em 25.07.17

 

benny-hill.jpg

 

 

Se o PSD não sabe se a lista das vítimas do incêndio em Pedrógão Grande está ou não em segredo de justiça primeiro pede um esclarecimento à Procuradora-Geral da República e depois, consoante a resposta recebida, pede ou não ao Governo para o levantar, não faz chicana política nem tenta capitalizar com a desgraça e o sofrimento alheios. E, em caso de dificuldade, faz pedagogia e pede ajuda à comunicação social militante que desconhece a separação de poderes num Estado liberal democrático, acampada à porta do primeiro-ministro e da ministra da Administração Interna,  ao invés de ir bater às portas certas [que não são propriamente as das "redes sociais" e as das empresárias elaboradoras de listas].

 

 

 

 

Aquela coisa que já foi um partido político

por josé simões, em 24.07.17

 

psd.jpg

 

 

PSD tem 24 horas para tornar pública a lista das pessoas que elegeram Hugo Soares líder da bancada

 

PSD dá 24 horas ao Governo para divulgar lista de vítimas de Pedrógão

 

 

 

 

 

O espécime

por josé simões, em 20.07.17

 

gesto.jpg

 

 

O espécime, que se a sociedade estiver preparada passa a ser a favor da adopção gay, é o espécime que depois, e só depois, de ter visto as notícias é que deu por a justificação não ter cabimento. Groucho Marx é que os topava à distância, "those are my principles, and if you don't like them... well, I have others."

 

es.pé.ci.me

[latim specimen, -inis, prova, indício, marca, modelo, ideal, exemplo, amostra]

substantivo masculino

   1. Unidade que pode representar ou exemplificar um conjunto de unidades = Amostra, Modelo

   2. Cada uma das unidades de uma série ou colecção = Exemplar

   3. [Biologia, Medicina] Indivíduo de uma espécie ou variedade = Exemplar

 

 

 

 

Podes chamar-me Salomé

por josé simões, em 06.07.17

 

13872205212295.jpg

 

 

Hugo Soares deverá ser candidato à liderança parlamentar do PSD

 

Legalize it

por josé simões, em 09.12.16

 

Marijuana Leaf.jpg

 

PSD acusa "governo das esquerdas" de degradar serviços públicos


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Guardar

Coisas absolutamente maravilhosas

por josé simões, em 05.08.16

 

colossalmedia.jpg

 

 

Não é o líder da JSD de Braga vir a terreiro criticar Hugo Soares, Luís Montenegro e Luís Campos Ferreira por terem terem viajado para ver o campeonato europeu de futebol a convite de Joaquim Oliveira [Olivedesportos], quando o PSD critica o pagamento de viagens do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade, pela Galp, com um lapidar "não podemos apregoar um caminho e os nossos representantes fazerem o contrário. Não podemos pedir explicações ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais que vai ao Europeu a convite da Galp e ser surpreendidos pela intimidade do líder parlamentar [Luís Montenegro] e do seu primeiro vice-presidente, Hugo Soares, com interesses empresariais. Não podemos condenar politicamente o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, quando o nosso líder parlamentar e o seu primeiro vice-presidente Hugo Soares aceitam participar em viagens de amigos, não dignificando e honrando as funções que exercem. Este caso é uma verdadeira pouca vergonha que não podemos aceitar de modo algum", não.


O que é absolutamente maravilhoso é, pelo meio da rabecada dada, Firmino Vila Verde Costa ter metido o primeiro-ministro no exílio ao barulho com um "o país espera mais do PSD e o líder do partido, Passos Coelho, não merece, pelo esforço que fez pelo país, este tipo de demonstrações", confirmando os zum-zuns que dão conta da crescente divisão dentro do partido, das margens cada vez mais apertadas para Passos Coelho, enquanto a bancada para lamentar [não é gralha] lhe vai minando o caminho.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Da indigência

por josé simões, em 22.02.16

 

Hugo Soares Parlamento Orçamento do Estado 2016.jpg

 

 

Enquanto Hugo Soares, o deputado do PSD cujos únicos contributos conhecidos para a democracia são o ter feito de his master’s voice com um referendo à co-adopção nos intervalos de passar manhãs e tardes no Parlamento a mandar bocas à oposição e a dizer "muito bem!" quando os seus correligionários discursam, gozava à descarada com o deputado do PAN, André Silva, demonstrando uma total falta de respeito e de educação, que se adquire em casa e não com o exame da 4.ª classe, o "primeiro-ministro no exílio", Pedro Passos Coelho, acompanhado de grande burburinho nas bancadas PàFiosas, abandonava o hemiciclo durante a intervenção do primeiro-ministro de facto, aparentemente em protesto por António Costa ter usado o termo "mavioso" para adjectivar Paulo Portas.


[A imagem é minha]

 

 

 

 

||| Jerónimo de Sousa/ Passos Coelho, a mesma luta?

por josé simões, em 29.12.14

 

teclado.jpg

 

 

Aquilo que em Jerónimo de Sousa é genuíno, quer pela origem de classe, quer pela baixa escolaridade e consequente pobreza semântica, e que em Passos Coelho, mais pontapé menos pontapé na gramática, podia ser "um burro carregado de livros é um doutor" é afinal uma "bengala linguística" que tem em Jerónimo de Sousa termo de comparação. Sancionado pelos outros, doutores e doutoras do partido, com mais ou menos livros no carrego.


[Imagem]

 

 

 

 

||| É assim desde 1985

por josé simões, em 20.02.14

 

 

 

Um ex-partido refém e um futuro partido órfão, sem matriz ideológica nem linha identitária, sempre dependente de uma figura tutelar, omnipresente e omnipotente, mesmo na ausência. «PSD espera por Cavaco para decidir». E, nestas e noutras questões, o país à espera do PSD que espera por Cavaco. É um dos grandes mistérios da vida democrática portuguesa os cíclicos votos de confiança que os eleitores depositam neste híbrido de coisa nenhuma.

 

[Imagem]  

 

 

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 25.01.14

 

 

 

 

"Se a sociedade estiver preparada para não segregar e para aceitar as diferenças, eu tendo evidentemente a ser a favor."

 

[Imagem]