Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Parem as máquinas!

por josé simões, em 24.10.09

 

 

 

George W Bush, a troco de US $ 100.000, vai ser orador em palestras motivacionais (o que quer que isso signifique):

 

«On Monday the former Republican President will appear as the headline speaker on the popular Get Motivated (…)»

 

“I know the human being and fish can co-exist peacefully” - Michigan, September 29, 2000.

 

"Eu sei que o ser humano e os peixes podem coexistir pacificamente" - Michigan, 29 de Setembro de 2000.

 

Era mesmo o que eu precisava ouvir para quando daqui a nada for ali à Tasca do Toninho comer uns massacotes no carvão. Obrigado W. Bush!

 

(Na imagem: 1909, Consul Peter smoking, George Grantham Bain Collection)

 

 

 

|| A “Peluda”

por josé simões, em 22.04.09

 

Provavelmente sou naïf, mas não consigo ver o que fizeram de substancialmente diferente Milan Milutinovic e Slobodan Milosevic, ou Omar al-Bashir de George W. Bush em matéria de direitos humanos e crimes contra a humanidade. E não me estou sequer a referir às sevícias e às torturas.

 

Se os primeiros massacraram o seu próprio povo, o último inventou uma guerra – que ainda dura – no outro lado do mundo, e pelos vistos quem vai (se for…) a julgamento é a “arraia-miúda”; vox populi.

 

Na tropa, “Maçaricos”, ouvíamos da “Peluda, aqueles que já estavam de malas aviadas: “A velhice é um posto!”.

E uma “peluda” americana num rancho do Texas, então, é todo um programa.

 

(Imagem roubada no La Repubblica)

 

Notícias com sombras

por josé simões, em 24.01.09

 

Vamos lá então arrumar com esta questão de uma vez por todas.

 

A notícia mais importante do dia 8 de Setembro do Ano da Graça de 2006 apesar de relacionada com George Bush e com a sua administração, não era que ainda faltavam 865 dias para o W se ir embora. Curiosamente, ou nem por isso, ainda se mantém actual.

 

Notícia aqui.

 

The End

por josé simões, em 20.01.09

 

A imagem iconográfica que marca o fim de uma era.

O momento em que Dart Vader abandona a Casa Branca numa cadeira de rodas, acompanhado pelo Presidente cessante.

 

Banda sonora do dia.

 

 

Imperador Incendiário

por josé simões, em 02.11.07

 

«A história ensinou-nos que subestimar as palavras de homens malvados, ambiciosos, é um erro terrível» George W. Bush says. And says more: «o mundo ignorou as palavras de Lenine quando levava os seus planos para lançar uma revolução comunista na Rússia e o mundo pagou um preço terrível». (Mais aqui)
 
Desenganem-se aqueles que pensam que o presidente norte-americano, agora em final de mandato, sentiu algum peso na consciência e resolveu fazer uma auto-crítica ao jeito da China de Mao, àquela que foi a administração mais irresponsável, trafulha e trapalhona, na história dos Estados Unidos. Bush júnior, no discurso efectuado na sede da Fundação Heritage em Washington referia-se concretamente ao líder da Al-Qaeda, Bin Laden que comparou a Vladimir Ilitch UlianovLenine, e a Adolf Hitler. Seria suposto aparecer Estaline – melhor classificado no ranking – em vez de Lenine, mas para o caso e para o QI do orador serve perfeitamente. Curioso Mao Zedong, um dos maiores carniceiros do século XX, a par de Pol-Pot no Cambodja, não serem exemplo. Curioso ou nem por isso… É que não convêm afrontar muito o gigante chinês, a crescer muitos dígitos por ano e em limpezas na casa na mira dos Jogos Olímpicos de 2008; nem tão pouco ressuscitar fantasmas. É que entre os principais apoiantes das brincadeiras invasivas de Bush encontram-se alguns dirigentes europeus, agora convertidos às virtudes da democracia e da economia de mercado, mas que andaram em aprendizagem pelo maoísmo num passado não muito distante.
 
A esta hora devem andar alguns cromos a pensar para com os seus botões como é que não se lembraram desta. Comparar Osama a Lenine. Um achado para capa de revista; muito melhor que perder tempo a fazer bigodes no Che, e com um raio de alcance muito maior. Leninistas há muitos (seu palerma!), a começar pelo PC que nunca foi Guevarista. Com Guevara atingiram algumas franjas do Bloco e mais uns quantos Anarcas-Okupas. Munições mal gastas, foi o que foi…
 
Post-Scriptum: E já que estamos em maré de comparações, como alguém deixou escrito aqui nesta caixa de comentários, Nero assenta que nem uma luva a Bush. Imperador Incendiário.
 
(Foto fanada no Corriere della Sera)