Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Baby you can drive my car, Yes I'm gonna be a star…

por josé simões, em 11.10.12

 

 

 

O que o líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, parece não perceber, e nisso é acompanhado por todos os líderes parlamentares de todos os partidos e respectivas bancadas, é que o problema não reside nos custos da Democracia mas, e sobretudo nos tempos que correm, nos custos com estes protagonistas e com esta Democracia. Mas aí, e aqui, já não há nada a fazer, é tarde demais, mesmo explicando ao povo as medidas muito bem explicadinhas como é moda agora dizer-se.

 

…And maybe I love you, Beep beep'm beep beep yeah!

 

Adenda: Vir, nesta altura do campeonato, falar em diminuição do número de deputados não é populismo. Argumentar com o dinheiro gasto nos carros do grupo parlamentar é populismo. Chama-se a isto ir à merda com dois pauzinhos.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Da série “Coisas Realmente Importantes”

por josé simões, em 17.06.10

 

 

 

Agora que as senhoras deputadas já tiveram o seus 15 minutos de fama exposição mediática, a Assembleia da República pode, se não for pedir muito, começar a discutir as coisas realmente importantes?

 

(Imagem “Wrens, 1941”, fanada no Times)

 

 

 

 

|| La Vie En Rose

por josé simões, em 22.03.10

 

 

 

 

O engano de Assis, ou talvez não, é que o arrastamento do problema não «está a "prejudicar a imagem da Assembleia"». Está a prejudicar a imagem do PS e do seu grupo parlamentar e a minar – ainda mais – a confiança dos cidadãos nos partidos políticos.

 

É o que dá as listas serem formadas por caras e não por pessoas, e nada terem aprendido com o patrocínio de Patrocínio.

 

(Imagem)

 

 

 

Para que conste

por josé simões, em 10.10.08

 

Alberto Martins, líder da bancada parlamentar do PS, acabou de dizer na SIC Notícias em frente a Mário Crespo e a Telmo Correia, a propósito do reconhecimento por Portugal, do Kosovo como país independente, que esta é uma situação muito melindrosa, porque, entre outras, passa a haver uma república islâmica no seio da Europa. Telmo Correia com ar grave acenava com a cabeça em sinal de aprovação.

 

 

O (s) verdadeiro (s) artista (s) – ou o cúmulo da hipocrisia

por josé simões, em 22.06.07

Deputados do PS queixam-se do Governo.

 

«Numa reunião emotiva, onde se discutiram casos sociais que tocaram os deputados, o grupo parlamentar do PS decidiu ontem solicitar a presença, em reuniões da bancada, dos ministros que lideram as reformas mais “sensíveis”, a aprovar pela Assembleia da República até ao Verão, com os da Educação, Saúde e Obras Públicas.

(…)

Há pouco PS no Governo”, terá mesmo afirmado um deputado (…).»

Pode ser lido no Público de hoje numa caixa assinada por Leonete Botelho.

 

Expliquem-me como se eu fosse muito burro: Não é a bancada parlamentar do PS que sustenta o Governo? Não é a bancada parlamentar do PS que viabiliza as políticas de José Sócrates?