Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O chico-esperto e o sector privado

por josé simões, em 15.01.20

 

fly.jpg

 

 

Os "dois pesos e as duas medidas do Governo", segundo o secretário-geral vitalício da FESAP [a partir do minuto 08:25], com o referencial de 2,7% para o sector privado e o "ofensivo" 0.3% para a Administração Pública, como se estivéssemos todos esquecidos do tempo em que toda a gente, jornalistas, comentadeiros e fazedores de opinião, dizia que como referencial para o sector privado valia o número avançado pelo Governo para a Função Pública, e de todo o sector privado ser "aumentado" entre 0.3% e 1% quando José Sócrates dava 2.9% aos empregados no Estado em vésperas da chegada da troika. É que no privado são todos malucos e vivem no emprego para a vida.

 

[Imagem]

 

 

 

 

A realidade paralela dos sindicatos da Função Pública

por josé simões, em 03.11.19

 

 

 

Cidadãos que trabalham menos cinco horas semanais que outros cidadãos, sem contar com pontes e tolerâncias de ponto concedidas por tudo e por dá cá aquela palha, e que desde o primeiro dia até ao último se queixam de  ganhar mal, por causa da carga horária faltam ao trabalho para ganhar ainda menos. "Os dois sindicalistas avisam que é preciso olhar a "montante" para perceber o que causa as faltas dos funcionários públicos, alertando para as horas de trabalho já acumuladas ou para os baixos rendimentos". Dou de barato a minha estupidez, alguém que me faça um desenho, sff.