Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Sai mais uma selfie

por josé simões, em 10.09.18

 

 

 

Marcelo está muito preocupado com quem dorme na rua. Marcelo não só está muito preocupado com quem dorme na rua como também quer ver o problema dos sem-abrigo resolvido até 2023. Marcelo para mostrar que está muito preocupado com quem dorme na rua e quer ver o problema resolvido até 2023 faz-se filmar, pelas televisões todas, à noite nas ruas de Lisboa em acção de voluntariado a atender os desvalidos desta vida.

 

Marcelo está muito preocupado com quem ficou sem tudo e, principalmente, com quem ficou sem casa no incêndio de Pedrógão. Marcelo não só está muito preocupado com quem ficou sem tudo e, principalmente, ficou sem casa no incêndio de Pedrógão, como também está muito preocupado com quem teve a mesma sorte nos incêndios de Outubro de 2017 em Leiria e Oliveira do Hospital. Marcelo, além de estar muito preocupado com quem ficou sem tudo e, principalmente, sem a casa nos incêndios de Pedrógão, Leiria e Oliveira do Hospital, também quer ver rapidamente esclarecidos os zunzuns e as denúncias feitas  sobre a má utilização do dinheiro dos donativos do bom coração dos portugueses, usado para segundas habitações e casas há muito abandonadas, com suspeita de compadrio com o poder autárquico eleito.

 

Marcelo, assessorado por sócio de firma que presta serviço a fundos imobiliários, vetou o diploma que dava direito de preferência aos arrendatários. "A seguradora Fidelidade já está a vender imóveis em bloco por 425 milhões. Entre os inquilinos, já há quem dê a casa por perdida depois do veto de Marcelo que travou o diploma que assegura o direito de preferência."

 

Voltemos ao princípio, Marcelo está muito preocupado com quem ficou sem casa nos incêndios e com quem vive na rua, que é outra maneira de ficar sem casa por causa de "incêndios" diversos. E Marcelo não só está muito preocupado com quem ficou sem casa nos incêndios e com quem vive na rua como até convoca as televisões e os jornais para se mostrar a distribuir beijinhos, abraços e selfies com os desvalidos desta vida.

 

[Imagem]