Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

"A minha alegre casinha"

por josé simões, em 08.07.18

 

1 (18).jpg

 

 

2 (18).jpg

 

 

3 (17).jpg

 

 

4 (15).jpg

 

 

5 (15).jpg

 

 

6 (13).jpg

 

 

7 (12).jpg

 

 

[Laurent Nicourt]

 

 

 

 

Homeless chic, Capítulo III, next level

por josé simões, em 19.11.17

 

1 (7).jpg

 

 

2 (7).jpg

 

 

3 (8).jpg

 

 

Em última instância serve para isolar a parede exterior do prédio das intempéries e da acção dos elementos.

 

Homeless Chic I

 

Homeless Chic II

 

Favela Chic 

 

 

 

 

||| Tempos que correm

por josé simões, em 15.11.13

 

 

|| Homeless-chic, a saga continua

por josé simões, em 30.10.13

 

 

 

Depois do favela-chic e do homeless-chic, o segundo, e presumo que não o último capítulo, agora dedicado aqueles que estão na sub-sub-cave do "elevador social", que nem uns cobres para o saco-cama homeless-chic têm, e exemplarmente retratados pelo cronista dos tempos que correm, Gabriel O Pensador, em O Resto do Mundo, "eu queria morar numa favela, O meu sonho é morar numa favela".

 

De fácil arrumação e transporte, evita o ter de se andar ao papelão todas as noites, sabe-se lá os germes e os micróbios que os papelões apanhados por aí podem conter, e, muito mais importante, não fere a vista e é arquitectonicamente enquadrável, permitindo, por exemplo, dormir encostado aos Jerónimos, à Torre dos Clérigos, ou ao Templo Diana, sem chatear por aí além os turistas endinheirados.

 

Foda-se! É só o que me ocorre dizer.

 

 

 

 

 

 

|| Homeless-chic

por josé simões, em 14.07.13

 

 

 

Diz que a verdadeira moda é aquela que consegue sentir o pulsar da rua e não aquela que ambiciona fazer a rua pulsar. Diz.

 

E, quando na idade do 1% vs. 99%, a rua começa a ficar de rastos e a arrastar consigo a moda e a banalizar, por via da "apropriação", comercialização e massificação, imagens que antes nos revoltavam, isso quer dizer o quê, para a moda e para a rua?

 

Depois da "Favela-chic" o "Homeless-chic".

 

 

 

 

 

 

|| Tempos que correm

por josé simões, em 15.12.12

 

 

 

Quando a prioridade deixa de ser eliminar "o problema" para passar a ser acomodar "o problema", da melhor forma possível e com um mínimo de dignidade.

 

Fico com a letra da canção de Gabriel O Pensador a ecoar-me dentro da cabeça, "Eu queria morar numa favela… Eu queria morar numa favela… Eu queria morar numa favela… O meu sonho é morar numa favela…".

 

 

 

 

 

|| Tempos que correm. Homeless chic

por josé simões, em 26.03.11

 

 

 

 

 

Sem-abrigo mas com 4 295 followers no Twitter.

"Buenos días, mi gente, que Dios les cuide"