Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

War, What is it good for? Absolutely nothing. Capítulo 22

por josé simões, em 20.03.18

 

1 (7).jpg

 

 

2 (7).jpg

 

 

3 (6).jpg

 

 

4 (6).jpg

 

 

5 (6).jpg

 

 

6 (4).jpg

 

 

7 (4).jpg

 

 

8.jpg

 

 

9.jpg

 

 

O que é que resta, em que estado é que está o mundo, qual a qualidade da democracia, os progressos ao nível dos direitos humanos e no respeito pelas diferenças, 15 anos depois da teoria da direita radical do efeito dominó que ia espalhar a democracia por todo o médio oriente e que justificava a invasão de Estados soberanos para derrubar regimes ditatoriais?

 

Photos: Looking Back at the War in Iraq, 15 Years After the U.S. Invaded

 

 

 

 

||| E não se fala mais nisso?

por josé simões, em 25.10.15

 

TonyBlairselfie.jpg

 

 

«Blair repeatedly says sorry for his conduct and even refers to claims that the invasion was a war 'crime' – while denying he committed one. Blair is asked bluntly in the CNN interview, to be broadcast today: 'Was the Iraq War a mistake? 'He replies: 'I apologise for the fact that the intelligence we received was wrong. 'I also apologise for some of the mistakes in planning and, certainly, our mistake in our understanding of what would happen once you removed the regime.' Challenged that the Iraq War was 'the principal cause' of the rise of Islamic State, he said: 'I think there are elements of truth in that. 'Of course you can't say those of us who removed Saddam in 2003 bear no responsibility for the situation in 2015.'»


«'I'm sorry': Historic moment Tony Blair FINALLY apologises for Iraq War and admits in TV interview the conflict caused the rise of ISIS»

 

 

 

 

 

 

||| Isso agora também não interessa nada

por josé simões, em 09.03.15

 

mission_accomplished.jpg

 

 

Que o neoliberalismo dos neocons [com dezenas de discípulos e de escudeiros por nomeação do Conselho de Ministros instalados em secretarias de Estado e direcções-gerais a ganhar curriculum para futuros voos] também quer criar um homem novo e o homem novo não pode ter passado ou história que o prenda.


De cada vez que me deparo com notícias como «jihadistas destroem esculturas pré-islâmicas num ataque ao Museu de Mossul em nova "tragédia cultural" no Iraque» ou a destruição de sítios históricos continua no Iraque, «Hatra é a segunda cidade a ser demolida depois de Nimrud» ou «Isis militants have reportedly ransacked Mosul library, burning over a hundred thousand rare manuscripts and documents spanning centuries of human learning» lembro-me sempre destas imagens e destas palavras: "mission accomplished".

 

 

 

 

||| ¡Viva la muerte!

por josé simões, em 17.06.14

 

 

 

 

 

 

 

[Imagens]

 

 

 

 

 

 

 

 

||| Isto tem assinatura

por josé simões, em 14.06.14

 

 

 

 

 

 Um vive num rancho, onde Chuck Norris filmou "Walker, Texas Ranger", faz print screen de fotos encontradas no Google images, cobre a óleo com umas pinceladas e é um sucesso. Qualquer dia está no Solomon Guggenheim e até a Sotheby's é capaz de pegar naquilo. De quando em vez aparece numas tomadas de posse e numas celebrações solenes e dá umas palestras. Pagam-lhe para dizer vacuidades.

 

 Outro é o enviado da ONU para o Médio Oriente. Anda a pregar a paz e a reconciliação onde antes semeou a guerra e a desordem e os condóminos da região devem olhar uns para os outros e depois olham para nós e pensam "vão gozar com quem vos talhou as orelhas". Tem muitos motoristas e guardaespaldas pagos pelo contribuinte bife. Converteu-se ao cristianismo e de vez em quando dá umas palestras. Pagam-lhe para dizer banalidades.

 

 Os dois, criminosos de guerra, continuam por aí, à solta e ricos, muito ricos. E isto tem assinatura:

 

«O pior estava para vir, chama-se ISIS e prepara-se para destruir de vez o Iraque»

 

[As imagens são daqui e daqui, respectivamente]

 

 

 

 

 

 

 

|| 10 anos

por josé simões, em 20.03.13

 

 

Uma semana antes, Durão Barroso, o primeiro-ministro do país de/da [cc Presidência da República] tanga havia servido, ao lado de José Maria Aznar, de mordomo na cimeira entre W. Bush e Blair, que ia combater o terrorismo, evitar a III Guerra Mundial e espalhar Democracia em todo o Médio Oriente [entre outras], e que lhe deu currículo e equivalências para ocupar, sem se submeter à Democracia do sufrágio universal e directo, a cadeira de presidente da Comissão de uma União Europeia de/ da [cc Presidência da República] tanga mas que, ainda assim, lhe permite aspirar regressar ao país de/da [cc Presidência da República] tanga como candidato à cadeira de uma instituição totalmente descredibilizada aos olhos dos cidadãos pelo actual inquilino e seu ex-chefe [cc Presidência da República].

A ver vamos quão fraca é a memória do povo.

 

[Há mais 165 fotos de onde a que ilustra o post foi retirada]

 

 

 

|| Se uma imagem vale mil palavras

por josé simões, em 13.09.11

 

 

|| O Precedente

por josé simões, em 07.11.10

 

 

 

 

 

O “problema” é que há um precedente. E nos Estados Unidos a figura “O Precedente”, nomeadamente no sistema jurídico (é dos filmes), vale muito:

 

«Palin is not qualified to be President, Bush has told friends.»

 

(Imagem Loeb / Getty Images)

 

 

 

 

 

 

 

|| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 03.11.10

 

 

 

 

 

«Bush diz que ainda sente “uma revolta no estômago” por não ter encontrado armas de destruição maciça no Iraque»

 

 

 

 

 

 

 

|| Pretos de 1ª e pretos de 2ª

por josé simões, em 25.11.09

 

 

 

Não me lembro de alguma vez ter visto tanta excitação e tantas “apologises” a propósito das imagens manipuladas, assim-a-atirar-para-o-macaco, que aparecem no Google de cada vez que se faz uma busca "George W. Bush".

 

(Imagem Black-White by Elliott Erwitt)

 

 

 

Palhaçada

por josé simões, em 04.03.09

 

«O Tribunal Penal Internacional (TPI), sedeado em Haia, passou hoje um mandado para a captura do Presidente sudanês, marechal de campo Omar al-Bashir.

Trata-se do primeiro Chefe de Estado em exercício a ser alvo de um mandado internacional de captura.»

 

E depois aparece o procurador Luís Moreno-Ocampo – o “campeão dos Direitos Humanos”; pivot do telejornal dixit –, com o ar mais compenetrado deste mundo, e diz que nenhum Chefe de Estado de nenhum país está a salvo de responder perante o Tribunal, à semelhança do que aconteceu com Rodovan Karadzic, Jean Pierre-Bemba e Charles Taylor. Pois. E nós hoje vamos todos dormir na paz dos anjos de bem com o Mundo e com o Criador, com as reconfortantes palavras do senhor procurador. Assim de repente estou a lembrar-me de George W. Bush. É que todos os itens da acusação a Omar al-Bashir assentam que nem uma luva no cowboy do Texas ex-Presidente amaricano (com “a”).

 

Bush Matrix

por josé simões, em 17.12.08

 

E há mais. Aqui na Wired.

 

 

 

A cereja em cima do bolo

por josé simões, em 02.12.08

 

 

George W. Bush também foi enganado com a estória das armas de destruição massiva!

 

(Aguarda-se a próxima entrevista onde vamos ficar todos a saber que o W. não sabia que Guantanamo era uma prisão…)

 

Post-Scriptum: Antes o Dias Loureiro, que também não sabia de nada e foi enganado, mas ao menos não houve mortos.

 

 

 

 

 

The Thanksgiving turkey

por josé simões, em 28.11.08

 

Vamos lá a ver se eu percebi bem, e vou tentar ser resumido q. b. porque senão um só blogue não basta:

 

O homem enquanto Governador do Texas nunca teve problemas em assinar execuções de condenados à pena de morte, e, em alguns casos, até se deu ao luxo de recusar requerimentos para que fossem realizados testes de ADN que poderiam ilibar e levar à libertação de prisioneiros no corredor da morte.

 

O homem enquanto Presidente dos Estados Unidos, baseado em provas forjadas inventa uma guerra que destabiliza uma região inteira no outro lado do globo, causa de morte de milhares de inocentes, nas suas próprias tropas, nas tropas “aliadas”, e só não está sentado no banco do Tribunal de Haia porque teve a sorte de não ter nascido, por exemplo, na Bósnia ou na Sérvia.

 

O homem – o mesmo homem – tem bom coração, e nas vésperas do Dia de Acção de Graças indulta um peru. «With a smile and some nostalgic words» salva a vida a um peru!

 

PALHAÇADA!

 

(Foto de Larry Downing via Reuters)

 

 

 

Duas guerras e ½

por josé simões, em 18.11.08

 

Não sei se já viram o comercial da Generali que actualmente passa nas televisões. Mais ou menos, reza assim: “A única companhia de seguros que passou por duas guerras”.

Atendendo aos tempos que correm, o meu instinto de publicitário diz-me que seria uma boa aposta corrigir para:

 

“A única companhia de seguros que passou por duas guerras e pela administração de George W. Bush”.